Abrir menu principal
Beato Bento XI
O.P.
Papa da Igreja Católica
194° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Diocese de Roma
Eleição 22 de outubro de 1303
Entronização 27 de outubro de 1303
Fim do pontificado 7 de julho de 1304 (8 meses)
Predecessor Bonifácio VIII
Sucessor Clemente V
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 1259
Ordenação episcopal março de 1300
Nomeado arcebispo 22 de outubro de 1303
Cardinalato
Criação 4 de dezembro de 1298
por Papa Bonifácio VIII
Ordem Cardeal-presbítero (1298-1300)
Cardeal-bispo (1300-1303)
Título Santa Sabina (1298-1300)
Óstia (1300-1303)
Papado
Brasão
Coat of arms of Pope Benedict XI.svg
Consistório Consistórios de Bento XI
Santificação
Beatificação 24 de abril de 1736
por Papa Clemente XII
Festa litúrgica 7 de Julho
Dados pessoais
Nascimento 1240
Treviso, Itália
Morte 7 de julho de 1304 (64 anos)
Roma, Itália
Nacionalidade Italiano
Nome nascimento Nicola Boccasini
Progenitores Mãe: Bernarda
Pai: Figlio di Boccassio
Títulos anteriores - Ministro-Geral da Ordem dos Pregadores (1296-1298)
Sepultura Basílica de São Domenico (Perugia)
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Listas de papas: cronológica · alfabética

Bento XI OP, nascido Nicola ou Niccolò Boccasini (Treviso, 1240Perúsia, 7 de julho de 1304) foi Papa de 27 de outubro de 1303 até à data de sua morte.

Vida religiosaEditar

Com 14 anos de idade entrou na Ordem dos Pregadores em 1256 em Treviso, seguindo para Veneza e terminando os seus estudos em Milão.

Foi eleito Provincial da Lombardia (1286-1289), cargo da qual dependia a Inquisição no norte de Itália. Como a cidade de Parma se havia sublevado contra o rigor de um frade dominicano anterior, a Ordem tinha abandonado a cidade e o convento local. Os bons esforços e capacidade diplomática de Fr. Nicolau Boccasini permitiram pacificar toda a região, regressando os frades a Parma em 1287.

Foi uma segunda vez provincial (1293-1296), até ter sido eleito (1296) Mestre-geral da sua Ordem, no Capítulo Geral de Estrasburgo.

Em contraste com a dureza do seu antecessor Munio de Zamora, o seu carácter conciliador levou-o a permitir que as igrejas da Ordem fossem ricamente ornamentadas, relaxando as regras originárias de rigorosa pobreza e simplicidade.

Estando a Ordem dos Pregadores sob ataque dos Fraticelli, preparou a defesa, com a nomeação de uma comissão encarregada de dar resposta a todas as críticas que eram apontadas aos dominicanos, quer no domínio religioso e político.

Tornou-se um colaborador próximo do Papa Bonifácio VIII, a quem sempre apoiou.

Nomeado Cardeal de Santa Sabina, em 1298, foi igualmente investido do arcebispado de Ostia e de Velletri.

Ainda que já cardeal, tenta que o seu sucessor na Ordem dos Pregadores seja Alberto de Chiavari. Solucionou a grave questão com o reino de França que enviou embaixadores a Roma para fazer as pazes com o Papa. Foi enviado em missão diplomática à Hungria.

Retornado a Roma, assiste à revolta da família Colonna, apoiada pelo rei de França, contra o Papa que foi preso e espancado, e que depois vem a falecer em 11 de outubro de 1303.

PapaEditar

Depois desses trágicos acontecimentos, praticados a Bonifácio VIII, Niccola Boccasini foi eleito Papa, tomando o nome de Bento XI e desde logo procurou fazer a paz: retira a excomunhão à família Colona (o que incluía 2 cardeais), mas a oferta é recusada, originando vários tumultos populares, o que leva o Papa a abandonar Roma e a refugiar-se em Perugia.

A sua atividade diplomática foi intensa, tendo aceite a vassalagem da Sérvia, e alcançou-se, por sua intermediação, a paz entre a Dinamarca e Alemanha. Obteve um acordo com Aragão regulando a posse da Córsega, Sicília e Sardenha, bem como alcança a paz entre Pádua e Veneza. Pelo contrário, apesar de ter enviado o Cardeal Nicolas Albertini de Prato a Florença, não conseguiu a pacificação entre as correntes laicas de «brancos» e «negros», e que envolvia diretamente a Ordem dos Pregadores (dominicanos) e os Franciscanos.

Adoeceu repentinamente a 29 de junho de 1304 e faleceu 9 dias depois, a 7 de julho. Devido ao clima político da época e à rapidez da sua morte, alegou-se desde cedo a hipótese de ter sido envenenado.

O Papa Clemente XII declarou-o beato, em 1736, com festa litúrgica a 7 de julho.

BibliografiaEditar


Precedido por
Bonifácio VIII
 
Papa

194.º
Sucedido por
Clemente V


  Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.