Abrir menu principal
Uma medalha geuzen neerlandesa, em meia-lua, do tempo da revolta dos Países Baixos contra a Espanha, com a frase "Liver Turcx dan Paus..." ("melhor os turcos que os papistas...") "... En Despit de la Mes" ("apesar da missa".

Papismo e papista são termos, geralmente depreciativos, utilizados para categorizar os católicos romanos. Foram criados pelos protestantes ingleses como referência à soberania do papa sobre os cristãos e para nomear os que respeitavam esta ascendência. O termo se tornou muito popular, particularmente entre os anglicanos e presbiterianos, e ainda é muito utilizada correntemente, particularmente na expressão "mais papista do que o papa" (para indicar alguém conservador ao extremo).[1]

Alguns estudiosos do tema, como o historiador protestante britânico Arthur Noble, definem o papismo de forma ainda mais dura:

O papismo é a mais crassa manifestação da idolatria e quanto mais estreitamente uma nação o abraça, mais ela se distancia das leis divinas; pois Roma é a inimiga maior da Bíblia, a extintora máxima da luz do Evangelho e a principal agente da escravidão da mente humana e usurpadora da soberania do Deus Todo Poderoso. É de esperar, portanto, que a comunhão com Roma seja, não apenas a principal catalisadora no declínio de qualquer nação cristã, como a responsável pelo pecado maior, pelo qual Deus tem julgado todas as nações.[2]

Índice

Na literaturaEditar

Jonathan Swift (1667-1745) autor de Gulliver's Travels, usou frequentemente a expressão papista em sua obra satírica Uma Modesta Proposta, na qual propõe que crianças irlandesas sejam vendidas como alimento para os abastados donos de terras ingleses, contendo assim a explosão populacional e reduzindo a miséria que grassava naquele país.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. Carlos Marinheiro (8 de setembro de 2009). Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, ed. «O significado da expressão «ser mais papista que o papa»». Consultado em 20 de abril de 2014 
  2. Making void the Law of God por Arthur Noble em EIPS. Acessado em 15 de dezembro de 2007.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.