Paramount Communications

Paramount Communications Inc. foi um empresa estadunidense do ramo de mídia e entretenimento originada a partir do rebatismo da Gulf and Western Industries.[1][2]

Paramount Communications Inc.
Conglomerado
Atividade Entretenimento
Fundação 1989 (34 anos)
Destino Adquirida pela Viacom
Encerramento 7 de julho de 1994 (28 anos)
Sede Cidade de Nova Iorque, Estado de Nova York, Estados Unidos
Pessoas-chave Martin S. Davis
Subsidiárias Paramount Pictures
Paramount Television
Paramount Parks
Paramount Television Stations
Madison Square Garden
Simon and Schuster
Antecessora(s) Gulf+Western
Sucessora(s) Viacom

Foi adquirida e incorporada pela Viacom em 1994. Sua principal sucessora é a Paramount Global.

HistóriaEditar

Linha evolutiva da Paramount
1912 Paramount Pictures é fundada
1927 CBS é fundada
1929 Paramount adquire 49% da CBS
1932 Paramount vende sua participação na CBS
1950 Desilu é fundada e a CBS distribui seus programas de televisão
1952 CBS cria a subsidiária CBS Television Film Sales
1958 CBS Television Film Sales renomeada como CBS Films
1966 Gulf+Western compra a Paramount
1968 Gulf+Western adquire a Desilu e a rebatiza como Paramount Television & CBS Films se torna CBS Enterprises
1970 CBS Enterprises renomeada como Viacom
1971 Viacom é separada da CBS como uma empresa independente.
1985 Viacom adquire totalmente a Showtime/The Movie Channel, Inc. e a MTV Networks
1986 National Amusements adquire a Viacom
1989 Gulf+Western muda para Paramount Communications
1994 Viacom adquire a Paramount Communications
1995 Westinghouse adquire a CBS
1997 Westinghouse se rebatiza como CBS Corporation
1999 Viacom adquire a CBS Corporation
2001 Viacom adquire a BET Networks
2006 Viacom se divide entre CBS Corporation and Viacom
2019 CBS Corporation and Viacom se fundem novamente para formar a ViacomCBS
2022 ViacomCBS muda seu nome para Paramount Global

Em 1989, a Gulf+Western vendeu seus bens sem associação ao entretenimento e alterou seu nome para Paramount Communications.[1][2] A nova empresa possuía Paramount Pictures, Paramount Television, Madison Square Garden (incluindo MSG Network), New York Knicks, New York Rangers, Simon & Schuster e Famous Music.[2]

No mesmo ano, a Paramount Communications lançou uma contra-oferta de U$10.7 bilhões para comprar a Time Inc, com objetivo de barrar a fusão da Time com a Warner Communications.[3][4] Isso fez a Time Inc. a subir o seu valor para U$ 14.9 bilhões.[5] A Paramount Communications entrou com ação judicial para bloquear a fusão Time/Warner, mas o Supremo Tribunal de Delaware decidiu em favor da Time. Assim, surgiu a Time Warner, posteriormente WarnerMedia e atual Warner Bros. Discovery.[6]

Usando o dinheiro da venda dos outros bens da Gulf and Western, a Paramount Communications comprou a TVX Broadcast Group, grupo de emissoras de TV, e KECO Entertainment, conjunto de parques temáticos, em 1991 e 1992, respectivamente.[7][8] a TVX foi renomeada para Paramount Television Stations e a KECO virou Paramount Parks.

Em 1994, a Viacom comprou a Paramount Communications. A Viacom vendeu logo depois as propriedades ligadas ao Madison Square Garden, incluindo New York Knicks, New York Rangers e MSG Network, para a Cablevision.[9]

A Paramount Communications, então, foi incorporada à Viacom. Em 2005, a Viacom se dividiu em Viacom e CBS Corporation.[10] A nova Viacom ficou com a Paramount Pictures, BET Networks e a MTV Networks. A CBS Corporation herdou a rede de TV homônima, a Showtime Networks, Simon & Schuster, a Paramount Television (que se tornaria CBS Paramount Television), a Viacom Television Stations Group (sucessora da Paramount Television Stations) e a Paramount Parks, vendida para Cedar Fair em 2006. As duas empresas voltariam a se fundir em 2019 para formar a ViacomCBS,[11] renomeada Paramount Global em 2022.[12]

Referências

  1. a b Labov, William; Browne, Ray Broadus; Browne, Pat (2001). The Guide to United States Popular Culture (em inglês). Madison: Popular Press. p. 594 
  2. a b c Prince, Stephen (2002). A New Pot of Gold: Hollywood Under the Electronic Rainbow, 1980 1989 (em inglês). Berkeley: University of California Press. p. 60-64 
  3. Cole, Robert J. (7 de junho de 1989). «Paramount, Pressing Warner, Bids $10.7 Billion for Time Inc.». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 23 de abril de 2022 
  4. «PARAMOUNT OFFERS $10.7 BILLION IN CASH FOR TIME INC.». The Washington Post. 6 de julho de 1989. Consultado em 22 de abril de 2022 
  5. Cole, Robert J. (17 de junho de 1989). «Time Inc., Rejecting Bid by Paramount, Will Pursue Warner». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 23 de abril de 2022 
  6. Norris, Floyd (5 de março de 1989). «Time Inc. and Warner to Merge, Creating Largest Media Company». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 23 de abril de 2022 
  7. "Paramount acquires TVX group." Broadcasting, March 4, 1991, pp. 57, 61. [1][2]
  8. «More Studios Open Theme Park Attractions That Tie Into Their Movies : Entertainment: MCA, Paramount, Walt Disney and Time Warner now control 13 of the top 20 most popular parks in the U.S. and Canada.». Los Angeles Times (em inglês). 23 de agosto de 1992. Consultado em 23 de abril de 2022 
  9. Fabrikant, Geraldine (29 de agosto de 1994). «THE GARDEN SALE: THE DEAL; Madison Sq. Garden Deal Is a Victory for Viacom». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 23 de abril de 2022 
  10. «Folha Online - Dinheiro - Viacom aprova separação em duas companhias - 14/06/2005». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 23 de abril de 2022 
  11. «Após 13 anos separadas, Viacom e CBS anunciam nova fusão». Canaltech. 13 de agosto de 2019. Consultado em 23 de abril de 2022 
  12. «ViacomCBS adota nome Paramount». Meio & Mensagem. 16 de fevereiro de 2022. Consultado em 23 de abril de 2022