Abrir menu principal

Parque Estadual da Serra de Ricardo Franco

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cânion da cachoeira do Jatobá, com 248 metros de altitude, considerada a mais alta do estado.[1]
Águas do rio Jatobá

O Parque Estadual Serra de Ricardo Franco, foi criado pelo Decreto 1.796, de 4 de novembro de 1997, com uma área de 158.620 hectares. Está localizado no município de Vila Bela da Santíssima Trindade, estado de Mato Grosso, região centro-oeste do Brasil. Apresenta uma fauna com características tanto da Província Amazônica quanto da Cariri-Bororó, além de espécies endêmicas.[1][2]

O boto-cinza (Inia geoffrensis) e o boto-cor-de-rosa (Sotalia fluviatilis) espécies amazônicas que sobem o rio Guaporé são facilmente observados próximos à cidade de Vila Bela. A lontra (Lutra longicaudis) e a ariranha (Pteronura brasiliensis) espécies ameaçadas de extinção, aparecem em pequenos grupos ou casais isolados às margens do mesmo rio.

O parque não possui nenhum tipo de infra-estrutura gerencial, o que dificulta o controle de problemas fundiários, pois toda a área pertence a iniciativa privada, necessitando ainda de demarcação.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Rose Domingues (18 de março de 2016). «Parque Serra de Ricardo Franco tem o maior potencial turístico do Estado». Governo de Mato Grosso. Consultado em 25 de julho de 2019. Cópia arquivada em 25 de julho de 2019 
  2. Unidades de Conservação no Brasil. «Parque Estadual Serra Ricardo Franco». Consultado em 25 de julho de 2019. Cópia arquivada em 25 de julho de 2019 
  Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.