Abrir menu principal
Partida Inter-religiosa pela Paz
Estádio Olímpico de Roma, palco do jogo.
Nome nativo Match for Peace
Partita per la Pace
Hora 18:00 (UTC+1)
Data 1 de setembro de 2014 (2014-09-01)
Local Estádio Olímpico de Roma, Roma,  Itália
Tipo Partida amistosa
Tema Partido convocada pelo Papa Francisco
Causa Pela Paz no Oriente Médio e pelas crianças de Buenos Aires
Patrono(s) Papa Francisco e Javier Zanetti
Website Matchforpeace.org

A Partida Inter-religiosa pela Paz foi um jogo de futebol organizado para atender o chamado do Papa Francisco, realizado em 1 de setembro de 2014, no Estádio Olímpico de Roma.[1] No jogo participaram futebolistas profissionais, a maioria de países latino, representando diferentes religiões, a fim de "combinar a excelência desportiva e a fraternidade como um sinal de paz no mundo."

A iniciativa foi inspirada por uma conversa ocorrida em abril de 2013 entre o jogador Javier Zanetti e o papa, no qual o pontífice transmitiu a ideia de organizar uma reunião para servir como uma união entre pessoas de diferentes religiões. O evento foi posteriormente promovido pela ONG Fundação PUPI (Por Un Piberío Integrado) para a proteção integral dos direitos de crianças e adolescentes, e Scholas Occurrentes, uma rede mundial de escolas impulsionada pelo Papa Francisco, através da Pontifícia Academia das Ciências.[2]

El deporte es una herramienta para comunicar los valores que promueven el bien de la persona humana y ayudan a construir una sociedad más pacífica y fraterna. Pensemos en la lealtad, la perseverancia, la amistad, el compartir y la solidaridad.
Papa Francisco.[3]
Reuniremos a futbolistas de todas las religiones para hacer entender, con un gesto simbólico, que es posible construir un mundo en paz, hecho de diálogo, de respeto por los otros, por quienes, aunque tengan ideas diferentes de las mías, no son mis enemigos, sino ocasión de crecimiento y de riqueza.
Javier Zanetti.[4]
Papa Francisco. 
Javier Zanetti. 

A festa foi organizada a pedido do Papa Francisco, ávido fã de futebol, nascido na Argentina e torcedor assumido do San Lorenzo de Almagro, que dias antes deste evento havia sido consagrado campeão da Copa Libertadores pela primeira vez em sua história. A intenção do Papa era de dedicar um jogo a Israel, Palestina e Gaza, e foi jogado no Estádio Olímpico de Roma, em uma reunião inter-religiosa.

Ao mesmo tempo, o jogo foi transmitido ao vivo para vários países ao redor do mundo pela Radiotelevisione Italiana (RAI), e financiar o evento significou o projeto "Uma Alternativa de Vida",[5] o que vai criar uma rede de escolas para meninos pobres em Buenos Aires.

ParticipantesEditar

 
Viagem do Papa Francisco à Terra Santa.

Vários jogadores do futebol mundial, aposentados e na atividade, foram convocados pelo Papa para estarem presentes no jogo. O então recém novo treinador da Seleção Argentina de Futebol, Gerardo Martino, seu compatriota,[6] foi o escolhido para selecionar as duas equipes.

Para abrilhantar os momentos antes da partida, a Argentina Martina Stoessel (Violetta) cantou a versão em italiano da canção "En mi mundo" e um cover de John Lennon, "Imagine". Muito emocionada Martina veio às lágrimas, por afirmar ser a primeira vez que cantou em um estádio.[7]

IMAGEM TREINADOR PAÍS
  Gerardo Martino   Argentina
IMAGEM JOGADOR PAÍS CLUBE
  Diego Maradona   Argentina Aposentado
  Javier Zanetti   Argentina Aposentado
  Gabriel Batistuta   Argentina Aposentado
  Diego Simeone   Argentina Aposentado
  Gabriel Heinze   Argentina Aposentado
  Iván Zamorano   Chile Aposentado
  Carlos Valderrama   Colombia Aposentado
  Zinedine Zidane   França Aposentado
  Roberto Baggio   Italia Aposentado
  Alessandro Nesta   Italia Aposentado
Andriy Shevchenko   Ucrânia Aposentado
  Lionel Messi   Argentina FC Barcelona
(  na Espanha)
  Javier Mascherano   Argentina FC Barcelona
(  na Espanha)
  Ezequiel Lavezzi   Argentina Paris Saint Germain
(  na França)
  Maximiliano Rodríguez   Argentina Newell's Old Boys
(  na Argentina)
  Ricardo Álvarez   Argentina Inter de Milão
(  na Italia)
  Juan Iturbe   Argentina AS Roma
(  na Italia)
  Mesut Özil   Alemanha Arsenal FC
(  na Inglaterra)
  Ronaldinho   Brasil Clube Atlético Mineiro
(  no Brasil)
  Neymar   Brasil FC Barcelona
(  na Espanha)
  Samuel Eto'o   Camarões Aposentado
Arturo Vidal   Chile Bayern de Munique
(  na Alemanha)
  Freddy Guarín   Colombia Shanghai Greenland
(  na China)
  David Trezeguet   França Pune FC
(  na Índia)
  Francesco Totti   Itália AS Roma
(  na Itália)
  Andrea Pirlo   Itália New York City FC
(  nos Estados Unidos)
  Gianluigi Buffon   Itália Juventus de Turim
(  na Itália)
  Andrea Ranocchia   Itália Inter de Milão
(  na Itália)
  Diego Lugano   Uruguay West Bromwich Albion FC
(  na Inglaterra)
  Fernando Muslera   Uruguay Galatasaray SK
(  na Turquia)
  Yuto Nagatomo   Japão Inter de Milão
(  na Itália)

Detalhes da partidaEditar

1 de setembro de 2014 Scholas Occurrentes   3 – 6   Fundación Pupi Estádio Olímpico de Roma, Roma
23:00 (CET)
Juan Iturbe   31'
Roberto Baggio   39'
Roque Santa Cruz   80'
  55' (pen.) Andriy Shevchenko
  66',   77',   88' Mauro Icardi
  70' Tomer Hemed
  84' Marcos Senna
     
 
 
Scholas Occurrentes
     
 
 
Fundación Pupi

SCHOLAS OCCURRENTES:
G 1   Gianluigi Buffon   45'
LD 14   Hugo Campagnaro   45'
Z 23   Nicola Legrottaglie
Z 19   Walter Samuel   66'
LE 6   Gabriel Heinze   66'
V 14   Javier Mascherano   45'
V 4   Radja Nainggolan   45'
M 10   Diego Maradona
M 10   Roberto Baggio   45'
M 11   Ricardo Álvarez   42'
A 7   Juan Iturbe   45'
Substituições:
G 13   Dudu Aouate   45'
G 12   Paolo Orlandoni
Z 2   Degu Debebe   66'
V 19   Marcos Senna   45'
V 17   Damiano Tommasi   42'
V 12   Fernando Tissone
M 20   Jaime Valdés   45'
M 11   Sulley Muntari   45'
A 19   Germán Denis   45'
A 9   Roque Santa Cruz   45'
A 9   Abel Balbo   66'
A 9   Samuel Eto'o
A 9   Luca Toni
A 9   Filippo Inzaghi
Treinador:
  Arsène Wenger
FUNDACIÓN PUPI:
G 25   Fernando Muslera   25'
LD 4   Javier Zanetti
Z 23   Diego Lugano   45'
Z 2   Iván Córdoba
LE 3   José Chamot   27'
V 24   Cristian Ledesma   34'
V 14   Diego Simeone
M 10   Alessandro Del Piero   45'
M 10   Carlos Valderrama   45'
A 9   Iván Zamorano   45'
A 17   David Trezeguet   45'
Substituições:
G 30   Juan Pablo Carrizo   45'
G 12   Francesco Toldo   25'   45'
V 6   Stefano Mauri   27'
V 10   Emil Hallfreðsson   57'
V 88   Hernanes
LD 23   Ezequiel Schelotto   45'
V 13   Fredy Guarín
M 5   Emre Belözoğlu   34'   57'
M 15   Yossi Benayoun   45'   80'
M 20   Rubén Botta
A 9   Mauro Icardi   45'
A 22   Ezequiel Lavezzi   80'
A 10   Tomer Hemed   45'
A 7   Andriy Shevchenko   45'
Treinador:
  Gerardo Martino

Referências

  1. «En el estadio Olímpico de Roma el "Partido Interreligioso por la Paz'» (em espanhol). Revista Ecclesia. 23 de julho de 2014. Consultado em 24 de maio de 2017 
  2. «El papa convoca un partido interreligioso por la Paz» (em espanhol). AS.com. 23 de julho de 2014. Consultado em 24 de maio de 2017 
  3. «Partido por la paz» (em espanhol). Match for Peace. 23 de julho de 2014. Consultado em 23 de julho de 2014 
  4. «Papa Francisco convoca a estrellas del fútbol para partido interreligioso por la paz» (em espanhol). Aciprensa. 23 de julho de 2014. Consultado em 23 de julho de 2014 
  5. «Los 'galácticos' del papa Francisco en el partido por la paz» (em espanhol). El Tiempo. 26 de agosto de 2014. Consultado em 24 de maio de 2017 
  6. «El Tata será DT en El Partido por la Paz» (em espanhol). Clarín. 15 de agosto de 2014. Consultado em 24 de maio de 2017 
  7. «Tini Stoessel cantó en la previa del Partido por la Paz» (em espanhol). Cadena3.com. 2 de setembro de 2014. Consultado em 24 de maio de 2017