Abrir menu principal
Partido Comunista da Grécia
Κομμουνιστικό Κόμμα Ελλάδας
Líder Dimitris Koutsoumpas
Fundação 1918
Sede Atenas,  Grécia
Ideologia Comunismo[1]
Marxismo–Leninismo[1]
Espectro político Extrema-esquerda[2][3][4][5][6][7]
Publicação Rizospastis
Ala jovem Juventude Comunista da Grécia
Afiliação europeia Iniciativa dos Partidos Comunistas e Operários
Grupo no Parlamento Europeu Não Inscritos
Parlamento Helénico
15 / 300
Parlamento Europeu
2 / 21
Regiões
48 / 703
Cores Vermelho
Página oficial
Página oficial em português

O Partido Comunista da Grécia (em grego: Κομμουνιστικό Κόμμα Ελλάδας/Kommounistikó Kómma Elládas, KKE) é um partido comunista da Grécia. [8]

Foi fundado em 1918 como Partido Socialista-Trabalhista da Grécia, sendo a agremiação política mais antiga do país.[8] Teve participação ativa na resistência e na libertação da Grécia durante a Segunda Guerra Mundial, quando chegou a ter cerca de 450.000 filiados. De 1946 a 1949, lutou contra o Exército Helénico (então monarquista) na Guerra Civil Grega. Por consequência disso, foi colocado na ilegalidade e passou a concorrer as eleições como Esquerda Democrática Unida até o golpe de estado de 1967. Foi durante essa época, em 1958, que obteve seu melhor resultado eleitoral (60 assentos e 24% dos votos). Durante o regime militar grego, foi uma das mais importantes vozes de oposição. Após o fim do regime militar, em 1984, manteve cerca de 9% dos votos até atingir o pico de 13% (28 assentos) em 1989. Declinou até 4,5% em 1993 e ascendeu para 7-8% entre 2007 e 2012. Com o surgimento do Syriza, perdeu parte de seus votos, mantendo-se atualmente com o apoio de cerca de 5% dos gregos.

Resultados eleitoraisEditar

Nas Eleições legislativas na Grécia em 2015 o partido recebeu 5,47% dos votos, tendo ganho 15 lugares no Parlamento da Grécia .[9]

Eleições legislativasEditar

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
Banido de 1936 a 1974
1974 Esquerda Unida
8 / 300
Oposição
1977 4.º 480 272
9,4 / 100,0
 0,1
11 / 300
 3 Oposição
1981 3.º 620 302
10,9 / 100,0
 1,5
13 / 300
 2 Oposição
1985 3.º 629 525
9,9 / 100,0
 1,0
12 / 300
 1 Oposição
06/1989 Synaspismos
20 / 300
 8 Governo
11/1989
16 / 300
 4 Governo
1990
15 / 300
 1 Oposição
1993 4.º 313 001
4,5 / 100,0
9 / 300
 6 Oposição
1996 3.º 380 046
5,6 / 100,0
 1,1
11 / 300
 2 Oposição
2000 3.º 379 454
5,5 / 100,0
 0,1
11 / 300
  Oposição
2004 3.º 436 818
5,9 / 100,0
 0,4
12 / 300
 1 Oposição
2007 3.º 583 750
8,2 / 100,0
 2,3
22 / 300
 10 Oposição
2009 3.º 517 154
7,5 / 100,0
 0,7
21 / 300
 1 Oposição
05/2012 5.º 536 105
8,5 / 100,0
 1,0
26 / 300
 5 Oposição
06/2012 7.º 277 227
4,5 / 100,0
 4,0
12 / 300
 14 Oposição
01/2015 5.º 338 138
5,5 / 100,0
 1,0
15 / 300
 3 Oposição
09/2015 5.º 301 632
5,5 / 100,0
 
15 / 300
  Oposição
2019 4.º 299 592
5,3 / 100,0
 0,2
15 / 300
  Oposição

Eleições europeiasEditar

Datas CI. Votos % +/- Deputados +/-
1981 3.º 729 052
12,8 / 100,0
3 / 24
1984 3.º 693 304
11,6 / 100,0
 1,2
3 / 24
 
1989 Synaspismos
4 / 24
 1
1994 4.º 410 741
6,3 / 100,0
2 / 25
 2
1999 3.º 557 365
8,7 / 100,0
 2,4
3 / 25
 1
2004 3.º 580 396
9,5 / 100,0
 0,8
3 / 24
 
2009 3.º 428 283
8,4 / 100,0
 1,1
2 / 22
 1
2014 6.º 349 255
6,1 / 100,0
 2,3
2 / 21
 
2019 4.º 302 673
5,4 / 100,0
 0,7
2 / 21
 

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Nordsieck, Wolfram (2019). «Greece». Parties and Elections in Europe 
  2. Nicolò Conti (4 December 2013). Party Attitudes Towards the EU in the Member States: Parties for Europe, Parties Against Europe. [S.l.]: Routledge. p. 155. ISBN 978-1-317-93656-5  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Freedom House (5 September 2008). Freedom in the World 2008: The Annual Survey of Political Rights and Civil Liberties. [S.l.]: Rowman & Littlefield Publishers. p. 284. ISBN 978-0-7425-6598-2  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. Bart van der Steen (1 September 2014). The City Is Ours: Squatting and Autonomous Movements in Europe from the 1970s to the Present. [S.l.]: PM Press. p. 75. ISBN 978-1-60486-683-4  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. David Sanders; Pedro Magalhaes; Gabor Toka (26 July 2012). Citizens and the European Polity: Mass Attitudes Towards the European and National Polities. [S.l.]: OUP Oxford. p. 86. ISBN 978-0-19-960233-9  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. http://library.fes.de/pdf-files/id/ipa/05818.pdf
  7. «[Focus] Far-left set for big gains in European Parliament elections». Consultado em 9 September 2017  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  8. a b «Breve história do KKE». Partido Comunista da Grécia. Consultado em 26 de janeiro de 2015 
  9. Goksör, Joakim (26 de janeiro de 2015). «Nytt styre - Nytt hopp». Göteborgs-Posten. ISSN 1103-9345 

Ligações externasEditar