Abrir menu principal

Wikipédia β

Partido Comunista da Checoslováquia

(Redirecionado de Partido Comunista da Tchecoslováquia)
Partido Comunista da Checoslováquia
Komunistická strana Československa
Líder Ladislav Adamec (último)
Fundação 1921
Dissolução 1993
Sede Praga, Checoslováquia
Ideologia Comunismo
Marxismo-Leninismo
Espectro político Extrema-esquerda
Publicação Rudé právo
Sucessor Partido Comunista da Boêmia e Morávia
Partido Comunista da Eslováquia
Afiliação internacional Comintern (1921-1943)
Cominform (1947-1956)
Cores Vermelho

O Partido Comunista da Checoslováquia (em checo e em eslovaco: Komunistická strana Československa, KSČ) foi um partido político comunista da antiga Checoslováquia, fundado em 1921.

Após a Segunda Guerra Mundial, com a ocupação da Checoslováquia pela URSS, os comunistas tomaram controle sobre o governo checoslovaco, tendo embarcado num programa de nacionalizações massivo sobre diversos sectores da economia do país ao mesmo tempo que, eram expulsos 2 milhões de alemães do país[1].

Em 1948, com o Golpe de Praga, os comunistas assumiam o poder político absoluto da Checoslováquia, declarando o país como uma república socialista e, tal iria ser o regime em vigor até 1989[2].

Na década de 1960, com o surgimento de Alexander Dubček, o partido tenta avançar reformas, com vista à liberalização do sistema política checoslovaco, momento conhecido como a Primavera de Praga[3]. Tais reformas seriam impedidas pela invasão soviética de 1968, depondo Dubček e impondo uma "normalização" do regime comunista do país, reafirmando a sua fidelidade para com a URSS.

Pressionado pela Perestroika de Mikhail Gorbachev e pela Revolução de Veludo, o regime aceitou convocar eleições democráticas para 1990, que, viriam a ser ganhas por Václav Havel e, com tal acontecimento, o regime comunista checoslovaco chegava ao fim.[4]

Após a promulgação da "Lei de ilegalidade do regime comunista e de resistência contra ele", aprovada em 1993 na República Checa, o partido foi não só banido como declarado uma organização criminal[5].

Índice

Resultados eleitoraisEditar

Eleições legislativasEditar

Data Votos % Deputados +/- Status Aliança
1925 913 711 12,9 (2.º)
41 / 300
Oposição
1929 753 220 10,2 (4.º)
30 / 300
 11 Oposição
1935 849 495 10,3 (4.º)
30 / 300
= Oposição
Banido de 1938 a 1945
1946 2 205 697 31,2 (1.º)
93 / 300
Governo Frente Nacional
1948 6 424 734 89,2 (1.º)
160 / 300
 67 Governo Frente Nacional
1954 8 484 102 97,9 (1.º)
148 / 368
 12 Governo Frente Nacional
1960 9 059 838 99,9 (1.º)
148 / 300
= Governo Frente Nacional
1964 9 412 309 99,9 (1.º)
148 / 300
= Governo Frente Nacional
1971 10 153 572 99,5 (1.º)
245 / 350
 97 Governo Frente Nacional
1976 10 605 762 99,9 (1.º)
237 / 350
 8 Governo Frente Nacional
1981 10 725 609 99,9 (1.º)
240 / 350
 3 Governo Frente Nacional
1986 10 871 881 99,4 (1.º)
242 / 350
 2 Governo Frente Nacional
1990 1 445 407 13,6 (2.º)
23 / 150
 219 Oposição

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Czech communism and Prague Spring (1945-1989)». www.myczechrepublic.com. Consultado em 8 de abril de 2016. 
  2. «Czech communism and Prague Spring (1945-1989)». www.myczechrepublic.com. Consultado em 8 de abril de 2016. 
  3. «Czech communism and Prague Spring (1945-1989)». www.myczechrepublic.com. Consultado em 8 de abril de 2016. 
  4. «The Velvet Revolution in Prague and the Czech Republic, November 1989». www.myczechrepublic.com. Consultado em 8 de abril de 2016. 
  5. Onyshkevych, Larissa M. L. Zaleska; Rewakowicz, Maria G. (18 de dezembro de 2014). Contemporary Ukraine on the Cultural Map of Europe (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 9781317473787