Partido Popular (Romênia)

Partido Popular
Partidul Poporului
Presidente Alexandru Averescu (1918-1938)
P. P. Negulescu (1938)
Fundação 3 de abril de 1918
Dissolução 1938
Sede Calea Victoriei, 39 - Bucareste[1]
Ideologia Conservadora
Populista
Neo liberal
Fascista (minoria)
Republicana (minoria)
Espectro político Direita
Publicação Îndreptarea
Antecessor Partido Conservador
Sucessor Frente de Renascimento Nacional
Afiliação internacional nenhuma
Cores      dourado

O Partido Popular, originalmente Liga Popular (em romeno: Partidul Poporului e Liga Poporului), foi um movimento de massas essencialmente populista da Romênia. Criado após a Primeira Guerra Mundial pelo herói nacional Alexandru Averescu, o partido identificou-se com os conceitos geopolíticos da "Grande Romênia" e durou quase tanto tempo quanto o território romeno no entreguerras. O PP rompeu com o antiquado sistema bipartidário, criando uma ampla coalizão de grupos de pressão e se anunciava como o novo desafio para o Partido Liberal Nacional (PLN). O grupo mantinha-se pelo carisma de Averescu, e era popularmente conhecido como "Partido Averescano" (Partidul Averescan).[carece de fontes?]

Em seus primeiros anos, a Liga reuniu membros do extinto Partido Conservador e reformistas de diversas origens, garantindo para si os votos dos camponeses pobres e dos soldados desmobilizados. Sua plataforma clamava a antissemitas e judeus, neo liberais e fascistas, monarquistas e republicanos. As dúvidas de Averescu sobre encenar uma revolução, além de um certo grau de rejeição dos "averescanos" ao radicalismo político, fizeram com que a Liga fosse empurrada para uma parceria com a PLN. A ascensão de Averescu ao poder foi confirmada pelas eleições de 1920 e, em seguida, por sua abordagem desastrosa nos conflitos trabalhistas. O governo iniciou uma ampla reforma, mas foi derrubado quando se rebelou contra o paternalismo do PLN.[carece de fontes?]

Vitorioso na eleição de 1926, o PP tornou-se adversário direto do Partido Nacional Camponês e perdeu apoio tático do PLN. Ele não conseguiu reagrupar-se e, em 1932, sofreu uma cisão, com a ala mais radical fundando o Partido Nacional Agrário. O PP continuou com uma presença marginal no cenário político, perdendo votos para os partidos fascistas e antissemitas. Foi oficialmente dissolvido, juntamente com todos os outros partidos democráticos, no início de 1938, momento em que foram forçados a registrar própria renúncia de Averescu.[2]

Referências

  1. Greceanu, Olga N. (1928). Bucarest et ses environs (em francês) 1ª ed. Bucareste: Cartea Medicală. p. 30. 240 páginas 
  2. florescu, Gheorghe I. «Alexandru Averescu, omul politic». Convorbiri literare (em romeno). Consultado em 15 de julho de 2015. Arquivado do original em 16 de julho de 2015