Abrir menu principal

Wikipédia β

Pessoas–Animais–Natureza

partido político português
(Redirecionado de Partido pelos Animais e pela Natureza)

Pessoas–Animais–Natureza (PAN) é um partido político de Portugal. Intitula-se um partido de causas,[1] defensor dos direitos das pessoas, dos animais e da natureza.[2]

Pessoas–Animais–Natureza
Partido pelos Animais e pela Natureza
Partido pelos Animais
Líder André Silva
(Porta-voz da Comissão Política Permanente)
Fundação 22 de maio de 2009
Sede Av. Almirante Reis, 81 B
1150-012 Lisboa
Ideologia Direito dos animais
Ecologismo
Pacifismo
Ambientalismo
Biocentrismo
Decrescimento
Democracia inclusiva
Espectro político Centro-esquerda
Antecessor Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN)
Partido pelo Animais (PPA)
Afiliação europeia Euro Animal 7
Assembleia da República
1 / 230
Cores Verde-azulado
Página oficial
www.pan.com.pt

Índice

HistóriaEditar

 
Antigo logótipo do PAN.

Fundado em 22 de Maio de 2009 sob o nome Partido pelos Animais (PPA), foi inscrito oficialmente em 13 de Janeiro de 2011 no Tribunal Constitucional, pelo Acórdão nº 27/2011, sob a designação de Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN).[3][4]

 
Paulo Borges, primeiro presidente do PAN.

Nas primeiras eleições internas do PAN, que tiveram lugar no dia 10 de Abril de 2011, o filósofo e escritor Paulo Borges foi eleito presidente da Direcção Nacional do partido.[5][6]

Nas primeiras eleições legislativas em que participou, em 2011, o partido apresentou listas em todos os círculos eleitorais, excepto Bragança e Fora da Europa.[7] Nessas eleições, o PAN obteve 57 995 votos[8] sendo, a nível nacional, a sétima força política mais votada. No entanto, este resultado não permitiu a eleição de qualquer deputado para a Assembleia da República.

Nas eleições para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira em 2011 obteve 2,13% dos votos elegendo o seu primeiro deputado, Rui Almeida.

No seu III Congresso, realizado a 12 e 13 de Abril de 2014 em Lisboa, o partido decidiu alterar o nome para Pessoas–Animais–Natureza, alteração que foi aceite pelo Tribunal Constitucional[9] a 18 de setembro de 2014.

 
André Silva, primeiro deputado eleito pelo PAN à Assembleia da República.

Nas eleições legislativas de 2015, o PAN foi a quinta força política mais votada (excluindo a candidatura do PSD no Círculo Eleitoral da Madeira), obtendo 75 140 votos e elegendo um deputado por Lisboa (André Lourenço e Silva). Foi assim o primeiro novo partido na Assembleia da República desde que o então recém-formado Bloco de Esquerda elegeu dois deputados nas eleições de 1999.[10]

DeputadosEditar

Nota: Os deputados cujos nomes estão sublinhados encontram-se em funções.

Assembleia da República[11]Editar

XIII Legislatura (2015 – presente)Editar

Assembleia Legislativa da Região Autónoma da MadeiraEditar

XI Legislatura (2011-2015)Editar

Resultados EleitoraisEditar

Eleições legislativasEditar

Data Líder CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
2011 Paulo Borges 7.º 57 849
1,04 / 100,00
0 / 230
Extra-parlamentar
2015 André Silva 6.º 75 140
1,39 / 100,00
 0,35
1 / 230
 1 Oposição

Eleições europeiasEditar

Data Cabeça de Lista CI. Votos % Deputados
2014 Orlando Figueiredo 7.º 56 431
1,72 / 100,00
0 / 21

Eleições presidenciaisEditar

Data Candidato
apoiado
1.ª Volta 2.ª Volta Notas
Votos % Votos %
2016 Manuela Gonzaga Desistiu da candidatura.[12]

Eleições autárquicasEditar

Data CI. Votos % +/- Presidentes CM +/- Vereadores +/-
2013 8.º 16 233
0,32 / 100,00
0 / 308
0 / 2 086
2017 7.º 55 900
1,08 / 100,00
 0,76
0 / 308
 
0 / 2 074
 

Eleições regionaisEditar

Região Autónoma dos AçoresEditar

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
2012 8.º 680
0,6 / 100
0 / 57
Extra-parlamentar
2016 6.º 1 332
1,4 / 100
 0,8
0 / 57
  Extra-parlamentar

Região Autónoma da MadeiraEditar

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status Notas
2011 7.º 3 134
2,1 / 100
1 / 47
 1 Oposição
2015 Coligação Mudança
0 / 47
 1 Extra-parlamentar

Porta-vozesEditar

Referências

  1. DN. «O partido das causas sociais e dos animais que seduz mulheres e fãs no Facebook». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  2. PAN. «Quem somos». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  3. «Partido pelos Animais e pela Natureza». CNE - Comissão Nacional de Eleições. Consultado em 25 de maio de 2011 
  4. «Partidos registados e suas denominações, siglas e símbolos». TC - Tribunal Constitucional. Consultado em 25 de maio de 2011 
  5. «Listas candidatas às eleições internas do PAN». PAN - Partido pelos Animais e pela Natureza. Consultado em 1 de junho de 2011 
  6. «Resultados das eleições internas do PAN». PAN - Partido pelos Animais e pela Natureza. Consultado em 1 de junho de 2011 
  7. «Comissão Nacional de Eleições — Lista das candidaturas definitivamente admitidas» (PDF). Consultado em 1 de junho de 2011 
  8. «Comissão Nacional de Eleições - Mapa Oficial nº 6-A/2011» (PDF). 17 Junho de 2011 
  9. Tribunal Constitucional. «Partidos registados e suas denominações, siglas e símbolos». Consultado em 28 de novembro de 2014 
  10. «PAN elege um deputado. Livre e PDR falham». Jornal de Negócios. 5 de Outubro de 2015. Consultado em 5 de Outubro de 2015. Cópia arquivada em 5 de Outubro de 2015 
  11. «Deputados e Grupos Parlamentares: Deputados». Assembleia da República. Consultado em 23 de outubro de 2015 
  12. Manuela Gonzaga desiste de candidatura à Presidência. “Não vale a pena inventar desculpas”, Expresso, 22 de Dezembro de 2015. Vista em 22 de Dezembro de 2015.
  13. www.pan.com.pt/quem-somos/historia.html

Ligações externasEditar