Abrir menu principal

Wikipédia β

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Patmos (desambiguação).
O porto de Skala, na ilha de Patmos
Localização da ilha de Patmos

Patmos (em grego, Πάτμος) é uma pequena ilha grega do Dodecaneso, no Egeu Meridional, situada a 55 km da costa SO da Turquia, no Mar Egeu. Tem uma área total de45 km² e uma população de 3.047 habitantes (2011).[1]

Patmos é uma municipalidade (demo) integrante da unidade regional de Calímnos com capital em Hora (ou Chora), que às vezes é chamada, erroneamente, de Patmos. Skala é o único porto.

A ilha é dividida em duas partes quase iguais, uma do norte e outra do sul, unidas por um istmo. A vegetação é escassa, e o relevo é formado por montes relativamente baixos, cujo ponto mais alto chama-se Profeta Elias (em grego, Προφήτη Ηλία; transl. Profíti Ilía) e tem 269 m) de altitude.

HistóriaEditar

Conhecida por ser o local para onde o apóstolo João foi exilado — conforme consta na introdução do livro de Apocalipse —, Patmos foi usada como um lugar de banimento do Império Romano. Segundo uma tradição preservada por Ireneu, Eusébio, Jerônimo e outros, o exílio de João aconteceu em 91 ou 96 d.C., no décimo quarto ano do reinado de Domiciano. A tradição local ainda aponta a caverna onde João teria recebido a revelação para escrever o livro.[2]

A partir de 1522, a ilha foi, por diversas vezes, ocupada pelos turcos. Em 1912 foi capturada pelos italianos e, após a Segunda Guerra Mundial, em 1948, passou definitivamente a integrar o território grego.

Em 1999, o centro histórico de Chora, o Mosteiro de São João, o Teólogo e a Caverna do Apocalipse foram incluídos no Património Mundial pela UNESCO.[3]

Referências

Ligações externasEditar