Patricia Pillar

Atriz brasileira
(Redirecionado de Patrícia Pillar)

Patricia Gadelha Pillar[nota 1] (Brasília, 11 de janeiro de 1964) é uma atriz, apresentadora de televisão, diretora e produtora brasileira. Mudou-se para o Rio de Janeiro aos catorze anos de idade e iniciou sua carreira em 1983 no cinema em Para Viver um Grande Amor, interpretando Marina. Dois anos depois, fez sua estreia na televisão como apresentadora do programa de videoclipes musicais FM TV, na Rede Manchete. Contudo, sua primeira telenovela foi em Roque Santeiro, da Rede Globo, no papel de Linda Bastos.

Patricia Pillar
Pillar como a vilã Constância Assunção, na novela Lado a Lado de 2012.
Nome completo Patricia Gadelha Pillar
Nascimento 11 de janeiro de 1964 (56 anos)
Brasília, DF
Nacionalidade brasileira
Estatura 1,70m
Cônjuge Zé Renato (c. 1985–95)
Ciro Gomes (c. 1999–2011)
Carlos Henrique Schroder (c. 2015–19)
Ocupação
Período de atividade 1981–presente
Principais trabalhos
Prêmios Lista completa
Página oficial
patriciapillar.com.br

Seu destaque na televisão veio em 1996, quando deu sua vida a Luana em O Rei do Gado, uma ativista de um grupo sem-terra que acaba se apaixonando pelo homem no qual ela invadiu sua propriedade; personagem que rendeu o Prêmio Contigo! de TV, na categoria de Melhor Atriz. Oito anos mais tarde, Patrícia foi indicada como Melhor Atriz pelo seu trabalho em Cabocla, interpretando Emerenciana. No entanto, seu destaque pela profissão só ocorreria em 2008 como Flora em A Favorita, o que lhe garantiu o Prêmio Quem, Troféu APCA, Melhores do Ano, Troféu Imprensa e Prêmio Contigo! de TV.

No cinema, seu primeiro trabalho em destaque foi em 1992 com o filme A Maldição do Sanpaku, conquistando o Festival de Brasília, Festival de Cinema de Natal e Troféu APCA, ambos na categoria de Melhor Atriz. Quatro anos depois, voltaria a ganhar o APCA, na categoria Melhor Atriz Coadjuvante, pelo trabalho em Menino Maluquinho - O Filme. Em 2006, por protagonizar em Zuzu Angel, recebeu duas indicações no Prêmio Contigo! de Cinema Nacional e Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, conquistando o troféu apenas como Melhor Atriz de Cinema no Prêmio Arte Qualidade Brasil.

BiografiaEditar

Infância e início da carreiraEditar

Em virtude da profissão de seu pai, Nuno, oficial da Marinha, Patricia saiu de Brasília e morou em diversos lugares do Brasil, como Vitória e Santos, até se fixar no Rio de Janeiro, aos 14 anos.[1]

Patricia sempre quis ser atriz, então trabalhava enquanto fazia o ensino médio para pagar as aulas de teatro. Aos 16 anos fez sua primeira foto como modelo. Chegou a cursar a faculdade de jornalismo, mas desistiu para investir na carreira de atriz. Começou no teatro amador, fez Tablado, depois entrou para o grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone. Em 1983 fez seu primeiro filme, Para Viver um Grande Amor, onde atuou com Djavan. Foi sua atuação nesse filme que a fez ser escalada para o elenco de Roque Santeiro, em 1985.[2]

Por volta dos anos de 1983-1984 havia rumores de um caso extraconjugal, em que Djavan teria se envolvido com a atriz Glória Pires; este fato foi desmentido pelo próprio cantor em uma entrevista a revista Playboy, tendo afirmado para a revista "(Glória Pires) Tinha esse encantamento por mim...Mas não chegamos a namorar, não." Na mesma publicação, Djavan afirmou que a sua relação extraconjugal envolveu a atriz Patricia Pillar, com a qual se relacionou por onze meses, tendo-se iniciado nas gravações do filme Para Viver um Grande Amor, onde contracenaram; Djavan separou-se de Aparecida, sua mulher, mas não manteve mais contato com Patrícia.[3][4]

TelevisãoEditar

1985–1999: Início da carreira e premiada em O Rei do GadoEditar

Fez sua estreia na televisão em 1985, no programa de videoclipes musicais FM TV, em parceria com Tim Rescala, na Rede Manchete, e na telenovela Roque Santeiro, da TV Globo, interpretando Linda Bastos.[5] No ano seguinte, deu sua vida a Ana do Véu em Sinhá Moça, personagem que teve seu rosto coberto por conta de uma promessa feita por sua mãe.[5][6] Em 1987, foi a Ana Cláudia de Brega & Chique, mesmo período em que esteve no papel de Santinha de Oliveira no seriado Armação Ilimitada, no episódio "Verão 87".[7][8]

Em 1988, interpretou Bianca em Vida Nova.[9] Nos dois primeiros anos da década de 1990, foi Alaíde em Rainha da Sucata e, logo em seguida, esteve no papel principal de Salomé.[10][11] Em 1992, viveu Cinara na minissérie As Noivas de Copacabana, além de ter participado de dois episódios do programa Você Decide, intitulados "Verdades e Mentiras" e "O Sonho Dourado".[12][13][14] No ano seguinte, foi a Eliana da telenovela Renascer, enquanto que, entre 1994 e 1995, fez participação especial como Ester em Pátria Minha e no episódio "O Coronel e o Lobisomem", sendo Esmeraldina, na faixa de programação Caso Especial.[15][16][17]

Em 1996, interpretou Luana na telenovela O Rei do Gado, uma ativista defensora do movimento sem-terra que, ao invadir a terra do fazendeiro (interpretado por Antônio Fagundes), acabou se apaixonando por ele.[5][18][19] Sua personagem em destaque lhe garantiu o Prêmio Contigo! de TV de 1997 como Melhor Atriz, além de ter sido indicada na mesma categoria no Troféu Imprensa daquele mesmo ano.[20] Posteriormente, encerraria o milênio na série Mulher, dando sua vida a Cristina.[21]

2001–2008: A consagração como atriz em A FavoritaEditar

 
Patricia Pillar sendo homenageada no 11º Cine-PE em 2007.

Iniciou o Século XXI interpretando Duda na telenovela Um Anjo Caiu do Céu; dois anos mais tarde, fez uma participação especial no episódio "A Grande Viagem" sendo a caminhoneira Rosa na série Carga Pesada.[22][23] Em 2004, deu sua vida a Emerenciana, esposa do Coronel Boaneges (Tony Ramos) em Cabocla, escrito por Benedito Ruy Barbosa; cuja personagem recebeu indicação na categoria de Melhor Atriz no Prêmio Contigo! de TV.[24][25] Além disso, também participou do especial de fim de ano História de Cama e Mesa, como a dentista Paula.[26]

Em 2005, fez uma participação especial na série A Diarista, como Marta, no episódio "Aquele do Parto".[27] Além disso, também esteve em Damas e Cavalheiros, um quadro do programa Fantástico, no episódio "Remoendo lembranças", na qual viveu uma mulher que discutia o relacionamento amoroso sobre um homem dentro de um bar.[28] No especial Os Amadores, deu sua vida a Lena, esposa de Marcos (Cássio Gabus Mendes).[29] No ano seguinte, na telenovela Sinhá Moça, também escrito por Benedito Ruy Barbosa, interpretou a Dona Cândida, mãe da protagonista da obra.[30] Em 2007, apresentou o programa musical Som Brasil.[31]

Em 2008, interpretou a personagem Flora em A Favorita, que lhe rendeu elogios do público e da crítica, assim como, também foi capa da revista Veja.[32] Seu desempenho nessa telenovela rendeu diversos prêmios na categoria de Melhor Atriz, com destaque para o Prêmio Quem, Troféu APCA, Melhores do Ano, Troféu Imprensa e Prêmio Contigo! de TV.[33][34][35]

2011–presente: Trabalhos na Rede GloboEditar

Em 2011, deu sua vida a personagem Juliana em Passione; no mesmo ano, também participou da minissérie Divã como Suzana.[36][37] No ano seguinte, fez uma participação especial na série As Brasileiras, como Suzana, pelo episódio "A Viúva do Maranhão", além de também ter interpretado a vilã Constância, na novela Lado a Lado.[38][39][40] Em 2014 participou da minissérie Amores Roubados.[41] No mesmo ano pode ser vista novamente interpretando Ângela, a assassina da novela O Rebu.[42][43][44]

Em 2016, Patricia foi cotada para a novela Velho Chico, porém recusou o papel, alegando que desejaria férias após a minissérie Ligações Perigosas.[45] Em 2018, na supersérie Onde Nascem os Fortes, interpretou a engenheira química, Cássia, uma mulher de muitos segredos e que sempre escondeu dos filhos o real motivo de nunca ter voltado a Sertão.[46]

CinemaEditar

 
Chico Buarque esteve no roteiro do filme Para Viver um Grande Amor (1983).

Seu primeiro trabalho no cinema foi em 1983, no filme Para Viver um Grande Amor, interpretando Marina.[47] Seis anos mais tarde, voltou às telonas em Festa.[48] No entanto, seu destaque só viria em 1992 no filme A Maldição do Sanpaku vivendo a Cris, personagem que lhe garantiu muitas premiações na categoria de Melhor Atriz no Festival de Brasília, Festival de Cinema de Natal e Troféu APCA.[49]

Em 1994, esteve em Menino Maluquinho - O Filme, sendo a mãe do personagem principal; premiada na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante no Troféu APCA.[49] No ano seguinte, foi a Teresa de O Quatrilho e Amula de O Monge e a Filha do Carrasco.[50][51] Em 1997, deu sua vida a Maria do Céu em O Noviço Rebelde.[52] Contudo, voltou a ser destaque em Amor & Cia como Ludovina, sendo homenageada pelo 2.ª Mostra de Cinema de Tiradentes.[53][54]

Em 2004, interpretou Iara na curta-metragem O Casamento de Iara.[55] No ano seguinte, fez sua primeira dublagem em La marche de l'empereur como Pinguim mãe.[56] Contudo, no filme Zuzu Angel, no qual foi protagonista em 2006, seu papel foi premiado na categoria Melhor Atriz de Cinema, pelo Prêmio Arte Qualidade Brasil, além de ter recebido indicações como Melhor Atriz no Prêmio Contigo! de Cinema Nacional e Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.[57][58] Naquele mesmo ano, também foi a doutora Cris de Se Eu Fosse Você.[59]

Em 2007, foi a sereia Iara de Pequenas Histórias.[60] No ano seguinte, Patrícia dirigiu o documentário Waldick, sempre no Meu Coração, que contou a história do cantor Waldick Soriano.[61] Em 2012, narrou Margaret Mee e a Flor da Lua.[62] Três anos mais tarde, voltou às telonas interpretando Clotilde em O Duelo, e depois de dois anos, foi a mãe de Maria em Unicórnio.[63][64]

TeatroEditar

No teatro, sua primeira casa, Patricia trabalhou com o diretor Hamilton Vaz Pereira em sua fase pós-Asdrúbal Trouxe o Trombone. Ele a dirigiu em Tem Pra Gente (1983), Amizade de Rua (1985), Estúdio Nagazaki (1986) e O Máximo (1989). Nos palcos, também esteve ao lado de Raul Cortez em Lobo De Rayban (1998) e foi dirigida por Aderbal Freire Filho em A Prova (2004).[65]

Vida pessoalEditar

 
Pillar em 2003.

Patrícia casou-se com o músico Zé Renato em 1985, cuja relação chegou ao fim dez anos depois; embora ambos não moravam juntos no mesmo imóvel.[66] Em 1999, a atriz casou com o político Ciro Gomes, num relacionamento que rendeu até seu término em 2011.[67]

Em fevereiro de 2016, começou a namorar com Carlos Henrique Schroder, diretor geral da Rede Globo.[68] Ambos ficaram juntos até agosto de 2019, quando decidiram terminar a relação.[69]

Em 2018, Patrícia declarou seu voto e apoio ao ex-marido e amigo Ciro Gomes, nas eleições à presidência da República.[70]

DoençaEditar

Em dezembro de 2001, Patrícia descobriu que tinha um nódulo no seio. Foi constatado que era um tumor maligno, porém como foi diagnosticado em estágio inicial ele pôde ser totalmente removido. A atriz tornou público seu drama e apareceu de cabeça raspada em vários eventos, como forma de incentivar as mulheres a fazer o autoexame de mama e a enfrentar o câncer. A partir de então integrou a campanha "O câncer de mama no alvo da moda", do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer, que conta com o apoio de diversos artistas.[71] Em 2002, a atriz passou por um processo de quimioterapia, devido a retirada do tumor na mama.[72]

Participou também da campanha Bem-Querer Mulher, pelo fim da violência contra a mulher.[73]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Titulo Personagem / Cargo Notas
1985 FM TV Apresentadora
Roque Santeiro Linda Bastos Moreyra França
1986 Sinhá Moça Ana Luísa Maria Teixeira (Ana do Véu)
Vídeo Show Apresentadora
1987 Brega & Chique Ana Cláudia Alvaray
Armação Ilimitada Santinha de Oliveira Episódio: "Verão 87"
1988 Ciranda Apresentadora
Caso Especial Lúcia[74] Episódio: "Mocinha e Bandido"
Vida Nova Bianca
1990 Rainha da Sucata Alaíde
1991 Salomé Salomé
1992 Você Decide Malu Episódio: "Verdades e Mentiras"
Franca Episódio: "O Sonho Dourado"
As Noivas de Copacabana Cinara Alves
1993 Renascer Eliana
1994 Pátria Minha Ester Fonseca Participação Especial
1994 Caso Especial Esmeraldina Episódio: "O Coronel e o Lobisomem"
1996 O Rei do Gado Luana Berdinazzi / Marieta Berdinazzi
1998–99 Mulher Drª. Cristina Brandão
2001 Um Anjo Caiu do Céu Maria Eduarda Medeiros de Montaltino (Duda)
2003 Carga Pesada Rosa Episódios: "A Grande Viagem"
2004 Cabocla Emerenciana de Jesus Pereira (Ciana)
Histórias de Cama & Mesa Paula Especial de final de ano
2005 Os Amadores Lena Episódio: "27 de dezembro"
A Diarista Marta Episódio: "Aquele do Parto"
Damas e Cavalheiros Mulher Episódio: "Remoendo Lembranças"[75]
2006 Sinhá Moça Cândida Ferreira, Baronesa de Araruna
2007–13 Som Brasil Apresentadora[76]
2008 A Favorita Flora Pereira da Silva (Espoleta)[77] / Sandra Maia[78]
2011 Passione Juliana [79] Episódios: "13–14 de janeiro"
Divã Suzana Episódios: "5–12 de abril"
2012 As Brasileiras Ludmila Episódio: "A Viúva do Maranhão"
Lado a Lado Constância Assunção, a Baronesa da Boa Vista
2014 Amores Roubados Isabel Favais[80]
O Rebu Angela Mahler
2016 Ligações Perigosas Isabel D'Ávila de Alencar[81]
2017 Asdrúbal Trouxe o Trombone Ela mesma (depoimento)[82] Episódio: "Quem Parte, Quem Fica"
2018 Onde Nascem os Fortes Cássia Ferreira da Silva
2020 Salve-se Quem Puder Ela mesma[83] Episódio: "27 de janeiro"

CinemaEditar

Ano Título Personagem Nota
1983 Para Viver um Grande Amor Marina[84]
1988 Festa Jogadora de sinuca
1992 A Maldição de Sanpaku Cris
1994 Menino Maluquinho - O Filme Mãe
1995 O Quatrilho Teresa
O Monge e a Filha do Carrasco Amula
1996 O Noviço Rebelde Maria do Céu
1998 Amor & Cia Ludovina
2004 O Casamento de Iara Iara[85] Curta-metragem
2005 La marche de l'empereur Pingüim mãe[86] Dublagem
2006 Zuzu Angel Zuzu Angel
Se Eu Fosse Você Dr. Cris
2007 Pequenas Histórias Iara
2012 Margaret Mee e a Flor da Lua Narradora[87] Documentário
2015 O Duelo Clotilde[88]
2017 Unicórnio Mãe de Maria[89]

VideoclipesEditar

Ano Canção Artista
1985 "Sino de Ouro" Alceu Valença
1991 "Só Pensa na Fama" Supla
2013 "Como é Grande o Meu Amor por Você"[90] Lulu Santos

TeatroEditar

Ano Título Personagem
1980 O Mito de Aukê
1981 Os Banhos Belvedonski[65]
1982 Jogos de Guerra Vários[65]
1983 Tem Pra Gente, Se Invente Fátima, Glória, vampira etc[65]
1984 A Filha do Presidente[91]
1984–86 Morangos e Lunetas Tainá[65]
1985 Amizade de Rua Bianca[65]
1986–87 Estúdio Nagasaki Yushimasa Nagashima, Diana e Afrânio[65]
1986 Quando Eu Olho pros Teus Olhos Vejo Logo Meteoros Cantora[65]
1988 O Máximo Rei Midas, Glória, etc[65]
1989 Lobo De Rayban Júlia Ferraz[65]
1991 Freud Levou Pau em Ginecologia Prima Roshana[65]
2000 Paixão de Cristo de Nova Jerusalém Maria[92]
2004 A Prova Catherine[65]

Direção e ProduçãoEditar

Ano Título Nota
2003 Saudade da Saudade Direção e produção musical do videoclipe de Eveline Hecker[93]
2004 Ponte Aérea Idealização e produção executiva do CD de Eveline Hecker[93]
2007 Waldick Sempre no Meu Coração Direção e roteiro do documentário sobre Waldick Soriano[93]
Waldick Soriano: Ao Vivo Produção e direção do CD e DVD do cantor Waldick Soriano[93]
2011 Construção Produtora Associada do filme[94]
2013 Vergonha Direção do clipe da cantora Marcia Castro[95]
2020 Live Nordeste Pela Vida Produção executiva da live

DiscografiaEditar

Lista de álbuns
Álbum Outros Artistas Detalhes
Fábulas de Leonardo da Vinci[96] Alfredo Sertã
Beth Goulart
Paulo Goulart

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado
1992 Prêmio Candango[49] Melhor Atriz
A Maldição do Sanpaku
Venceu
Festival de Cinema de Natal[49] Melhor Atriz Venceu
1994 Prêmio APCA[49] Melhor Atriz Venceu
1996 Prêmio APCA[49] Melhor Atriz Coadjuvante
Menino Maluquinho - O Filme
Venceu
Prêmio Contigo! de TV[49] Melhor Atriz
O Rei do Gado
Venceu
1997 Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicada
1998 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[97] Melhor Atriz
Amor & Cia
Indicada
Prêmio Festival de Brasília[49] Melhor Atriz Venceu
1999 2ª Mostra de Cinema de Tiradentes[98] Homenagem
Carreira
Venceu
2004 Prêmio Extra de Televisão Melhor Atriz
Cabocla
Indicada
2005 Prêmio Contigo! de TV[99] Melhor Atriz Indicada
2006 Prêmio Qualidade Brasil[100] Melhor Atriz de Cinema
Zuzu Angel
Venceu
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[101] Melhor Atriz Indicada
2007 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional[102] Melhor Atriz Indicada
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro[103] Melhor Atriz Indicada
Festival de Cinema Latino-americano de Paris[49] Melhor Atriz Venceu
Cine PE[49] Homenagem
Carreira
Venceu
Prêmio Contigo! de TV[104] Melhor Atriz

Sinhá Moça

Indicada
2008 Festival de Paulínia[105] Melhor documentário
Waldick, sempre no Meu Coração
Indicada
18º Prêmio FestNatal Melhor filme (júri popular) Venceu
Mostra Língua[106] Melhor Documentário Venceu
Prêmio Qualidade Brasil[107] Melhor Atriz
A Favorita
Venceu
Prêmio Extra de Televisão[107] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Quem de Televisão[107] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Contigo! de TV[107] Celebridade do Ano Indicada
FestNatal[107] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Editora Três[107] Personalidade do Ano Venceu
Prêmio APCA[108] Melhor Atriz Venceu
Prêmio TV Press[107] Melhor Atriz Venceu
Prêmio IG Gente[107] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Tudo de Bom[107] Melhor Atriz Indicada
Melhores do Ano[109] Melhor Atriz Venceu
2009 Troféu Imprensa[107] Melhor Atriz Venceu
Troféu Internet[107] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Contigo![110] Melhor Atriz de Novela Venceu
Prêmio Minha Novela Melhor Atriz Venceu
Meus Prêmios Nick[111] Atriz Favorita Venceu
2010 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro[112] Melhor longa-metragem documentário
Waldick, sempre no Meu Coração
Indicada
Cine Ceará[113] Homenagem
Carreira
Venceu
2011 Vitória Cine Vídeo - Troféu Marlin Azul[114] Homenagem Venceu
2013 Festival Internacional de Cinema Feminino[115] Homenagem
Carreira no Cinema
Venceu
Prêmio Contigo! de TV[116][117] Melhor Atriz de Série ou Minissérie
As Brasileiras
Indicada
Melhor Atriz de Novela
Lado a Lado
Indicada
Prêmio Extra de Televisão[118] Melhor Atriz Coadjuvante Indicada
2014 Ordem do Mérito Cultural[119] Homenagem
Contribuição c/ Cultura
Venceu
Prêmio Cariocas do Ano - Veja Rio[120] Melhor Atriz
Amores Roubados e O Rebu
Venceu
Troféu APCA[107] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Quem de Televisão[121] Melhor Atriz de Televisão
O Rebu
Indicada
2015 Prêmio Contigo! de TV[122] Melhor Atriz Indicada
2016 Prêmio Quem de Televisão[123] Melhor Atriz
Ligações Perigosas
Indicada
2018 Melhores do Ano[124] Atriz de Série, Minissérie ou Seriado
Onde Nascem os Fortes
Venceu
Troféu APCA[125] Melhor Atriz Indicada
Troféu UOL TV e Famosos[126] Melhor Atriz Indicada
Fest Aruanda[127] Troféu Aruanda
Homenagem pelo conjunto da obra
Venceu

Notas

  1. Segundo a ortografia oficial, o prenome da atriz deveria ser grafado Patrícia, com acento agudo no primeiro i, pois é uma paroxítona terminada em ditongo.

Referências

  1. [patriciapillar.com.br/biografia «Biografia»] Verifique valor |url= (ajuda). Patricia Pillar. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  2. Veja a trajetória da atriz Patrícia Pillar - BOL Fotos - BOL Fotos
  3. DJAVAN: entrevista. Revista Playboy. São Paulo: Ed. Abril, n. 281, dezembro de 1998.
  4. «Entrevista com Djavan». site Usina das Letras. Consultado em 24 de setembro de 2018 
  5. a b c «Para comemorar os 56 anos de Patrícia Pillar, lembramos as melhores personagens da atriz. Confira!». Glamurama. 11 de janeiro de 2020 
  6. Neto, Ferreira (25 de fevereiro de 1986). «Bate Rebate». Correio Braziliense. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  7. de Castro, Thell (25 de maio de 2020). «O que acontece com Ana Cláudia e Luís Paulo no final de Brega & Chique?». TV História. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  8. Figueiredo, Claudio; Carone, Helena (8 de março de 1987). «Daqui pra frente tudo vai ser diferente». Jornal do Brasil: 30–32. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  9. Xavier, Nilson. «Vida Nova». Teledramaturgia. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  10. Netto, Ferreira (3 de outubro de 1990). «Bate-rebate». Tribuna da Imprensa. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  11. Tabak, Israel (26 de maio de 1991). «Tom e Caymmi levam 6500 ao Riocentro». Jornal do Brasil. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  12. Bittencourt, Mona (30 de maio de 1992). «O charme assassino de um psicopata». Jornal do Brasil. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  13. «Quando a mentira leva a morte». Jornal do Brasil: 19. 28 de outubro de 1992. Consultado em 16 de agosto de 2020. episódio Verdades e Mentiras 
  14. Xavier, Nilson. «Você decide». Teledramaturgia. Consultado em 16 de agosto de 2020. episódio O Sonho Dourado 
  15. «Os personagens e a história». Jornal do Brasil: 7. 6 de março de 1993. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  16. Moneró, Mariucha (14 de maio de 1994). «Participação especial». Jornal do Brasil. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  17. Souza, Ana Claudia (28 de janeiro de 1995). «A volta do lobisomem». Jornal do Brasil. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  18. Leão, Danuza; Montenegro, Cláudia (3 de março de 1996). «Dedicada». Jornal do Brasil. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  19. «Patrícia Pillar se destacou quando fez Luana, a sem-terra do Rei do Gado». Gazeta Digital. 26 de março de 2006. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  20. Jardim, Vera (9 de abril de 1997). «Um Oscar para as novelas». Jornal do Brasil. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  21. «Mulher: Marta e Cristina fazem um parto em pleno voo». Memória Globo. 2 de abril de 1998. Consultado em 16 de agosto de 2020. Mais informações 
  22. Feltrin, Ricardo (22 de janeiro de 2001). «"Um Anjo Caiu do Céu" mantém ibope da Globo nas nuvens». Folha de S.Paulo. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  23. Gomes, Márcio (25 de março de 2003). «Bate-rebate». Tribuna da Imprensa: 3. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  24. Bernardo, André (20 de março de 2004). «Beleza da roça». O Fluminense: 5. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  25. «E os indicados são». Contigo!. 2005. Consultado em 16 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 2 de dezembro de 2005. Lista de todos os indicados 
  26. «Histórias de Cama e Mesa». Memória Globo. 23 de dezembro de 2004. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  27. Moraes, Patrick (26 de julho de 2005). «Terça, 26». Jornal do Brasil: 37. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  28. «Remoendo lembranças». Fantástico. 28 de agosto de 2005. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  29. Almeida, Luiz (9 de outubro de 2005). «Prova de fogo». Correio Braziliense. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  30. Maio, Márcio (13 de março de 2006). «Mais uma novela de época». O Fluminense. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  31. «Som Brasil». Memória Globo. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  32. «Revista Veja destaca Patrícia Pillar em "A Favorita"». Diário do Nordeste. 10 de janeiro de 2009. Consultado em 21 de outubro de 2017 
  33. Herling, Juliana (22 de dezembro de 2008). «A Favorita é eleita a melhor novela de 2008». Noveleiros. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  34. «Faustão entrega prêmio de melhores do ano; veja vencedores». Folha de S.Paulo. 12 de abril de 2009. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  35. «Confira os vencedores do 11º Prêmio de TV Contigo!». Terra. 19 de maio de 2009. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  36. Carvalho, Marcelle (12 de janeiro de 2011). «Passione: Patricia Pillar fala sobre Juliana, sua personagem na trama, que será o novo amor de Totó». Extra. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  37. Forte, Marina (22 de fevereiro de 2011). «Patrícia Pillar é traída pelo marido, em Divã». Ofuxico. Consultado em 16 de agosto de 2011 
  38. «Patrícia Pillar é hoje "A Viúva do Maranhão"». O Tempo. 23 de fevereiro de 2012. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  39. «Não entendo a existência de nenhum tipo de preconceito diz Patrícia Pillar». Rede Globo. Consultado em 25 de dezembro de 2012 
  40. «"Ela é uma falsa moralista", diz Patrícia Pillar sobre vilã que viverá em "Lado a Lado"». UOL. 3 de setembro de 2012. Consultado em 21 de outubro de 2017 
  41. «"Não tive dificuldade", diz Patrícia Pillar sobre cenas sensuais em Amores Roubados». Virgula. 17 de janeiro de 2014. Consultado em 22 de outubro de 2017 
  42. Gshow (17 de junho de 2014). «De cabelo curtíssimo, Sophie Charlotte grava com Patrícia Pillar». Extras - O Rebu. Consultado em 17 de junho de 2014 
  43. UOL SP (17 de junho de 2014). «Patricia Pillar será uma poderosa empreiteira em "O Rebu"; saiba mais». UOL Televisão. Consultado em 18 de junho de 2014 
  44. «Patricia Pillar será uma poderosa empreiteira em "O Rebu"». UOL. 17 de junho de 2014. Consultado em 22 de outubro de 2017 
  45. «Cotadas para "Velho Chico", Patricia Pillar e Fernanda Montenegro estão de fora da novela» 
  46. «Onde Nascem os Fortes». Teledramaturgia. Consultado em 19 de julho de 2018. Arquivado do original em 19 de julho de 2018 
  47. Mello, João (20 de setembro de 2015). «Elba Ramalho no filme Para Viver um Grande Amor». Jornal GGN. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  48. Schild, Susana (15 de junho de 1989). «Momentos hilariantes». Jornal do Brasil. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  49. a b c d e f g h i j «Prêmios de Patricia Pillar». Quatro Agentes. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  50. Mitchell, José (14 de janeiro de 1995). «Epopéia na serra gaúcha». Jornal do Brasil. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  51. Butcher, Pedro (20 de setembro de 1996). «Uma encomenda falada em inglês». Jornal do Brasil. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  52. Dobbs, Fábio (20 de outubro de 1997). «Acima de tudo, com humor». Tribuna da Imprensa. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  53. Oliveira, Roberta (21 de fevereiro de 1997). «Alves e Cia, de Eça, vai virar filme». Jornal do Brasil. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  54. «2ª Mostra de Cinema de Tiradentes». Cinema Contemporâneo Brasileiro. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  55. «Filmografia - O Casamento da Iara». Cinemateca brasileira. 2004. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  56. «A marcha dos pinguins». Instituto Terrazul. 5 de janeiro de 2006. Consultado em 16 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 1 de agosto de 2007 
  57. Lettiere, Giovani (5 de agosto de 2007). «'Zuzu Angel' lidera indicações ao 2º Prêmio Contigo! de Cinema». O Globo. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  58. Barroso, Cecília (16 de abril de 2008). «Resultado do Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro». Cenas de cinema. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  59. Persia, Mary (6 de janeiro de 2006). «Tony Ramos foge da depilação e diverte em filme». Folha de S.Paulo. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  60. «Sessão Brasil: 'Pequenas Histórias' resgata narrativa oral com fábulas». Rede Globo. 16 de dezembro de 2011. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  61. França, Jamari (31 de março de 2008). «Patricia Pillar desnuda Waldick Soriano no documentário 'Sempre no seu coração'». O Globo. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  62. Almeida, Carlos Helí de (7 de outubro de 2012). «'Margaret Mee e a Flor da Lua' estreia na Première Brasil». O Globo. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  63. «Patricia Pillar apresenta Clotilde, do filme 'O Duelo'». Veja. 5 de março de 2015. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  64. Gois, Ancelmo (15 de novembro de 2016). «Patricia Pillar começa a rodar filme em Teresópolis». O Globo. Consultado em 16 de agosto de 2020 
  65. a b c d e f g h i j k l "Peças de Teatro com Patricia Pillar".
  66. «Atriz, feminista, batalhadora: 11 fatos sobre a história de Patrícia Pillar». Bol. 11 de janeiro de 2019. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  67. «Chega ao fim o casamento de Patrícia Pillar e Ciro Gomes». Ofuxico. 24 de janeiro de 2012. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  68. «É oficial! Patrícia Pillar e Carlos Henrique Schroder estão namorando». Site RG. 1.º de fevereiro de 2016. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  69. «Chega ao fim namoro de Patrícia Pillar e diretor-geral da Globo». iG. 4 de setembro de 2019. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  70. «Patrícia Pillar desmente que tenha sido agredida e declara apoio a Ciro Gomes». O Globo. 20 de setembro de 2018. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  71. Patrícia Pillar anuncia que teve com câncer de mama
  72. «Patrícia Pillar revela tratamento contra câncer de mama». Estadão. 29 de janeiro de 2002. Consultado em 21 de outubro de 2017 
  73. «Bem querer mulher». Consultado em 6 de julho de 2008. Arquivado do original em 16 de junho de 2008 
  74. «Trabalhos na Globo - Patrícia Pillar». Memória Globo. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  75. Fantástico - Quadros - ESPECIAIS - Damas & Cavalheiros
  76. Patrícia Pillar volta a apresentar o 'Som Brasil' - Caras - Uol
  77. «A Favorita». A Favorita Globo. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  78. «A Favorita». teledramaturgia.com.br. Consultado em 4 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 1 de setembro de 2017 
  79. Marcelle Carvalho (12 de janeiro de 2011). «Passione: Patricia Pillar fala sobre Juliana, sua personagem na trama, que será o novo amor de Totó». Extra. Consultado em 11 de junho de 2014 
  80. «Amores Roubados: Leandro faz de Isabel seu desejo e desafio». Rede Globo. Consultado em 30 de dezembro de 2013 
  81. Patrícia Kogut (1 de outubro de 2015). «Patrícia Pillar viverá viúva sedutora em série de Manuela Dias». Notícia da TV. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  82. «Filho de Regina Casé rouba a cena em lançamento de série no Rio de Janeiro». Revista Quem. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  83. Redação (6 de janeiro de 2020). «'Salve-se Quem Puder': confira trechos das primeiras cenas da nova novela das 7». Gshow. Consultado em 16 de janeiro de 2020 
  84. Como protagonistas de Para Viver um Grande Amor estão no elenco a atriz Patrícia Pillar e o cantor e compositor Djavan
  85. O Casamento de Iara (2004) - e-Pipoca
  86. O filme documentário A Marcha dos Pinguins na versão brasileira, é narrado por Patrícia Pillar e Antonio Fagundes
  87. 'Margaret Mee e a Flor da Lua' estreia na Première Brasil
  88. Patricia Pillar apresenta Clotilde, do filme 'O Duelo' | VEJA.com
  89. Patricia Pillar começa a rodar filme em Teresópolis
  90. «Novo clipe de Lulu Santos traz Patrícia Pillar e Daniele Suzuki». Ego. 27 de novembro de 2013. Consultado em 14 de junho de 2020 
  91. «A Filha do Presidente». Todo Teatro Carioca. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  92. «"Paixão de Cristo" repete fórmula global em PE». Folha uol. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  93. a b c d "Projetos de Patricia Pillar".
  94. No papel de produtora, Patrícia Pillar assiste pré-estreia de filme
  95. Cantora Marcia Castro lança clipe com direção de Patricia Pillar
  96. «Fábulas de Leonardo da Vinci». Amazon. Consultado em 14 de junho de 2020 
  97. «4º Prêmio Guarani :: Premiados de 1998 – Papo de Cinema». Adoro Cinema. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  98. [mostra/edicoes-anteriores 2ª Mostra de Cinema de Tiradentes 1999]. Mostra Cinema. Página visitada em 9 de Agosto de 2015.
  99. «Fama: 7º Prêmio Contigo no Copacabana Palace». Estrelando. 21 de maio de 2005. Consultado em 30 de setembro de 2011 
  100. «Melhor Atriz de cinema - Patrícia Pilar, em Zuzu Angel». Terra. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  101. «12º Prêmio Guarani :: Premiados de 2006 – Papo de Cinema». Adoro Cinema. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  102. 'Zuzu Angel' lidera indicações ao 2º Prêmio Contigo! de Cinema
  103. Resultado do Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro
  104. «9º Prêmio Contigo! - Indicados». Contigo!. Consultado em 15 de outubro de 2013. Arquivado do original em 21 de outubro de 2012 
  105. I Festival de Paulínia anuncia filmes em competição - Jornal O Globo
  106. «Waldick, Sempre no Meu Coração». Patrícia Pillar. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  107. a b c d e f g h i j k l "Prêmios e Indicações de Patricia Pillar".
  108. Metrópolis - Vencedores do prêmio APCA 2009 - BOL Vídeos
  109. Domingão do Faustão – Melhores do Ano - Gshow - Globo.com
  110. 'A favorita' leva oito prêmios na festa da 'Contigo!' - Extra Online
  111. «Conheça os vencedores do Meus Prêmios Nick 2009». Uol. Consultado em 10 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 21 de fevereiro de 2014 
  112. «Grande Prêmio do Cinema Brasileiro anuncia indicados». Terra. Consultado em 10 de agosto de 2020 
  113. «Cine Ceará encerra com homenagem a Patrícia Pillar». Blog do Eliomar. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  114. «A atriz e diretora Patrícia Pillar também será homenageada no 18º Vitória Cine Vídeo». Consultado em 31 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 1 de janeiro de 2017 
  115. «Patrícia Pillar foi a grande homenageada do Festival Internacional de Cinema Feminino, o FEMINA». Conta Mais. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  116. «Ficha Técnica - 15º Prêmio Contigo! de TV - Eventos - Contigo!». Contigo!. Consultado em 24 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 1 de abril de 2013 
  117. «15° Prêmio Contigo de TV! - Votação para Atriz de Novela». Contigo. Abril. Consultado em 24 de fevereiro de 2013 
  118. «"Amor à Vida" vence em seis categorias no Prêmio Extra de TV; Huck leva pela 8ª vez». Uol. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  119. «Ordem do Mérito Cultural premia 26 personalidades e 4 entidades». Cultura. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  120. «VEJA RIO premia personalidades que se destacaram em 2014». Revista VEJA. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  121. «Prêmio QUEM 2014: Conheça e vote nos finalistas da categoria TV». Revista Quem. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  122. «A lista completa de indicados ao Prêmio Contigo!». BR Online. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  123. Vote na melhor atriz de TV de 2016 - Quem | QUEM News
  124. «'Troféu Domingão - Melhores do Ano 2018': confira a lista oficial dos indicados ao prêmio». Gshow. 1 de novembro de 2018. Consultado em 1 de novembro de 2018 
  125. «Amor e Sexo, Adnet, Fabio Assunção: veja os melhores do ano na TV pela APCA». UOL. 11 de dezembro de 2018. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  126. «Troféu UOL TV e Famosos melhor atriz em 2018». tvefamosos.uol.com.br. 23 de janeiro de 2018. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  127. «Patrícia Pillar recebe homenagem das mãos de Walter Carvalho e ressalta importância do Fest Aruanda para o cinema nacional». Paraiba Total. 11 de dezembro de 2018. Consultado em 12 de dezembro de 2018  line feed character character in |website= at position 9 (ajuda)

Ligações externasEditar