Abrir menu principal

Patrício Bisso

jornalista, ator, figurinista e cenógrafo de cinema e teatro argentino-brasileiro
(Redirecionado de Patricio Bisso)
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre alguém que morreu recentemente. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 17 de outubro de 2019) Twemoji 1f464.svg
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Patrício Bisso
Nome completo Patricio César Bisso
Nascimento 1 de janeiro de 1957
Buenos Aires
Morte 14 de outubro de 2019 (62 anos)
Buenos Aires
Ocupação Ator

Patricio César Bisso (Buenos Aires, 1 de janeiro de 1957 [1] - Buenos Aires, 14 de outubro de 2019 [2] ) foi um jornalista, ator, figurinista e cenógrafo de cinema e teatro argentino. Foi uma personalidade significativa na cena brasileira, especialmente durante a década de 1980.[3]

Aos 17 anos mudou-se para São Paulo,[4] onde começou a trabalhar inicialmente como ilustrador mas, logo em 1974, ainda menor de idade, como ator de teatro [3] e performer, maquiador, figurinista de cinema, cenógrafo e finalmente como one-man show, interpretando personagens cômicos, muitas vezes travestido. Seu principal trabalho como figurinista foi no filme O Beijo da Mulher Aranha, em que também trabalhou como ator. Seu principal personagem é Olga del Volga, uma sexóloga russa que dá conselhos hilários, que apareceu na telenovela Um sonho a mais e num filme próprio.

Além de atuar em vários filmes e espetáculos teatrais, escrevia uma coluna no jornal Folha de S.Paulo.[5]

MorteEditar

Patricio Bisso morreu aos 62 anos, vítima de um infarto fulminante.[6][7][8]

No cinemaEditar

Como atorEditar

No teatroEditar

Como autorEditar

  • Castronauts, or How I Killed Fidel, [12] com Bobby Houston.

Como figurinistaEditar

  • 1991 - Naked Tango
  • 1987 - Brasa Adormecida
  • 1985 - O Beijo da Mulher Aranha

Na televisãoEditar

1983-84 - Abril Vídeo (TV Gazeta), dentro do programa São Paulo na TV, como Olga del Volga.

Como atorEditar

  • 1985 - Um Sonho a Mais .... Olga del Volga
  • 1993 - Retrato de Mulher - Episódio "Era Uma Vez Dulcinéia"

Como ilustradorEditar

  • 1999 - Participação no projeto A imagem do som de Chico Buarque,de Felipe Taborda, com a ilustração da letra Bom Conselho.

Referências

  1. Patricio Bisso (em inglês) no web site Biographies.
  2. [1]
  3. a b c WASILEWSKI, Luís Francisco. Isto é Besteirol: O Teatro de Vicente Pereira. Coleção Aplauso. São Paulo: Imprensa Oficial, 2010, pp. 16-17, 37
  4. 'Castronauts' opens tonight at NYMF. Broadway World, 16 de setembro de 2008.
  5. Coluna na FSP
  6. «Opinião: Multiartista Patricio Bisso era ferino, bocudo, inteligente e culto». Folha de S.Paulo. 14 de outubro de 2019. Consultado em 17 de outubro de 2019 
  7. «Morre o artista argentino Patricio Bisso, aos 62 anos». amauryjr.blog.bol.uol.com.br. Consultado em 17 de outubro de 2019 
  8. «Morre o ator que quase fez Hebe ser tirada do ar por censura». Terra. Consultado em 17 de outubro de 2019 
  9. Cinemateca Brasileira, O Beijo da Mulher Aranha [em linha]
  10. Cineminha. Olga del Volga (2004)
  11. SILVA NETO, Antonio Leão da Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro. Verbete: Bisso, Patrício, p. 62
  12. «5th annual New York Musical Theatre Festival, setembro de 2008». Consultado em 29 de março de 2013. Arquivado do original em 12 de outubro de 2008 

Ligações externasEditar