Abrir menu principal

Paul Hambruch

professor académico alemão

Paul Hambruch (22 de novembro de 1882, Hamburgo - 25 de junho de 1933, Hamburgo) foi um etnologista e folclorista alemão.

BiografiaEditar

Ele estudou ciências naturais, química e matemática na Universidade de Göttingen; e geografia, antropologia e etnologia em Berlim, onde seus instrutores foram Ferdinand von Richthofen e Felix von Luschan. Em 1904, ele começou seu trabalho como assistente do Museu Etnológico de Berlim.[1] Por meio de um pedido da Jaluit-Gesellschaft, ele viajou para Nauru no intuito de combater uma doença que afetava os coqueiros.[2]

Entre 1908 e 1910, ele participou da Südsee-Expedition (Expedição aos mares do sul) na Micronésia sob o comando de Georg Thilenius, diretor do Museu Etnológico de Hamburgo. No sul do Pacífico, ele conduziu pesquisas etnográficas em Nauru, Ponape e outras ilhas. Sua coleção de contos e mitos das ilhas do pacífico se tornaram amplamente conhecidas.[1]

Após retornar para a Alemanha, ele foi nomeado diretor do Departamento da Oceania no Museu Etnológico de Hamburgo. Em 1922, tornou-se professor de antropologia na Universidade de Hamburgo, onde ele também ministrou aulas sobre costumes tradicionais e folclore da Europa rural. Em 1929, ele participou como membro fundador da Gesellschaft für Völkerkunde, que mais tarde se tornou a Deutsche Gesellschaft für Völkerkunde.[1]

Trabalhos selecionadosEditar

  • Die Schiffahrt auf den Karolinen- und Marshallinseln, 1912.
  • Nauru, 1914-15 (dissertação sobre Nauru).
  • Südseemärchen aus Australien, Neu-Guinea, Fidji, Karolinen, Samoa, Tonga, Hawaii, Neu-Seeland, 1921 (editor) – Contos do sul do Pacífico: Austrália, Nova Guiné, Fiji, Ilhas Carolinas, Samoa, Tonga, Havaí, Nova Zelândia.
  • Malaiische Märchen aus Madagaskar und Insulinde 1922 (editor) – Contos malaios de Madagascar e Insulíndia.
  • Faraulip; Liebeslegenden aus der Südsee, 1924Faraulep: Lendas de amor dos Mares do Sul.
  • Einführung in die Abteilung Südsee : Geschichte, Lebensraum, Umwelt und Bevölkerung, 1931.
  • Ponape 193236 (dissertação sobre Ponape).[3]

Referências

  1. a b c SP Paul Hambruch - Interviews with German Anthropologists (biografia)
  2. Declaração baseada no texto traduzido de um artigo equivalente na Wikipédia alemã.
  3. HathiTrust Digital Library (trabalhos publicados)