Abrir menu principal
Paul Tergat
Informações pessoais
Nome completo Paul Tergat
Modalidade Atletismo
Nascimento 17 de junho de 1969 (50 anos)
Baringo
Nacionalidade queniano
Compleição Peso: 62 kg Altura: 1,82 m
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata Atlanta 1996 10000 m
Prata Sydney 2000 10000 m
Campeonatos Mundiais
Prata Atenas 1997 10000 m
Prata Sevilha 1999 10000 m
Bronze Gotemburgo 1995 10000 m

Paul Kibii Tergat (Kabarnet, Baringo (Rift Valley), 17 de Junho de 1969) é um corredor queniano de longa distância, várias vezes campeão mundial de cross-country e duas vezes medalha de prata nos 10.000 metros dos Jogos Olímpicos, além de ter sido o recordista mundial da maratona, com 2:04.55, de 2003 a 2007.

BiografiaEditar

Antes de se tornar atleta, Tergat foi jogador de basquetebol. Começou a sua carreira de atleta em 1992, quando venceu o título de Campeão queniano de corta-mato. Contudo, falhou a presença nos Campeonatos Mundiais devido a uma lesão.

Paul Tergat foi casado com Monica durante treze anos e tem três filhos. Tornou-se Embaixador de Boa-vontade para o Programa Mundial da Alimentação das Nações Unidas em janeiro de 2004. Quando criança, a sua família era bastante pobre e, se não tivesse sido ajudado por aquele programa das Nações Unidas, ele nunca poderia ter feito os seus estudos.[1] Tergat é também membro da Comissão de Atletas da IAAF.

CarreiraEditar

Principais feitosEditar

Venceu, por cinco vezes consecutivas, entre 1995 e 1999, o título IAAF de Campeão Mundial de Cross-Country.

No Brasil, Tergat venceu por cinco vezes a Corrida de São Silvestre, tornando-se o recordista da prova em número de vitórias, além de possuir o melhor tempo para o percurso de 15 km pelas ruas de São Paulo, 43m12s.[2]

Em Portugal, conseguiu a sua melhor marca de 10 km em estrada, com 27:45 obtidos em 26 de Março de 2006 em Lisboa e a sua melhor marca para a meia maratona é 59:06.

Marcas pessoaisEditar

As principais marcas obtidas por Paul Tergat são as seguintes::[3]

Prova Marca Local País Data Comentários
2000 m (pista) 4'57"40 Mónaco  MON Mônaco 10 de agosto de 1996 durante a sua melhor prova de 3000m
3000 m (pista) 7'28"70 Mónaco  MON Mônaco 10 de agosto de 1996
5000 m (pista) 12'49"87 Zurique   Suíça 13 de agosto de 1997
10000 m (pista) 26'27"85 Bruxelas   Bélgica 22 de agosto de 1997
10 km (estrada) 27'45" Lisboa   Portugal 26 de março de 2006 acentuado pendor descendente
10 km (estrada) 27'51" Milão   Itália 17 de abril de 1999
15 km (estrada) 42'04" Milão   Itália 4 de abril de 1998 durante a Meia-Maratona de Milão
20 km (estrada) 56'18" Milão   Itália 4 de abril de 1998 durante a Meia-Maratona de Milão
Meia maratona 59'17" Milão   Itália 4 de abril de 1998
25 km (estrada) 1h14'43" Berlim   Alemanha 28 de setembro de 2003 durante a Maratona de Berlim
30 km (estrada) 1h29'00" Londres   Reino Unido 14 de abril de 2002
Maratona 2h04'55" Berlim   Alemanha 28 de setembro de 2003 Record mundial (na época)

Principais títulosEditar

De entre as inúmeras vitórias obtidas por Paul Tergat, destacam-se as seguintes::[4]

Prova Marca Local País Data
23º Campeonato Mundial de Corta-Mato 34'05" Durham   Reino Unido 25 de março de 1995
24º Campeonato Mundial de Corta-Mato 33'44" Stellenbosch   África do Sul 23 de março de 1996
25º Campeonato Mundial de Corta-Mato 35'11" Turim   Itália 23 de março de 1997
26º Campeonato Mundial de Corta-Mato 34'01" Marraquexe   Marrocos 10 de agosto de 1998
27º Campeonato Mundial de Corta-Mato 38'28" Belfast   Reino Unido 28 de março de 1999
Campeonato Mundial de Meia maratona 1h01'50" Palermo   Itália 3 de outubro de 1999
Campeonato Mundial de Meia maratona 1h03'47" Veracruz   México 12 de novembro de 2000
Maratona de Berlim 2h04'55" Berlim   Alemanha 28 de setembro de 2003
Maratona de Nova Iorque 2h09'30" Nova Iorque   Estados Unidos 6 de novembro de 2005
Maratona do Lago Biwa 2h10'22" Otsu   Japão 1 de março de 2009

Acidente de carroEditar

 
Tergat quebrando o recorde mundial da maratona em 2003, na Maratona de Berlim.

No dia 9 de dezembro de 2010, Paul Tergat sofreu um acidente de carro no Quênia, após sua Mercedes-Benz ter sido prensada entre dois caminhões. Contudo, o maratonista queniano sofreu apenas ferimentos leves. “Deus tem um propósito para mim e para cada um de nós, atribuo minha sobrevivência a isso", comentou o atleta.

Referências

Ligações externasEditar