Abrir menu principal

Paulo André

futebolista brasileiro

Paulo André Cren Benini, mais conhecido apenas como Paulo André (Campinas, 20 de agosto de 1983), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro. Atualmente é diretor de futebol do Athletico Paranaense.

Paulo André
Informações pessoais
Nome completo Paulo André Cren Benini
Data de nasc. 20 de agosto de 1983 (36 anos)
Local de nasc. Campinas (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,88 m
destro
Apelido Zica das artes
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição zagueiro
Site oficial Instagram oficial
Clubes de juventude
1998–2001
2001–2002
2002–2003
2003–2004
São Paulo
CSA
Águas de Lindoia
Guarani
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004–2005
2005–2006
2006–2009
2009–2014
2014
2015–2016
2016–2019
Guarani
Atlético Paranaense
Le Mans
Corinthians
Shanghaï Shenhua
Cruzeiro
Athletico Paranaense (emp.)
0055 00000(6)
0049 00000(8)
0043 00000(5)
00153 000(10)
0023 00000(0)
0031 00000(0)
00117 0000(4)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 27 de junho de 2019.

CarreiraEditar

Antes de iniciar sua carreira no futebol de campo, jogava futebol de salão pela equipe AABB, um clube de Campinas, sua cidade natal. Após bom tempo dedicando-se ao futsal, em 1998, com 15 anos de idade, iniciou sua carreira como infantil no São Paulo, clube onde conquistou seus primeiros títulos, e permaneceu até o ano de 2001. Em dezembro de 2001 com 18 anos, transferiu-se para o CSA, de Alagoas, porém permaneceu apenas três meses no clube. Em março de 2002, Paulo André voltou para seu estado de origem, São Paulo, onde atuou pelas categorias de base do Águas de Lindoia, no interior do estado.

No Águas de Lindoia, conquistou o título da Séria A-2 Paulista de juniores. Naquele ano, teve suas primeiras oportunidades como profissional, onde ajudou o clube a subir da quinta para a quarta divisão estadual, porém voltou ao time de juniores. Em janeiro de 2003, transferiu-se ao Guarani, clube de sua cidade, Campinas, ficou por um ano entre os juniores, e em fevereiro de 2004 fez sua estreia entre os profissionais. Permaneceu no clube no período de janeiro de 2003 a junho de 2005, atuando 55 vezes e marcando 6 gols.

Em junho de 2005, foi contratado pelo Atlético Paranaense, formando dupla com Danilo e tornando-se titular, capitão e vice-artilheiro do time na temporada, além de ter sido eleito como um dos cinco melhores zagueiros do país, pelo Bola de Prata 2005 da Revista Placar. Em 2006, como capitão da equipe, recebeu o título de melhor zagueiro do estado do Paraná, pela Federação Paranaense de Futebol. Permaneceu no clube de junho de 2005 a junho de 2006, atuou 54 vezes, marcando 8 gols.

Após negociações do Athletico com o presidente do Le Mans, Henri Legarda, o zagueiro foi vendido ao time francês, em junho de 2006.[1][2] O contrato firmado foi de quatro anos e meio.[3] Marcou seu primeiro gol pelo clube no dia 16 de setembro de 2006. Em poucos jogos, conquistou a posição de titular, porém sofreu uma grave lesão no tendão e ficou por muito tempo fora. Atuou 43 vezes, marcando 5 gols.

CorinthiansEditar

No dia 31 de julho de 2009, foi apresentado como nova contratação do Corinthians, com contrato de empréstimo até agosto de 2010.[4][5] Mesmo não sendo considerado titular, devido as lesões de William e Chicão, passou a jogar muitas partidas, mais até do que os titulares.

Com a aposentadoria de William, se tornou titular provisório do Corinthians, mas uma lesão no joelho esquerdo o tirou dos gramados por seis meses. Em abril de 2011, o zagueiro retornou ao time como reserva e em outubro conseguiu a titularidade após o afastamento de Chicão. O zagueiro foi peça importante na conquista do Campeonato Brasileiro e terminou o ano recebendo o troféu Bola de Prata 2011 da Revista Placar.

Shanghai ShenhuaEditar

No dia 12 de fevereiro de 2014, o jogador de 30 anos tomou a decisão de deixar o clube para transferir-se ao Shanghai Shenhua, da China, após uma conversa com o diretor de futebol do Corinthians, Ronaldo Ximenes.[6]

CruzeiroEditar

Já no dia 10 de fevereiro de 2015, foi apresentado como reforço do Cruzeiro.[7]

Athletico ParanaenseEditar

Em dezembro de 2015, retornou ao rubro negro paranaense, conquistando seus últimos títulos como jogador. Em junho de 2019, o jogador anunciou a sua aposentadoria, assumindo o cargo de diretor de futebol do clube.[8]

Outras atividadesEditar

Paulo André é um apreciador de literatura, xadrez e pintura. No dia 15 de fevereiro de 2011 criou o Instituto Paulo André, uma organização sem fins lucrativos criada com o objetivo de oferecer projetos socioeducativos nas áreas de esporte e cultura para que crianças e jovens, com sede em sua cidade natal, Campinas. Em março de 2012, lançou o livro O Jogo da Minha Vida - Histórias e reflexões de um atleta, com reflexões críticas sobre o mundo do futebol.[9]

Já no ano de 2013, em fevereiro promoveu um leilão com o intuito de arrecadar dinheiro para instituições de caridade.[10] Em novembro foi um líderes do movimento Bom Senso Futebol Clube.[11]

Em setembro 2018, manifestou-se contra Jair Bolsonaro ao assinar o Manifesto Democracia Sim, feito por artistas e intelectuais. Ele foi o único jogador de futebol em atividade a participar do movimento. Em outubro, antes de partida contra o Bahia, recusou-se a exibir a camiseta em apoio a Bolsonaro.[12][13]

Jogos pelo CorinthiansEditar

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pelo Corinthians.

EstatísticasEditar

Atualizado até 23 de agosto de 2015.

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Competições
continentais¹
Outros
torneios²
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Clube Atlético Paranaense 2005 28 2 0 0 0 0 0 0 28 2
2006 9 0 0 0 0 0 0 0 9 0
Total 37 2 0 0 0 0 0 0 37 2
Le Mans 2006–07 4 1 0 0 0 0 0 0 4 1
2007–08 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
2008–09 31 1 0 0 0 0 0 0 31 1
Total 35 2 0 0 0 0 0 0 35 2
Corinthians 2009 12 0 0 0 0 0 12 0
2010 15 2 1 0 11 1 27 3
2011 16 0 0 0 2 1 18 1
2012 29 3 0 0 5 0 34 3
2013 28 2 3 0 10 0 15 1 56 3
2014 0 0 0 0 0 0 6 0 6 0
Total 100 7 3 0 11 0 39 3 153 10
Shanghaï Shenhua 2014 23 0 0 0 0 0 0 0 23 0
Total 23 0 0 0 0 0 0 0 23 0
Cruzeiro 2015 11 0 2 0 5 0 7 0 25 0
Total 11 0 2 0 5 0 7 0 25 0
Total 206 11 5 0 16 0 46 3 273 14

¹Estão incluidos jogos e gols da Copa Libertadores e Recopa Sul-Americana
²Estão incluidos jogos e gols pelo Campeonatos Estaduais, Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Torneios Amistosos e Amistosos

TítulosEditar

Referências

  1. «Paulo Andre,Paulo Andre Chen Benini». Consultado em 31 de julho de 2009 [ligação inativa]
  2. «Paulo André jogará no futebol francês». Site oficial do CAP. 29 de junho de 2006. Consultado em 2 de agosto de 2009 
  3. «Le Mans anuncia acerto com Paulo André». Furacao.com. 29 de junho de 2006. Consultado em 2 de agosto de 2009 
  4. «Corinthians contrata zagueiro Paulo André». Jornal O Globo. 27 de julho de 2009. Consultado em 25 de setembro de 2019 
  5. «É oficial! Após vexame, Corinthians contrata reforço». Futebol Interior. 27 de julho de 2009. Consultado em 25 de setembro de 2019 
  6. Fernandez, Martín (12 de fevereiro de 2014). «Paulo André vai para a China e é o 3º a deixar o Timão após a invasão». GloboEsporte.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2014 
  7. «Paulo André é apresentado e promete lutar pelos títulos». Site oficial do Cruzeiro. 10 de fevereiro de 2015. Consultado em 25 de setembro de 2019 
  8. Paulo André se aposenta aos 35 anos e assume como diretor geral de futebol do Athletico Portal GE - acessado em 24 de setembro de 2019
  9. «Paulo André muito além dos gramados». Revista Em Dia. 24 de outubro de 2012 
  10. «Leilão de Paulo André rende R$ 829 mil para instituições de caridade». GloboEsporte.com. 5 de fevereiro de 2013. Consultado em 25 de setembro de 2019 
  11. «Líder do Bom Senso F.C, Paulo André admite chance de greve entre atletas». Terra. 25 de novembro de 2013 
  12. «Das artes aos gramados: engajado, plural e politizado, o perfil incomum de Paulo André». Globoesporte. Consultado em 1 de julho de 2019 
  13. Prosperi, Luiz Antonio (26 de outubro de 2018). «Paulo André: "Princípios eu não negocio", após atos contra Bolsonaro». Chuteira FC. Consultado em 1 de julho de 2019 

Ligações externasEditar