Paulo Guilherme de Württemberg

Paulo Guilherme de Württemberg (em alemão: Friedrich Paul Wilhelm, Herzog von Württemberg) (25 de junho de 1797 - 25 de novembro de 1860), foi um membro da Casa de Württemberg. Paulo era também um naturalista e explorador alemão que, no início do século XIX, levou a cabo várias expedições na América do Norte, norte de África e Austrália. Em 1829, descobriu a nascente do Rio Missouri.

Paulo Guilherme de Württemberg
Duque de Württemberg
Cônjuge Maria Sofia de Thurn e Taxis
Descendência Maximiliano de Württemberg
Nascimento 25 de junho de 1797
  Bad Carlsruhe, Alemanha, actual Polónia
Morte 24 de novembro de 1860 (63 anos)
  Mergentheim, Alemanha
Pai Eugénio Frederico de Württemberg
Mãe Luísa de Stolberg-Gedern

FamíliaEditar

Paulo Guilherme era o quinto filho do duque Eugénio Frederico de Württemberg e da sua esposa, a princesa Luísa de Stolberg-Gedern. Pelo lado do pai, Paulo Guilherme era neto do duque Frederico II Eugénio de Württemberg e da sua esposa, a marquesa Frederica de Brandemburgo-Schwedt. Era também sobrinho do primeiro rei de Württemberg, Frederico I.

ExpediçõesEditar

Entre os anos de 1822 e 1824, Paulo Guilherme esteve envolvido numa grande viagem de pesquisa em Cuba e na América do Norte. Manteve um diário onde descrevia os lugares que visitava com grande detalhe cientifico e etnológico. Um artista que viajava com ele também desenhou as paisagens, plantas e animais que encontraram.

Paulo Guilherme dedicou-se principalmente ao estudo da América do Norte e do Sul. Passou muito tempo a explorar o oeste dos Estados Unidos e encontrou-se com o filho de Sacagawea, Jean Baptiste Charbonneau. Depois do seu encontro inicial em 1823, no rio Kansas, muito provavelmente arranjado por William Clark, Paulo Guilherme deixou o campo e dirigiu-se para norte com o veterano de Great Plains Toussaint Charbonneau, o pai de Jean Baptiste e o marido de Sacagawea foi contratado como intérprete. O grupo do duque passou cinco meses no sul do Missouri a visitar fortes, tribos indianas e a juntar dados científicos. Paulo Guilherme é também incluído como um dos primeiros exploradores das nascentes dos rios Mississipi e Missouri.

Casamento e últimos anosEditar

Paulo Guilherme casou-se com a princesa Maria Sofia de Thurn e Taxis, quarta filha de Carlos Alexandre, 5.º Príncipe de Thurn e Taxis e da sua esposa, a duquesa Teresa de Mecklemburgo-Strelitz, a 17 de abril de 1827 em Regensburg. Paulo Guilherme e Maria Sofia tiveram apenas um filho:

  • Maximiliano de Württemberg (3 de setembro de 1828 - 28 de julho de 1888), casado com a princesa Hermínia de Schaumburg-Lippe; sem descendência.

O casal divorciou-se a 2 de maio de 1835. Após o final do casamento, Paulo Guilherme passou a viver no castelo Mergentheim, em Bad Mergentheim, onde mantinha uma grande colecção de vinhos que foi adquirindo durante as suas muitas viagens. Construiu um palácio, o palácio Paulusburg em Bad Carlsruhe na Silésia, mas o edifício só ficou completo no ano da sua morte.