Paulo Sérgio Oliveira da Silva

futebolista brasileiro

Paulo Sérgio Oliveira da Silva, mais conhecido como Serginho (Vitória, 19 de outubro de 1974São Paulo, 27 de outubro de 2004), foi um futebolista brasileiro que atuava como zagueiro.

Serginho
Informações pessoais
Nome completo Paulo Sérgio Oliveira da Silva
Data de nasc. 19 de outubro de 1974
Local de nasc. Vitória (ES), Brasil
Falecido em 27 de outubro de 2004 (30 anos)
Local da morte São Paulo (SP), Brasil
Altura 1,82 m
Informações profissionais
Posição zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1995
1995-1996
1996
1996
1997-1998
1998
1999
1999-2004
Patrocinense
Social
Democrata-GV
Mogi Mirim
Social
Ipatinga
Araçatuba
São Caetano







0134 00(17)

CarreiraEdit

Serginho começou sua carreira no município de Coronel Fabriciano, em Minas Gerais, jogando pelo Social. Foi emprestado ao Nacional Futebol Clube, de Uberaba-MG, onde jogando como lateral-esquerdo se destacou e foi contratado pelo São Caetano.

Disputou a Copa Libertadores da América de 2002 pelo São Caetano, onde foi vice-campeão da competição ao ser derrotado na final pelo Olimpia, do Paraguai, nos pênaltis.

MorteEdit

Serginho estava jogando em uma partida pelo Campeonato Brasileiro contra o São Paulo, no Morumbi, no dia 27 de outubro de 2004, quando sofreu um mal súbito em decorrência de cardiomiopatia hipertrófica aos 14 minutos do segundo tempo da partida.[1] Depois que ele caiu no gramado, o jogador Grafite não percebeu e tropeçou em Serginho.[2] A partida foi dada como encerrada.[3] Ele morreu no hospital uma hora mais tarde (oito dias após completar trinta anos). O corpo de Serginho foi velado e sepultado no Cemitério do Vale da Saudade, em Coronel Fabriciano, cidade onde cresceu em Minas Gerais. O São Caetano foi punido em 24 pontos, o equivalente a oito vitórias no campeonato, porém o time não foi rebaixado, apesar da perda de pontos.[4] A perda de pontos foi devida ao fato de os dirigentes do seu time terem-no deixado jogar mesmo sabendo de seus problemas cardíacos.[5] O médico e o presidente do São Caetano, além da família de Serginho, afirmam que as avaliações permitiam que o atleta continuasse jogando.[6]

TítulosEdit

Social
  • Campeonato Mineiro da Segunda Divisão - 1995
  • Campeonato Mineiro do Módulo II da Primeira Divisão - 1996
São Caetano

Referências

  1. Nadal, Mauricio (22 de outubro de 2014). «Serginho, do São Caetano: atletas recontam morte minuto a minuto - Futebol - iG». Esporte. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  2. «Grafite pensou em simulação de Serginho». Terra. 28 de outubro de 2004. Consultado em 14 de dezembro de 2019 
  3. Gabriel Francisco Ribeiro (27 de outubro de 2014). «Serginho: leia 9 depoimentos de pessoas que viram a tragédia». Terra. Consultado em 14 de dezembro de 2019 
  4. «Folha Online - Esporte - São Caetano perde 24 pontos no Campeonato Brasileiro - 07/12/2004». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  5. Resgate - Médicos afirmam que um AED poderia ter salvo o jogador
  6. Paulo, Por Fabricio CrepaldiSão. «Saudade, choro, indignação e legado: os 10 anos da morte de Serginho». globoesporte.com. Consultado em 13 de outubro de 2019 

Ligações externasEdit

   Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.