Pecado Rasgado

telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo

Pecado Rasgado é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida de 4 de setembro de 1978 a 17 de março de 1979 em 169 capítulos.[1] Substituiu Te Contei? e foi substituída por Feijão Maravilha, sendo a 22ª "novela das sete" exibida pela emissora.

Pecado Rasgado
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero comédia romântica
Duração 45 minutos
Criador(es) Sílvio de Abreu
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Régis Cardoso
Elenco
Tema de abertura Não Existe Pecado ao Sul do Equador - Ney Matogrosso
Tema de encerramento Não Existe Pecado ao Sul do Equador - Ney Matogrosso
Exibição
Emissora original Rede Globo
Transmissão original 4 de setembro de 1978
17 de março de 1979
Episódios 169

Foi escrita por Sílvio de Abreu e teve a direção de Régis Cardoso.[1][2]

Conta com as participações de Aracy Balabanian, Juca de Oliveira, Renée de Vielmond, Armando Bógus, Neuza Amaral, Nádia Lippi, Ney Santanna e Cláudio Cavalcanti.[1]

SinopseEditar

Ambientada em São Paulo, a trama é repleta de conflitos amorosos. Teca, uma famosa psicóloga, vive com a mãe Aída, viúva preocupada com o futuro da filha, desejando vê-la bem casada.[2]

Teca trabalha com jovens, dentre eles, Cris, uma jovem rica e romântica que tem profunda admiração por ela. Perdera a mãe muito cedo e vive com o pai Renato e as tias Estela e Eunice. Renato, viúvo e quarentão, é um executivo de sucesso, vice-presidente de uma sofisticada joalheria. Inteligente e sedutor, apaixona-se por Teca ao se conhecerem em Paris. Entretanto, o romance desperta o ciúme doentio de Estela, jovem empresária que nutriu uma forte paixão pelo cunhado e, controladora, vive investigando seus passos, disposta a tudo para conquistá-lo.[2]

Estela é o motivo dos problemas psicológicos de Eunice, sua irmã mais velha, mulher reprimida e perturbada desde a morte do marido. Verdadeira dona da joalheria da família, deu plenos poderes para Renato e Estela conduzirem os negócios e, assim, poder tratar sua depressão.[2]

Nélio, secretário executivo e melhor amigo de Renato, é um dos poucos que têm real interesse pelo restabelecimento da saúde de Eunice, por quem tem grande carinho. O casal Maurício e Raquel possui uma agência de turismo. Sem que o marido saiba, Raquel é uma contrabandista que vende sua "muamba" em uma loja no centro da cidade, na companhia do seu amante Arthur.[2]

ProduçãoEditar

Os seis primeiros capítulos foram gravados em Paris, onde Teca e Renato se conhecem. O diretor Régis Cardoso teve que usar de propina para conseguir gravar à vontade na Torre Eiffel e no Aeroporto Charles de Gaulle. A novela também teve cenas feitas em Buenos Aires.[1]

Pecado Rasgado marcou a estreia de Sílvio de Abreu como autor na Globo.[2] No ano anterior (1977), anda na TV Tupi, ele havia adaptado o romance Éramos Seis de Maria José Dupré, em parceria com Rubens Ewald Filho. Os dois foram contratados pela Globo. Silvio escreveu Pecado Rasgado, enquanto Rubens adaptava para o horário das seis outro livro de Maria José Dupré, Gina.[1]

Em Pecado Rasgado, Sílvio de Abreu pouco pôde mostrar de suas habilidades como escritor de comédia, por limitações administrativas da emissora. O autor comentou acerca das dificuldades enfrentadas: "Foram muitas [dificuldades], a começar pelo estilo que eu estava querendo implantar em novelas, que privilegiava a comédia em detrimento do romance, coisa que só consegui emplacar em 1981, com Jogo da Vida. (...) Tudo era muito novo e assustou o conservadorismo da emissora e do público. Para mim, foi uma novela sem graça e desinteressante, que desperdiçou vários talentos e resultou no meu pedido de demissão da Rede Globo, jurando que nunca mais escreveria uma novela. (...) A Globo nunca reclamou da novela, mas eu via que a repercussão era insignificante. (...) Acho que minha falta de experiência, na época, foi a grande responsável por este mico em minha carreira.".[1] Outros fatores que comprometeram o bom andamento da novela foram o numeroso elenco de coadjuvantes e os desentendimentos de Sílvio com Régis Cardoso, levando parte dos atores a se indisporem durante os trabalhos.

A novela marcou a estreia de Nádia Lippi, Ney Santanna e Élida L'Astorina na Globo.[1]

A criativa abertura mostrava, numa animação, Adão e Eva correndo atrás de uma maçã - a marca registrada da novela - ao embalo da música "Não Existe Pecado ao Sul do Equador", de Chico Buarque interpretada por Ney Matogrosso. Esse tema ganharia um novo arranjo para a abertura de Dona Anja, produzida pelo SBT em 1997, com um verso que havia sido censurado nos anos 70 e não pôde aparecer em Pecado Rasgado: "vamos fazer um pecado safado debaixo do meu cobertor".[1]

ElencoEditar

Ator[3][1] Personagem[3][1]
Aracy Balabanian Teca
Juca de Oliveira Renato
Renée de Vielmond Estela
Armando Bógus Nélio
Nádia Lippi Cristina (Cris)
Ney Santanna Rodrigo
Eloísa Mafalda Zoraide
Rogério Fróes Maurício
Renata Fronzi Raquel
Neuza Amaral Eunice
Edwin Luisi Sérgio
Lady Francisco Helena
Cláudio Cavalcanti Bruno
Lúcia Alves Elizabete (Betinha)
Moacyr Deriquém Arthur
Ida Gomes Aída
Oswaldo Louzada Seu Bilu
Kátia D'Angelo Beatriz
João Carlos Barroso Geraldo
Myrian Rios Patrícia
Élida L'Astorina Ana (Aninha)
Carlos Gregório Taio
Alcione Mazzeo Vera
Lúcia Mello Gisélia
Roberto Bonfim Augusto
Yara Cortes Alice
Felipe Carone Mariano
Juan Daniel Seu Miguel
Gilda Sarmento Olímpia
Tony Ferreira Júlio
Julciléa Telles Heloísa
Agnes Fontoura Tita

ParticipaçõesEditar

Ator[3][1] Personagem[3][1]
Alciro Cunha Barbosa (Fiscal de alfândega que trabalha para Raquel)
Antônio Patiño Honório (Pai de Rodrigo e Taio)
Ênio Santos Plínio (Falecido marido de Eunice)
Leonor Navarro Delfina (Irmã mais velha de Aída e Alice que vive em Paris)
Marly Aguiar Dina (Secretária do consultório de Teca)
Otávio Augusto Dr. Castilho (Psicólogo, amigo de Teca)
Pepa Ruiz Sarita (Amiga de Aída e Bilu)
Regina Lara Marta (Amiga de Renato e Nélio)
Thelma Elita Ully (Modelo, amiga de Teca que vive em Paris)

RepriseEditar

Foi reapresentada em Vale a Pena Ver de Novo de 5 de setembro de 1983 a 10 de fevereiro de 1984, em 115 capítulos, substituindo Plumas e Paetês e sendo substituída por Água Viva.[1]

Outras versõesEditar

Trilha sonoraEditar

NacionalEditar

Fontes: Memoria Globo,[4] Teledramaturgia[1]

Pecado Rasgado - Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1978
Gênero(s) Vários
Formato(s) LP, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Guto Graça Mello

Capa : logotipo da novela

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Meu Pensamento é Você"  Serginho HervalCris e Rodrigo  
2. "Senhorita"  Hermes AquinoBruno e Helena  
3. "Sossego"  Tim MaiaGeraldo  
4. "Venha"  FábioRenato  
5. "Sol da Meia-noite (Midnight Sun)"  MiúchaBetinha  
6. "Fique Um Pouco Mais"  RosanaZoraide e Maurício  
7. "Não Existe Pecado ao Sul do Equador"  Ney MatogrossoAbertura  
8. "Hey Baby"  Harmony CatsNúcleo Jovem  
9. "Quero"  Sidney MagalRaquel e Arthur  
10. "De Fogo, Luz e Paixão"  Gal CostaTeca  
11. "Dance Comigo"  GeminiNúcleo Jovem  
12. "Ele ou Você"  ElizângelaNélio  
13. "Nada Mais"  Golden BoysGeraldo e Beatriz  
14. "Venha de Lá"  AquariusEstela  

InternacionalEditar

Fontes: Memoria Globo,[4] Teledramaturgia[1]

Pecado Rasgado - Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1978
Gênero(s) Vários
Formato(s) LP, K7
Gravadora(s) Som Livre[1]
Produção Guto Graça Mello[1]

Capa: maçã mordida

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "You And I"  Rick JamesAninha  
2. "Grease"  Mike BrookEunice  
3. "You Make Me Feel (Mighty Real)"  SylvesterAída e Seu Bilu  
4. "Your Love"  Danny ShannEstela  
5. "Keep On Jumpin' "  MusiqueSérgio  
6. "When You're Loved"  Debby BooneBruno e Helena  
7. "Love Now, Hurt Later"  Giorgio MoroderGisélia  
8. "You"  Rita CoolidgeBetinha  
9. "Do Or Die"  Grace JonesTaio  
10. "I Will Still Love You"  Stone BoltGeraldo e Beatriz  
11. "La Booga Rooga"  Björn SkifsGeral  
12. "Places"  Steve McLeanCris e Rodrigo  
13. "Themes From "The Wizard Of Oz""  MecoGeral  
14. "Que Hay Que Hacer Para Olvidar"  Danny CabucheTeca e Renato  

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q «Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 19 de abril de 2014 
  2. a b c d e f «Pecado Rasgado». Memória Globo. Consultado em 19 de abril de 2014 
  3. a b c d «Pecado Rasgado - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 20 de abril de 2014 
  4. a b «Trilha Sonora de 'Pecado Rasgado'». Memória Globo. Consultado em 19 de abril de 2014