Pedreira (distrito de São Paulo)

distrito da cidade de São Paulo

Pedreira é um distrito localizado na zona sul do município de São Paulo. Faz divisa com os distritos de Cidade Ademar, Campo Grande, Cidade Dutra, Grajaú e com o município de Diadema.

Pedreira
Pedreira (distrito de São Paulo)
Área 18,7 km²
População (21°) 158.656 hab. (2010)
Densidade 84,84 hab/ha
Renda média R$ 3.000,00
IDH 0,777 - médio (81°)
Subprefeitura Cidade Ademar
Região Administrativa Sul
Área Geográfica 6 (Sul)
Distritos de São Paulo

As vias principais são a Avenida Nossa Senhora de Sabará e a Estrada do Alvarenga.

Grande parte do distrito da Pedreira fica às margens da Represa Billings. Como não poderia deixar de ser, o nome Pedreira vem das imensas pedreiras que sempre existiram nas imediações – já em 1939, a região era conhecida por este nome.[1]

História editar

Construída nos anos 1920 pelo engenheiro norte americano Asa White Kenney Billings, a Represa Billings é uma das maiores reservas de água potável. Situada na região metropolitana da Grande São Paulo, é um reservatório de 9,8 bilhões de litros de água, com 127 km2 de superfície abrangendo terras de vários municípios.

Corria o ano de 1924. São Paulo experimentava sua primeira crise do suprimento de energia elétrica da historia em razão de uma seca severa que assolava a Região Sudeste do Brasil. A usina hidrelétrica de Santana do Parnaíba (atual Edgar de Sousa), com seus 16MW instalados, não supria a crescente demanda do setor industrial que se instalava nos arredores de São Paulo.

Foi então que o engenheiro Billings propôs um dos mais criativos planos de aproveitamento hidrelétrico da época. Por meio de um conjunto de obras de engenharia, tornou-se possível a reversão das águas dos rios Tietê e Pinheiros para a vertente oceânica da serra do Mar, em cujo sopé se instalou a Usina Hidrelétrica de Cubatão, com 35 MW.

A energia disponibilizada por esta usina permitiu o crescimento econômico da região, transformando São Paulo no maior pólo industrial da América Latina.

A Usina de Cubatão sofreu sucessivas ampliações, mudou de nome para Henry Borden e dispõe de 887MW, potência suficiente para abastecer continuamente as necessidades de uma localidade de 2 milhões de habitantes.

O distrito, nos últimos anos, vem mostrando um forte crescimento, tanto na área comercial quanto residencial, tendo em vista sua localização considerada estratégica, ficando próximo de distritos importantes da Zona Sul do município, como Jabaquara e Santo Amaro. No quesito transporte, esse é um grande desafio para seus moradores, já que a Pedreira não conta com nenhuma estação de trem ou metrô, e não há nenhum terminal de ônibus, tendo apenas alguns quilômetros de faixa.[1]

Bairros editar

  • Balneário Mar Paulista[2]
  • Balneário São Francisco[2]
  • Conjunto Residencial Ingai[2]
  • Eldorado (Mata Virgem)[2]
  • Guacuri[2]
  • Itatinga[2]
  • Jardim Aparecida[2]
  • Jardim Apurá[2]
  • Jardim Clélia[2]
  • Jardim Domitila[2]
  • Jardim Guacuri[2]
  • Jardim Itapura[2]
  • Jardim Nastari[2]
  • Jardim Pedreira[2]
  • Jardim Rubilene[2]
  • Jardim Santa Teresinha[2]
  • Jardim Selma[2]
  • Paque Dorotéia[2]
  • Parque Bandeirantes[2]
  • Parque Primavera[2]
  • Pedreira[2]
  • Praia Leblon[2]
  • Sete Praias[2]
  • Vila Babi[2]
  • Vila dos Andradas[2]
  • Vila Guacuri[2]
  • Vila Missionária[2]
  • Zavuvus[2]

Ver também editar

Referências

  1. a b «Loteamentos clandestinos crescem em Pedreira». Rádio CBN. 19 de agosto de 2016. Consultado em 21 de março de 2024 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab «Bairros Pedreira | São Paulo Bairros». www.spbairros.com.br. Consultado em 12 de dezembro de 2017 

Ligações externas editar