Abrir menu principal

Pedro Barrié de la Maza (Corunha, 17 de dezembro de 188814 de março de 1971) foi um empresário espanhol.

BiografiaEditar

Estudou a carreira de Comércio na Escola Superior de Comércio da Corunha, e logo amplia seus estudos financeiros na Grã-Bretanha, Alemanha e França.

Foi um dos principais financiadores do bando franquista durante a Guerra Civil Espanhola, motivo pelo qual Francisco Franco concedeu-lhe importantes privilégios.

De 1939 até 1971 dirigiu o principal banco da Galiza (Banco Pastor) e criou em 1943 a empresa de eletricidade Fuerzas Eléctricas del Noroeste S.A. (FENOSA), hoje parte da União Fenosa, participando assim de alto grado na economia da Galiza.

Foi presidente da Astilleros y Talleres del Noroeste S.A. (ASTANO), de 1948 até 1971. De 1944 até 1971 também foi presidente da Junta de Obras do Porto da Corunha, construindo, entre outras coisas, o dique de abrigo.

Promoveu ou presidiu muitas outras empresas como Aluminio de Galicia, Gas Madrid, La Toja, Minero Siderúrgica de Ponferrada, PEBSA, entre outras.

Em 1955 foi-lhe outorgado o título de Conde de Fenosa pela promoção e o desenvolvimento da empresa elétrica. Foi possuidor de muitas outras distinções como a Grã-Cruz de Isabel, a Católica, a Grã-Cruz de Beneficência e a Grã-Cruz do Mérito Civil.

Em 1966 cria a fundação com um capital inicial de 3,3 milhões de pesos e a declarou universal quando faleceu. A fundação atualmente apodera-se de mais de 40% das ações do Banco Pastor.

Repousa no Cemitério Municipal de San Amaro, em A Corunha.