Abrir menu principal

Pequena Taça do Mundo de 1953 (segunda)

(Redirecionado de Pequena Taça do Mundo de 1954)
Taça do Mundo de 1953 (2ª edição)
Dados
Participantes 4
Anfitrião Venezuela
Período 11 de julho de 19532 de agosto de 1953
Gol(o)s 40
Média gol(o)s por partida
Campeão Brasil Sport Club Corinthians Paulista
Vice-campeão Itália Roma
Melhor marcador Brasil Luizinho: 5 gols (Corinthians)
Flag of Hungary (1915-1918, 1919-1946).svgEspanha Kubala: 5 gols (Barcelona)

A segunda edição da Pequena Taça do Mundo (Mundialito de Clubes)no mesmo ano de 1953 foi a terceira edição do torneio a ser realizada e foi disputada entre os meses de julho e agosto de 1953.

De acordo com o jornalista e especialista em história do Corinthians Celso Unzelte, o Corinthians foi convidado à competição na condição de campeão paulista, no lugar do campeão carioca Vasco da Gama, que foi convidado mas não se interessou em participar.[1]

O Corinthians era um bom time na época, sendo campeão do Rio-Sp 1950 e bicampeão paulista 1951/52, com o ataque Claudio, Luizinho, Baltazar, Carbone e Mario, fazendo mais de 100 gols no campeonato paulista.

.O Corinthians venceu o Torneio com 100% de aproveitamento (6 vitórias em 6 jogos). Luizinho, conhecido como o Pequeno Polegar, do Corinthians, foi o artilheiro do torneio juntamente com Kubala, do Barcelona, com 5 gols anotados.[2]

O jornal espanhol El Mundo Deportivo de 15 de abril de 1953 confirma a hipótese que o Vasco e o Milan foram convidados antes dos convites ao Corinthians e ao Roma (segundo esta matéria, os convidados originais foram o Vasco, o Milan e o Barcelona).[3] As edições de 18 de junho e de 05 e 08 de julho de 1953 do mesmo jornal afirmam que, além do Vasco da Gama, a vaga também foi oferecida ao Sporting de Portugal antes de ser oferecida ao Corinthians.[4][5][6] Estas matérias informam que a lista de participantes chegou a ser fechada com Barcelona, Roma, Sporting de Portugal e seleção local (de Caracas, Venezuela), sendo que os participantes da competição acabaram sendo Barcelona, Roma, Corinthians e seleção local (ou seja, com o Corinthians substituindo o Sporting de Portugal).. Acontece que se assim o fosse , com 3 Clubes Europeus e uma Seleção local ,o Torneio não teria o caráter Intercontinental InterClubes para ser considerado um Mundialito . Este sempre foi o objetivo dos patrocinadores . Desta forma o Corínthians entrou no lugar do Vasco que além de. Campeão da Capital foi base da Seleção da Copa de 1950 .

A matéria de 08 de julho de 1953 afirma que o Corinthians substituiu o Sporting de Portugal no certame.[7] A matéria do jornal Folha da Manhã de 03 de julho de 1953[8] dá conta da permissão da Federação Paulista de Futebol à excursão do Corinthians à Venezuela, afirmando que o torneio visava homenagear o presidente da Venezuela e que o Corinthians receberia cerca de um milhão de cruzeiros (livre de despesas) pela participação no torneio.

O jornal Folha da manhã de 04 de agosto de 1953, divulgou "Chegaram os Corinthianos" enorme multidão esperou os craques alvinegros, as 20 h desembarcaram em Congonhas, após passarem na alfândega, foram em cortejo com uma enorme multidão até o Vale do Anhangabaú, onde as festividades atingiram o máximo, a taça ficou exposta vários dias para visita.

Índice

ParticipantesEditar

Equipe Classificação
  Corinthians Campeão Paulista de 1952 e campeão do Torneio Rio-São Paulo de 1953
  Barcelona Campeão Espanhol de 1952 e 1953 e campeão da Copa Latina de 1952
  Roma Campeão da Série B Italiana de 1951-52
  Caracas XI Time anfitrião

Fórmula de disputaEditar

Os 4 participantes jogaram em grupo único, todos contra todos, em turno e returno. O time que marcar mais pontos ao final do campeonato é declarado campeão. Cada vitória valia dois pontos e cada empate valia um ponto.

Tabela[9][10][11]Editar

11 de julho de 1953 Roma   2 – 1   Caracas XI Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro:


14 de julho de 1953 Corinthians   1 – 0   Roma Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro: Benito Jackson  

Luizinho   21'

16 de julho de 1953 Barcelona   2 – 3   Caracas XI Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro:

Kubala   10'   86' Mosquera   22'
Silva  
Miroc   44'

18 de julho de 1953 Corinthians   3 – 2   Barcelona Estádio Olímpico de Caracas
Renda: Cr$ 2.130.000,00
Árbitro: Braumberger  

Luizinho   5'   75'
Carbone   59'
Moreno   47'
Kubala   84'

21 de julho de 1953 Caracas XI   1 – 2   Corinthians Estádio Olímpico de Caracas
Renda: Cr$ 2.280.000,00
Árbitro: Germine  

Aguirre   64' Cláudio   32'
Carbone   60'

23 de julho de 1953 Barcelona   1 – 0   Roma Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro: Bambeyer

Moreno   42'

25 de julho de 1953 Roma   2 – 2   Caracas XI Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro:


27 de julho de 1953 Corinthians   1 – 0   Barcelona Estádio Olímpico de Caracas
Renda: Cr$ 1.200.000,00
Árbitro: Benito Jackson 

Goiano   62'

29 de julho de 1953 Barcelona   2 – 4   Roma Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro:

Aloy   20'
Basora   40'
Perissinoto   52'   80'
Gandolfini   60'   65'

31 de julho de 1953 Caracas XI   0 – 2   Corinthians Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro: Germini 

Cláudio   17'   83'

1 de Agosto de 1953 Barcelona   3 – 2   Caracas XI Estádio Olímpico de Caracas
Renda:
Árbitro:

Moreno   11'
Kubala   15'   75'
Padrón  
Merli   21'

2 de agosto de 1953 Corinthians   3 – 1   Roma Estádio Olímpico de Caracas
Renda: Cr$ 2.400.000,00
Árbitro: Braumberger  

Cláudio   29'
Luizinho   54'   77'
Galle   30'
Time Pts J V E D GP GC SG
  Corinthians 12 6 6 0 0 12 4 8
  Roma 5 6 2 1 3 9 10 -1
  Barcelona 4 6 2 0 4 10 13 -3
  Caracas XI 3 6 1 1 4 9 13 -4

ArtilheirosEditar

CampeãoEditar

Taça do Mundo de 1953
 
Sport Club Corinthians Paulista
(1º título)

Ver tambémEditar

Referências