Abrir menu principal
Petar Živković
Nascimento 1 de janeiro de 1879
Negotin
Morte 3 de fevereiro de 1947 (68 anos)
Paris
Sepultamento Novo Cemitério de Belgrado
Cidadania Iugoslávia
Etnia Sérvios
Alma mater Universidade de Belgrado
Ocupação político, militar
Religião Igreja Ortodoxa Sérvia

Petar Živković (alfabeto cirílico: Петар Живковић; Negotin, 1 de janeiro de 1879Paris, 3 de fevereiro de 1947) foi um soldado sérvio e um político da Iugoslávia. Foi o primeiro-ministro do Reino da Iugoslávia de 7 de janeiro de 1929 até 4 de abril de 1932.

BiografiaEditar

Petar Živković nasceu em Negotin, Principado da Sérvia (atual Distrito de Bor, Sérvia) em 1879. Soldado da corte sérvia, ajudou a derrubar a Casa de Obrenović, com o assassinato do Rei Aleksandar Obrenović. Mais tarde, se tornou um membro da Mão Branca, que se opôs ao nacionalismo sérvio da Mão Negra.[1] Em 1921, Alexandre I da Iugoslávia nomeou Živković comandante dos guardas do palácio; em 1929, foi nomeado primeiro-ministro.[1]

Živković ocupou o cargo como membro dos Camponeses Democratas Radicais Iugoslavos ou JRSD, que logo foi o único partido legal na Iugoslávia, devido às suas "reformas eleitorais".[1] Renunciou ao cargo de primeiro-ministro em 1932, e logo depois fundou o Partido Nacional Iugoslavo, tornando-se seu presidente em 1936.[1]

Enquanto isso, Alexandre I foi assassinado, em 1934; seu primo Pavle Karađorđević tomou posse como regente para Petar II, que possuía onze anos de idade. Após a assinatura do Pacto Tripartite em 1941 por Pavle, Živković deixou a Iugoslávia, antes da invasão nazista.[1] Ele tornaria-se parte do governo iugoslavo no exílio.[1]

Em 1946, seria julgado à revelia na Iugoslávia e condenado à morte. Permaneceu em exílio na França, morrendo em Paris em 1947, aos 68 anos.

Referências


Cargos políticos
Precedido por:
Anton Korošec
Primeiro-ministro da Iugoslávia Sucedido por:
Vojislav Marinković
Novo título Ministro sem pasta abolido