Pier della Vigna

Pietro della Vigna, (também Pier delle Vigne, Petrus de Vineas ou de Vineis; 1190-1249), foi um jurista e diplomata italiano, que atuou como chanceler e secretário (logothete) para o imperador Frederico II. Acusado de lèse majesté, ele foi falsamente preso e cometeu suicídio logo em seguida.[1] Ele é mencionado na Divina Comédia por Dante Alighieri.

Referências

  1. Richard Barrie Dobson. «Pietro della Vigna». Encyclopedia of the Middle Ages. 2. [S.l.: s.n.] 
  Este artigo sobre a Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.