Abrir menu principal

Pilão Arcado é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2004 era de 30.413 habitantes.

Município de Pilão Arcado
Bandeira de Pilão Arcado
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Fundação 1810 (209 anos)
Gentílico pilão-arcadense
Prefeito(a) Raimundo Nonato
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Pilão Arcado
Localização de Pilão Arcado na Bahia
Pilão Arcado está localizado em: Brasil
Pilão Arcado
Localização de Pilão Arcado no Brasil
10° 00' 10" S 42° 30' 14" O10° 00' 10" S 42° 30' 14" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Vale São-Franciscano da Bahia IBGE/2008 [1]
Microrregião Juazeiro IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Remanso, Campo Alegre de Lourdes, Sento Sé, Barra, Xique-Xique, Guaribas/PI, Morro Cabeça no Tempo/PI, Buritirama, Avelino Lopes/PI
Distância até a capital 740 km
Características geográficas
Área 11 700,012 km² (BR: 111º)[2]
População 32 860 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 2,81 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,506 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 89 131,533 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 610,46 IBGE/2008[5]

HistóriaEditar

Conta a tradição local que a denominação está ligada a uma lenda de pescadores que encontraram um pilão, com formato de uma curva em arco, em uma das margens do rio São Francisco, e passaram a utilizá-lo para pilar o sal que salgava o peixe.

Pilão Arcado originou-se de um arraial fundado, em fins do século XVII, por ordem do vice-rei D. João de Lencastre, com a finalidade de acabar com os constantes ataques dos índios mocoazes e acoroazes às fazendas de gado da região.

O município, então em terras da Província de Pernambuco, foi criado em 1810, com a denominação de Vila do Pilão Arcado.

Em 1824, devido as revoltas separatistas dos pernambucanos contra o Império, passou a integrar a Província de Minas Gerais.

Em 1827, juntamente com todo o Além São Francisco, passou à administração da província da Bahia.

Em 1857 foi extinto como município, integrando então o território de Vila de Nossa Senhora do Remanso de Pilão Arcado. Em 1890, foi desmembrado de Remanso. A sede foi elevada à categoria de cidade em 31-10-1890[6].

Em 1974, sendo a população transferida em 1978 devido a implantação da Barragem de Sobradinho, no rio São Francisco, a sede foi transferida para local distante 24 km da sede velha. A nova cidade foi planejada e construída pelo Governo Federal, através da CHESF.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 25 de novembro de 2011 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 16 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. IBGE

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.