Pilos ou Pilo (em grego: Πύλος; romaniz.: Pylos; em italiano: Navarino; em veneziano: Zonklon) é uma cidade grega, situada na prefeitura de Messénia, no sudoeste da periferia do Peloponeso. Foi uma importante cidade durante o período micénico, e subsequentemente, na Grécia Clássica, onde foi uma aliada de Esparta na Guerra do Peloponeso. No século XII foi ocupada pela República de Veneza.

Baía de Pilos

DemografiaEditar

População da cidade nos últimos censos:

  • 1991: 2 014
  • 2001: 2 104

MitologiaEditar

Pilas era o rei de Mégara, mas matou o seu tio Bias, entregou Mégara para seu genro Pandião II, mudou-se para o Peloponeso com várias pessoas e fundou Pilo[1]. Segundo Pausânias, a cidade foi fundada pelos léleges, liderados por Pilo filho de Cleson[2], mas logo depois conquistada por Neleu e os pelasgos de Iolco[2].

Neleu foi sucedido por seu filho Nestor, que liderou as forças de Pilos na Guerra de Troia[3].

Na obra Odisseia, Pilo foi a cidade à qual Atena, utilizando como disfarce a figura de Mentor, aconselhou Telêmaco, o filho de Penélope e Odisseu, a visitar em sua jornada em busca do pai desaparecido[4]

Referências

  Este artigo sobre Geografia da Grécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.