Taguatinga Esporte Clube

(Redirecionado de Pioneira Futebol Clube)

O Taguatinga Esporte Clube, conhecido simplesmente como Taguatinga e cujo acrônimo oficial é TEC, é um clube de futebol brasileiro, sediado em Taguatinga, no Distrito Federal. Fundado em 18 de fevereiro de 1974 sob o nome de Pioneira Futebol Clube, o clube adotou o nome de Taguatinga Esporte Clube em 1 de julho de 1975, juntamente com a profissionalização do Campeonato Brasiliense.[1]

Taguatinga
Nome Taguatinga Esporte Clube
Alcunhas TEC
Mascote Águia
Principal rival Gama
Fundação 18 de fevereiro de 1974 (50 anos)[nota 1]
Localização Taguatinga, Brasília, Distrito Federal
Mando de jogo em Serejão
Capacidade (mando) 20 000 pessoas
Presidente Hilda Jesus
Treinador(a) Edmilson Marçal
Patrocinador(a) Banco de Brasília
Material (d)esportivo Lider Sport
Competição Brasiliense - Série B
Website taguatingaec.com.br
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

O clube se licenciou em 1999, se afastando do futebol profissional.[carece de fontes?] Retornou em 25 de junho de 2018 ao se fundir com o Clube Atlético Taguatinga, clube que surgiu em 1960 no Núcleo Bandeirante como Clube Atlético Colombo e adotou diferentes nomes durante a sua trajetória profissional.[3] Como resultado da fusão, o Atlético Taguatinga passou a utilizar o nome e os símbolos do TEC.[4][5]

História editar

Antecedentes editar

Pioneira (1974-1975) editar

 
Escudo do Pioneira

O Pioneira Futebol Clube foi fundado por servidores da Viação Pioneira e Viação Planeta Ltda. Na época, o Campeonato Brasiliense era formado por equipes amadoras ou semi-profissionais ligados a empresas ou a administração pública, como foi o caso da equipe. Sua sede era localizado na QI 24, Lotes 1 a 27, Setor Norte de Taguatinga. Yukyio Matsunaga, presidente da equipe, e seu irmão, Saburo Matsunaga, que era vice-presidente, eram fundadores da Viação Pioneira. Ambos de origem japonesa, vieram para Brasília em 1957 para dedicar-se a agropecuária.

O clube foi fundado pelos irmãos Matsunaga em 15 de março de 1966 para disputar o Departamento Autônomo da Federação Desportiva de Brasília daquele ano.[2]

A primeira tentativa de profissionalização ocorreu em 25 de setembro de 1966, quando o clube anunciou que iria participar do Campeonato Brasiliense de 1967.[6] Ao invés disso, disputou o Departamento Autônomo daquele ano.[7]

A profissionalização só veio em 18 de fevereiro de 1974, data considerada a oficial de fundação do clube.

As cores da equipe eram amarela, verde e vermelho. O uniforme nº 1 do Pioneira era: camisa amarela, calção azul e meias verdes. Já o nº 2 tinha: camisa vermelha com faixa horizontal verde, calção branco e meias vermelhas.

Recebeu sua filiação da Federação Desportiva de Brasília em 10 de junho de 1974. Disputou a sua primeira partida em 14 de julho de 1974, pelo Torneio Início da Federação Desportiva de Brasília de 1974, contra o Luziânia Esporte Clube no Pelezão. Venceu o jogo por 1x0. Pela competição, foi eliminado pelo CEUB.

No Campeonato Brasiliense de 1974, estreou vencendo a Associação Atlética Relações Exteriores por 2x0. Terminou o primeiro turno desse campeonato na terceira colocação, atrás de Jaguar e Humaitá. Na final da competição, enfrentando o Jaguar, venceu os dois jogos no Pelezão e se sagrou campeão. O clube teve também os dois artilheiros do campeonato, Nemias e Boy, ambos com 6 gols.

Entre janeiro e fevereiro de 1975, realizou quatro amistosos, sendo três interestaduais: no dia 19 de janeiro, no Pelezão, venceu o Grêmio Esportivo Trindade (GO), por 2 x 0 (gols de Piau e Delfino); uma semana depois, 26 de janeiro, perdeu para o CEUB por 3 x 0; em 23 de fevereiro, no Pelezão, empatou de 0 x 0 com o Anápolis Futebol Clube (GO) e, três dias depois, novamente no Pelezão, foi derrotado pelo Rio Branco, de Vitória, por 3 x 1.

Esses foram os quatro últimos jogos da equipe. Em 1º de julho de 1975, os donos da Viação Pioneira, a Associação Comercial e Industrial de Taguatinga e a Administração Regional de Taguatinga fizeram uma Assembleia Geral Extraordinária que profissionalizou o Pioneira e mudou o nome para Taguatinga Esporte Clube. Yukyio Matsunaga foi eleito Presidente de Honra do Taguatinga E. C.

Taguatinga EC original (1975-1999) editar

No dia 12 de julho de 1975 aconteceu o primeiro amistoso do TEC, vencendo a URT, de Patos de Minas (MG), por 2 x 0, no Pelezão.

Tem como alcunhas o nome de Águia e TEC, siglas do nome do time. Seu uniforme era composto de camisa azul, calção branco e meias azuis. O mascote do clube é uma águia, homenageando a Taguatinga. Mandava seus jogos no Estádio Elmo Serejo Farias, o Serejão.

Após o tri-campeonato em 1993 o Taguatinga nunca mais foi o mesmo, pois em 1996 acabou caindo à Segunda Divisão do Campeonato Candango, mas no ano seguinte conseguiu o acesso, sendo que em 1998 fez uma boa campanha e em 1999 o time amargou outro rebaixamento, ficando na lanterna do campeonato e desativando seu departamento de futebol, principalmente após a saída do homem forte do clube, Froylan Pinto, e pelas más administrações que geraram dívidas enormes.

Atlético Taguatinga (1960-2018) editar

O clube surge como Clube Atlético Colombo, fundado por Adolfo Rizza no dia 6 de abril de 1960 na Cidade Livre, e esteve ativo entre 1960 e 1973, durante a época amadora do Campeonato Brasiliense, sendo campeão brasiliense em 1971. O clube tenta alterar o nome para Sociedade Esportiva Bandeirante, porém com a profissionalização do Campeonato Brasiliense, o clube não chegou a utilizar o nome, alterando novamente para Demabra Esporte Clube, após a parceria entre Adolfo e João Aureliano, dono do Depósito de Madeiras do Brasil Indústria e Comércio (DEMABRA), para a disputa do Departamento Autônomo da FDB em 1975.[carece de fontes?]

O clube se profissionalizou em 1977, disputando o Torneio Imprensa daquele ano.[carece de fontes?] No dia 19 de abril de 1977, a Federação Metropolitana de Futebol aprovou a mudança do nome da equipe para Associação Desportiva Bandeirante.[carece de fontes?]

Em 15 de outubro de 1994, a Desportiva Bandeirante se fundiu com a Associação Desportiva Comercial e mudou de nome para Associação Desportiva Comercial Bandeirante, sendo vice-campeão da segunda divisão em 1999, e do Campeonato Brasiliense em 2000. Voltaria a mudar de nome em 2006, quando passou a se chamar Clube Atlético Bandeirante.[carece de fontes?]

O Atlético Bandeirante se mudou do Núcleo Bandeirante em 2015, passando a mandar os jogos em Taguatinga e adotando o nome de Clube Atlético Taguatinga.[8]. Em sua primeira competição com o novo nome, o Atlético Taguatinga foi campeão do Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 2015, ao vencer o SE Planaltina.[9] Em 2017, o clube ficou na lanterna do Campeonato Brasiliense, sendo rebaixado e retornando à segunda divisão.

Retorno do Taguatinga Esporte Clube editar

Fusão entre o TEC e o Atlético Taguatinga editar

No dia 3 de maio de 2018, surgiu a notícia que o TEC e o Atlético Taguatinga estavam com conversas adiantadas para realizar uma fusão entre as duas equipes, com o intuito de atuar com o nome e escudo do Taguatinga Esporte Clube.[10] Isso se deu por causa da rejeição do povo de Taguatinga ao Atlético Taguatinga, que não se via identificado com o clube, uma vez que muitos torcedores ainda se identificavam com o TEC.[10]

No dia 8 de junho de 2018, Edmilson Marçal, presidente do Clube Atlético Taguatinga, indicou na arbitral do Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 2018 que o clube utilizaria o nome de Taguatinga Esporte Clube na competição.[11]

Rebaixamento editar

Em 2023, amargou o rebaixamento terminando a competição com apenas 7 pontos ganhos.[12][13]

Rivalidade editar

Taguatinga x Gama editar

Gama e Taguatinga Esporte Clube foram fundados no mesmo ano: 1975. Em 1º de julho de 1975, o Pioneira Futebol Clube efetivou a mudança de nome para Taguatinga Esporte Clube. Poucos meses depois, mais precisamente em 15 de novembro, foi a vez do Gama ser fundado. O Gama continua disputando o campeonato brasiliense até hoje. O Taguatinga Esporte Clube paralisou suas atividades em 1999 e, depois de uma fusão com o C. A. Taguatinga, do Núcleo Bandeirante, retornou em 2018, foi vice-campeão da Segunda Divisão local e garantiu vaga na Primeira em 2019. O clássico tem um total de 79 partidas, 29 vitórias do Taguatinga Esporte Clube contra 21 do Gama e 29 empates.

A primeira vez que Gama e Taguatinga Esporte Clube se enfrentaram foi no dia 1º de maio de 1976, no ainda existente Estádio Pelezão. Com um gol de Bira, aos 36 minutos, o Taguatinga Esporte Clube venceu a partida por 1x0. Jorge Aloise foi o árbitro do jogo, que teve renda de Cr$ 37.000,00. Maurício, do Taguatinga Esporte Clube, foi expulso de campo.

Apesar da diferença de oito vitórias do Taguatinga Esporte Clube sobre o Gama, curiosamente, se considerarmos o período em que o Taguatinga Esporte Clube estava na ativa e mais o último jogo entre eles, chegaremos ao total de quinze jogos que o Gama não perde. De 12 de dezembro de 1993 a 2 de maio de 1999 e no dia 25 de janeiro de 2020, foram dez vitórias do Gama e quatro empates.

Os 79 jogos entre Gama e Taguatinga Esporte Clube foram disputados em quatro estádios do Distrito Federal: Serejão, em Taguatinga, e o Bezerrão, no Gama, foram os que mais receberam o duelo: 38 vezes no Serejão e 38 no Bezerrão. Pelezão e Mané Garrincha já receberam esse duelo em três oportunidades cada um.

Títulos editar

DISTRITAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Brasiliense 7 1971,[a] 1974,[b] 1981, 1989, 1991, 1992 e 1993
  Campeonato Brasiliense - Segunda Divisão 1 2015[c]

Estatísticas editar

Participações editar

Participações em 2023
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P   R  
  Campeonato Brasiliense 26 Campeão (5 vezes) 1977 2023 3
2ª Divisão 2 Vice-campeão (1997 e 2018) 1997 2024 2
  Campeonato Brasileiro 1 42º colocado (1982) 1982 1
Série B 5 15º colocado (1982) 1982 1992
Série C 3 11º colocado (1994) 1981 1994
Copa do Brasil 4 OItavas de final (1990) 1990 1994

Ver também editar

Notas e referências

Notas

  1. Em reportagem do Correio Braziliense de 19 de agosto de 1982, na qual consta a lista de filiados da Federação Metropolitana de Futebol, confirma que a data oficial de fundação do Taguatinga Esporte Clube é 18 de fevereiro de 1974, data da profissionalização do Pioneira Futebol Clube.[1] O Pioneira Futebol Clube foi fundado em 15 de março de 1966.[2] O clube ressurge em 08 de junho de 2018 após fusão com o Clube Atlético Taguatinga, este fundado em 6 de abril de 1960 como Clube Atlético Colombo
  1. a b c Como Clube Atlético Colombo
  2. Como Pioneira Futebol Clube
  3. Como Clube Atlético Taguatinga
  4. Como Associação Desportiva Bandeirante
  5. a b Como Associação Desportiva Comercial Bandeirante

Referências

  1. a b «FMF comemora amanhã seu 23° aniversário». Brasilia. Correio Braziliense (07116): 12. 19 de agosto de 1982 
  2. a b «Pioneira Futebol Clube vai comemorar em festa o primeiro aniversário». Brasilia. Correio Braziliense (02076): 4. 12 de março de 1967 
  3. «Atlético e Taguatinga Esporte Clube oficializam fusão entre os clubes». Atlético Taguatinga. Consultado em 26 de junho de 2018 [ligação inativa] 
  4. «O retorno da Águia: Taguatinga Esporte Clube está de volta ao futebol candango». Distrito do Esporte. Consultado em 26 de junho de 2018 [ligação inativa] 
  5. «Agora é pra valer! TEC está de volta ao futebol candango». DF Sports. Consultado em 26 de junho de 2018 [ligação inativa] 
  6. «"Pioneira" vai disputar em 67 campeonato profissional do DF». Brasilia. Correio Braziliense (01936): 4. 25 de setembro de 1966 
  7. «Será em Ciro Machado o jôgo entre Defelê e Goiânia». Brasilia. Correio Braziliense (02142): 8. 4 de junho de 1967 
  8. «Atlético Bandeirante vira oficialmente Atlético Taguatinga». Futebol Candango. 3 de julho de 2015 [ligação inativa] 
  9. «Vai começar finalmente a segunda divisão do Candangão 2015». Clube do Esporte DF. 2015 [ligação inativa] 
  10. a b DF Sports. «Taguatinga Esporte Clube está próximo de retornar ao futebol». dfsports.com.br. Consultado em 9 de junho de 2018 [ligação inativa] 
  11. DF Sports. «Segunda divisão do DF começa em agosto». dfsports.com.br. Consultado em 9 de junho de 2018 [ligação inativa] 
  12. «Brasiliense garante vaga na semifinal e Brasília volta para a Segundinha». distritodoesporte.com. 18 de março de 2023. Consultado em 20 de agosto de 2023 
  13. «Candangão 2023 tem confrontos semifinais e rebaixados definidos». ocuriosodofutebol.com.br. 19 de março de 2023. Consultado em 20 de agosto de 2023