Pirâmide de Userquerés

O complexo da pirâmide de Userquerés ou Usercafe (em egípcio: Userkaf) foi construído c. 2 490 a.C.[2] para o faraó Userquerés (r. 2494–2487 a.C.), fundador da V dinastia do Egito Antigo (c. 2494–2345 a.C.). Ele está localizado no campo da pirâmide em Sacará, no nordeste da pirâmide de degraus de Djoser (reinou por volta de 2 670 a.C.). Construída em pedra revestida com um núcleo de escombros, a pirâmide está agora arruinada e assemelha-se a uma colina cônica nas areias de Sacara.[2] Por esta razão, é conhecido localmente como Elaram Maarbixe (El-Haram el-Maharbish), o "Montão de Pedra",[3] e foi reconhecido como uma pirâmide real por arqueólogos ocidentais no século XIX.

Pirâmide de Userquerés
Ruínas da pirâmide
Userquerés
Localização Sacará, Egito
Nome antigo "Os Puros Locais de Userquerés"
Construção c. 2 490 a.C. (5ª Dinastia)
Tipo Pirâmide verdadeira[nota 1]
Material Calcário
Altura 49 m
Base 73,5 m
Volume 87 906 m3
Inclinação 53°07'48"
Coordenadas 29° 52' 25" N 31° 13' 08" E
Pirâmide de Userquerés está localizado em: Egito
Pirâmide de Userquerés

A pirâmide de Userquerés é parte de um complexo mortuário maior que compreende um templo mortuário, uma capela de oferendas e uma pirâmide de culto, bem como pirâmides separadas e um templo mortuário para a esposa de Userquerés, a rainha Neferetepés.[4] O templo mortuário de Userquerés e a pirâmide de culto estão hoje completamente arruinados e difíceis de reconhecer. A pirâmide da rainha não é nada mais do que um monte de escombros, sendo que sua câmara funerária foi exposta por ladrões.[5]

O complexo é marcadamente diferente daqueles construídos durante a IV dinastia (c. 2613–2494 a.C.) em seu tamanho, arquitetura e localização, estando em Sacara e não em Gizé. Como tal, o complexo da pirâmide de Userquerés poderia ser uma manifestação das mudanças profundas na ideologia da realeza que ocorreu entre as IV e V dinastias,[4] mudanças que podem ter começado durante o reinado do predecessor imediato de Userquerés, Seberquerés.[6] Cerca de 1500 anos após sua construção, o complexo da pirâmide foi restaurado sob o governo de Ramessés II. Em um período muito posterior (664–525 a.C.), foi usado como cemitério.

Notas

  1. O termo "pirâmide verdadeira" se refere a pirâmides com a forma geométrica de uma pirâmide. Ou seja, elas possuem uma base quadrada com quatro faces triangulares convergindo em um único ponto no ápice.[1]

Referências

  1. Verner, Miroslav (2001). «Pyramid». In: Redford, Donald B. The Oxford Encyclopedia of Ancient Egypt. 3. Oxford: Oxford University Press. pp. 87, 89. ISBN 978-0-19-510234-5 
  2. a b Mark Lehner, The Complete Pyramids, Thames & Hudson, ISBN 978-0-500-28547-3, p. 140
  3. Jean-Phillipe Lauer (in French):Saqqarah, Une vie, Entretiens avec Phillipe Flandrin, Petite Bibliotheque Payot 107, 1988, ISBN 2-86930-136-7
  4. a b Audran Labrousse and Jean-Philippe Lauer (in French): Les complexes funéraires d'Ouserkaf et de Néferhétepès, Vol. 1 and 2, IFAO, 2000, ISBN 2-7247-0261-1
  5. Miroslav Verner, Steven Rendall: The Pyramids: The Mystery, Culture, and Science of Egypt's Great Monuments, p. 306, Grove Press, 2002, ISBN 0-8021-3935-3
  6. Ian Shaw, The Oxford History of Ancient Egypt, Oxford University Press, ISBN 0-19-280293-3

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Pirâmide de Userquerés