Abrir menu principal

Pirula

paleontólogo e YouTuber brasileiro
Pirula
Nome completo Paulo Miranda Nascimento
Nascimento 14 de agosto de 1981
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileiro
Estatura 1,81 m
Religião nenhuma (ateísmo agnóstico)
Alma mater Universidade Presbiteriana Mackenzie
Universidade de São Paulo
Prémios Melhor em Educação pelo 6º Shorty Awards
Ocupação paleontólogo
zoólogo
divulgador científico
Principais trabalhos Canal do Pirulla
Género divulgação científica
opinativo
vlog
Anos ativos 2011–presente
Inscritos + 800 mil (2019)
Visualizações + 80 milhões (2019)
Website Canal do Pirula no YouTube

Paulo Miranda Nascimento, conhecido como Pirula, é um paleontólogo, zoólogo, palestrante e divulgador científico brasileiro.

Ele é biólogo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e mestre e doutor em zoologia pela Universidade de São Paulo, este último com a tese "Revisão da família Baurusuchidae e seu posicionamento filogenético dentro do clado Mesoeucrocodylia".[1][2] Foi professor de evolução e paleontologia em faculdades e escolas.[3]

Nascimento criou em 2006 o Canal do Pirulla, canal no YouTube no qual trata principalmente de ciências, meio ambiente, religião e política[4] em vídeos de longa duração.[5] Em Outubro de 2019, o canal tinha mais de 844 mil inscritos e 86 milhões de visualizações.[6]

Pirula foi premiado como melhor influenciador em Educação nas redes sociais na sexta edição do Shorty Awards, em 2014.[7]

Em 2016, fundou o canal Bláblálogia, ao lado de Laranjeira, Simões, Estevão, Carlos Ruas, Mila Massuda, Tina Silva, Davi Calazans, Chico Camargo, Emilio Garcia, Rafael Procópio e Devanil Junior.[8]

Ele é um crítico da forma como temas científicos são divulgados pelo jornalismo brasileiro[9] e foi um dos criadores do projeto Science Vlogs Brasil, que reúne canais de divulgação científica nacionais com o objetivo de, segundo Pirula, "juntar forças para reduzir essa 'onda' anticiência na internet".[10]

Em julho de 2019, Pirula e Gilmar Lopes do site de verificação de fatos E-farsas, estreiam o quadro "Fake em Nóis" no canal MOV.show da produtora de vídeos MOV do portal UOL.[11][12]

LivroEditar

Referências

  1. «Egressos». www.ib.usp.br. Consultado em 1 de agosto de 2019 
  2. «Pirulla». Universidade Católica de Santos. 2017. Consultado em 16 de agosto de 2017 
  3. ABREU, Fabiano de (15 de fevereiro de 2016). «Conheça o Pirula, um dos fenômenos do Youtube». Cartão de Visita. Consultado em 16 de agosto de 2017 
  4. VON, Ronnie (8 de agosto de 2016). «Conversa com Pirula». TV Gazeta. Consultado em 23 de agosto de 2017 
  5. ZORZI, André Carlos (15 de maio de 2016). «Na contramão do YouTube, 'Canal do Pirulla' chega a 30 milhões de visualizações». Estadão. Consultado em 16 de agosto de 2017 
  6. «pirulla25 YouTube Stats, Channel Statistics - Socialblade.com». socialblade.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2019 
  7. «Shorty Awards Winners Announced». Deadline. 7 de abril de 2014. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  8. «Novo canal de divulgação científica chega ao Youtube». Revista Galileu. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  9. «Pirula e jornalismo científico». Folha de S. Paulo. 30 de abril de 2016. Consultado em 25 de agosto de 2017 
  10. «Vlogueiros se unem para criar canal de divulgação científica de qualidade». Revista Galileu (Globo). 4 de março de 2016. Consultado em 25 de agosto de 2017 
  11. Estreia do ‘Fake em Nóis’ com as fake news sobre a tomadas de 3 pinos!
  12. MOV estreia canal MOV.show com criadores do Youtube.
  13. MEU LIVRO!!! (#Pirula 288)
  14. “Darwin Sem Frescura”, livro em parceria com Pirula, vem aí!

Ligações externasEditar