A plagiocefalia (do grego Plagio = oblicuo e cefala= cabeça) resulta da fusão unilateral prematura (a junta lateral) das suturas coronal ou lambdóide. A sutura lambdóide une ao osso ocipital (osso que une à cabeça com a coluna vertebral) com os ossos parietais (ossos laterais superiores) do crânio.

A plagiocefalia é um transtorno caracterizado por uma distorção assimétrica (aplastamento lateral) do cranio. É comum encontrá-la ao nascer e pode ser o resultado de uma má formação cerebral, um ambiente intrauterino restritivo ou de uma tortícole (um espasmo ou rigidez dos músculos do pescoço).

Uma de suas variantes mais estendidas é a plagiocefalia Posicional que consiste numa deformação cranial que descreve um paralelogramo desde a vista superior da cabeça e que gera na zona posterior do crânio um aplanamento lateral. Esta deformação é produto de uma postura prolongada numa só posição, causada geralmente por um torcícolo posicional ou congênita . Produz orelhas desalinhadas, assimetria facial e abombamento da frente.

Para correto diagnóstico, um pediatra, um neurocirurgião ou um neurologista pediátrico deve ser consultado.

Plagiocefalia, prevenção e tratamentoEditar

As deformidades cranianas são passíveis de evitar se detectadas e corrigidas precocemente. Segue algumas orientações:

PosicionamentoEditar

Após as campanhas para “Dormir de costas” a incidência da Morte Súbita do Lactante descendeu 2/3. Nosso conselho é colocar os bebés recém-nascidos para dormir de costas (barriga voltada pra cima). A plagiocefalia pode ser tratada, a morte súbita não.

Porém, dormir de barriga para cima é um fator que predispõe a ter deformidades craniais. Sendo assim, alterne o decúbito supino estrito com a posição para o lado direito e para o lado esquerdo.

Se seu filho tende a sempre olhar para o mesmo lado do berço, seja porque você dorme daquele lado, porque ele gosta de observar a janela em algum detalhe particular, é aconselhável combinar a posição do bebê alternar a orientação do cabeça.

Tummy timeEditar

O Tummy time é um método de atividade física para recém-nascidos e bebês com os quais desenvolvem melhores habilidades motoras. Pratique somente quando a criança estiver acordada. O tempo da barriga consiste em colocar o bebê em decúbito ventral, no peito do pai ou da mãe, na cama ou em uma superfície confortável, durante o tempo de jogo assistido. Qualquer tipo de jogo ou posição em que o bebê esteja "de cabeça para baixo" será benéfico tanto para prevenir deformidades cranianas quanto para fortalecer a capacidade muscular e sensível do bebê.

Do nascimento aos 2 meses: Coloque o bebê "de bruços". Se seu filho ainda não conseguir erguer a cabeça, coloque a mão dele gentilmente em seu traseiro para contrabalançá-lo e ajudá-lo. Se ainda assim, o bebê não consegue segurar a cabeça de maneira estável, coloque uma toalha enrolada sob o peito. Isso ajudará você a adotar uma posição mais vertical e será mais fácil explorar seu ambiente. Uma boa opção é colocar o bebê em seu peito enquanto você relaxa na cama ou no sofá. Quando seu rosto está a poucos centímetros do do bebê, será mais confortável olhar para o seu rosto, porque os bebês nessa idade têm uma visão adaptada para ver apenas alguns centímetros. Com esses exercícios, seu filho desenvolverá melhor controle muscular na parte superior do pescoço, facilitando a movimentação da cabeça de um lado para o outro quando o colocamos para dormir.

De 3 a 5 meses: Nesta idade, seu filho fica mais confortável de bruços e pode se sustentar com seus próprios braços. Coloque brinquedos perto dele e brinque com eles, sempre colocando o rosto no mesmo nível do bebê. O bebê naturalmente procuraria contato visual constante com seus pais com o que não seria muito confortável para o bebê que você colocou sentado ou levantado.

De 6 a 9 meses: seu filho é mais forte nos braços e nas pernas. Agora eles podem jogar jogos mais ativos, como fazer o avião (segurando o bebê pela cintura). Você também pode colocar o bebê em suas pernas, conforme indicado na imagem e movê-las, para despertar sorrisos em seu bebê.

Almofada Mimos (Mimos Pillow)Editar

O uso da Almofada Mimos oferece um bom suporte do crânio do bebê naquelas situações em que o bebê está deitado por um longo tempo até os 12 meses de idade, já que a almofada evita que o peso caia na área achatada da cabeça e facilita a recuperação no caso em que o bebê é afetado pela plagiocefalia. O objetivo desta almofada é evitar deformidades e é mais eficaz usado entre o nascimento e 6 meses de idade. Além de 12 meses, a almofada impedirá que a deformidade piore, mas não fará com que ela volte. Se você acha que seu filho tem alguma deformidade, você deve procurar um pediatra ou neurocirurgião, já que eles são os especialistas nesse assunto e, depois de medir com precisão o crânio do bebê, eles indicarão quais medidas corretivas devem ser tomadas.

A Mimos Pillow está em conformidade com os regulamentos dos dispositivos médicos.

Exercícios de alongamentoEditar

Se a causa da plagiocefalia for uma contratura muscular (no caso de torcicolo ou se o bebê se encaixar no canal pélvico meses antes do parto), existem exercícios de alongamento que devem ser realizados cada vez que a fralda for trocada. Peça ajuda ao seu pediatra de como realizar esses exercícios.

Tratamento com uma capaceteEditar

A plagiocefalia de origem posicional pode ser tratada com uma órtese craniana conhecida popularmente como capacete. O objetivo desta órtese é restringir passivamente o crescimento da região mais alta e deixar espaço para que a região mais achatada se desenvolva. O tratamento é indicado para bebes de 4-18 meses, sendo os melhores resultados nos bebes mais jovens. O tempo de tratamento varia de acordo com a gravidade e o desenvolvimento do bebe, durante o tratamento o bebê tem que usar o capacetinho 23 horas por dia.

Se o seu bebê não foi diagnosticado pelo seu pediatra, você provavelmente não precisa de um capacete. Isso não significa que seu caso seja leve, mas provavelmente com exercícios e uma Almofada Mimos é suficiente para você se recuperar antes dos 2 anos de idade. Em qualquer caso, se você tiver dúvidas, deve sempre entrar em contato com um especialista no problema.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar