Planalto das Cesaredas

O Planalto das Cesaredas [ou Cezaredas] abrange áreas dos concelhos do Bombarral, Lourinhã, Óbidos e Peniche.

Predominam as formações do período Jurássico, sendo o calcário a única rocha ocorrente, aparecendo à superfície em afloramentos extensos, como, aliás, no Monte do Picoto, prolongamento natural do Planalto das Cesaredas. Geologicamente, as rochas são do Jurássico Médio e Superior e têm espécies únicas de invertebrados fósseis como a Cyathophora cesaredensis, Stomechinus cesaredensis DE LORIOL, Leptophyllia cesaredensis KOBY, 1905 e Terebratula cesaredensis.

Em relação à história do local pode referir-se a existência de vestígios pré-históricos, a permanência dos Romanos, entre os séculos II a.C. e V d.C., e o evento histórico da Batalha da Roliça, aquando das invasões napoleónicas.

O Planalto das Cesaredas não é uma zona favorecida para a agricultura, existindo muitos matos, pastoreados por cabras e ovelhas. Existem contudo, com algum significado, outras actividades agrícolas diversas. Vivem no planalto cerca de 7000 pessoas, em 20 povoações, aproximadamente.

O geólogo Nery Delgado escreveu um importante artigo sobre a gruta da Casa da Moura das Cesaredas.

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.