Abrir menu principal

Plantão da Globo

Plantão Jornalístico da Rede Globo
Question book-4.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2011). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Plantão da Globo
Informação geral
Formato Telejornal
Gênero Boletim informativo
País de origem Brasil
Idioma original Português
Compositor da música-tema João Nabuco
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 2 de abril de 1982 – presente
Disambig grey.svg Nota: Se você procura pelo antigo telejornal, veja Plantão Globo outros significados, veja Plantão da Globo (desambiguação).

Plantão da Globo é o título do noticiário extraordinário da Rede Globo, que normalmente interrompe a programação da emissora para noticiar fatos importantes de última hora, que possivelmente tenham relevância para a sociedade. De acordo com o formato original televisivo, é produzido e apresentado por jornalistas que estejam de plantão na emissora e que sejam acionados para isso.

ExibiçãoEditar

Foi transmitido pela primeira vez em 2 de abril de 1982, como Plantão JN, divulgando informações sobre a Guerra das Malvinas. O formato atual, com a vinheta e a música características, foi transmitido em 19 de agosto de 1991, trazendo notícias sobre a tentativa de golpe de Estado na União Soviética em 1991. Atualmente, o Plantão conta com a colaboração técnica da Globo News, com a qual transmite em pool, sob a supervisão da Central Globo de Jornalismo.

O Plantão é transmitido ao vivo para todo país, mesmo em estados com fuso horário diferenciado e que transmitem a programação da rede em formato ajustado. No entanto, já foram registradas situações em que o boletim interrompeu um telejornal de rede, em que o próprio âncora é o apresentador do plantão.[1][2]

ImpactoEditar

 
Plantão do Jornal da Globo, apresentado na década de 1980.

É o extra (linguagem jornalística) mais antigo e conhecido do Brasil, tendo noticiado em rede nacional quase todos os principais acontecimentos da história nos últimos 30 anos, como guerras, mortes, fenômenos naturais, acidentes, sequestros, fatos históricos, atentados, eventos políticos, no Brasil e no mundo. Juntamente com o áudio - inspirado no da vinheta do Repórter Esso, da TV Tupi, composto pelo então maestro arranjador da TV Globo, João Nabuco,[3] a vinheta de abertura e encerramento, criada pelo designer Hans Donner, é característica e símbolo do noticiário, que possui certa influência sobre o jornalismo e o comportamento nacional.[4][5] Normalmente, tudo o que é noticiado no Plantão passa a ser noticiado em outros extras e nos jornais seguintes. Imagens geradas ao vivo no Brasil já foram transmitidas por grandes redes de notícias internacionais, também ao vivo, como o Breaking News da CNN na ocasião do Sequestro do ônibus 174 no Rio de Janeiro e na queda do Voo TAM 3054 em São Paulo.

Com o advento das redes sociais, o Plantão da Globo passou a ser o assunto mais comentado a partir do momento em que é colocado no ar, seja pelo impacto da informação ou pelas reações da vinheta no momento em que interrompe a programação habitual.[6][7][8]

Referências

  1. Mauricio Stycer (23 de maio de 2017). «Zileide Silva é interrompida por ela mesma em plantão da Globo no Acre». UOL. Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  2. «Dony de Nuccio é interrompido por ele mesmo em "Plantão da Globo"». Veja São Paulo. 25 de outubro de 2017. Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  3. «Vinheta do plantão da Globo está há 14 anos no ar». Gazeta Digital. 13 de junho de 2004. Consultado em 27 de maio de 2013 
  4. O Segredo das Marcas Desejadas, pág. 45. Patrick Hanlon. Editora Gente Liv e Edit Ltd. ISBN 9788573125573 (2007)
  5. "Marcas amadas geram experiência com consumidor". Gilberto Strunck, citado no site Mundo do Marketing, 26 de junho de 2008
  6. «Plantão da Globo deixa telespectadores assustados durante a madrugada». Portal do Holanda. 4 de março de 2018. Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  7. «"Plantão da Globo" decepciona internautas e comentários inundam redes sociais». iG. 24 de maio de 2016. Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  8. «Quantidade exagerada de 'Plantão da Globo' vira piada na internet». Catraca Livre. 13 de julho de 2017. Consultado em 24 de dezembro de 2018