Abrir menu principal

Plataforma de coleta de dados

Uma Plataforma de coleta de dados (PCD) é um dispositivo automatizado que dispõe de sensores eletrônicos capazes de medir diversas variáveis ambientais, tais como precipitação, pressão atmosférica, radiação solar, temperatura, umidade do ar, ponto de orvalho, direção e velocidade do vento, detecção da variação dos níveis de corpos de água[1], entre outros diversos itens. Na Missão Espacial Completa Brasileira os dados de PCDs são automaticamente coletados por satélites artificiais em órbita da Terra e retransmitidos para estações de solo para posterior distribuição aos usuários finais, possibilitando assim, o monitoramento de grandes extensões territoriais e áreas remotas.

HistóricoEditar

A primeira rede de grande abrangência territorial de PCDs no território brasileiro foi criada no escopo da Missão Espacial Completa Brasileira, na qual, os Satélites de Coleta de Dados (SCD-1 e SCD-2) foram desenvolvidos com o objetivo de retransmitir os dados das estações ambientais para as estações terrenas. Atualmente, os satélites do programa CBERS também carregam a bordo transponders para coleta de dados de PCDs[2].

UtilizaçãoEditar

Tais dispositivos são muito utilizados por órgãos de monitoramento ambiental e climático, além de instituições responsáveis pela prevenção da ocorrência de desastres naturais[1]. Normalmente estes aparelhos são instalados de modo a cobrir grandes extensões geográficas do território monitorado[3].

Os dados das PCDs ativas pode ser acessadas em tempo real pelo Sistema Integrado de Dados Ambientais do INPE.

Referências

  1. a b «Sobre o Simge». SIMGE. Consultado em 25 de julho de 2013 
  2. INPE. «Sistema Integrado de Dados Ambientais». SINDA. Consultado em 15 de setembro de 2015. Arquivado do original em 27 de abril de 2018 
  3. «ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - PLATAFORMAS DE COLETA DE DADOS (PCD)» (PDF). ANA. Consultado em 25 de julho de 2013 
  Este artigo sobre eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.