Abrir menu principal

Point Break

filme de 1991 dirigido por Kathryn Bigelow
Point Break
No Brasil Caçadores de Emoção[1][2]
Em Portugal Rutura Explosiva[3][4]
 Estados Unidos
1991 •  cor •  123 min 
Direção Kathryn Bigelow
Produção James Cameron
Peter Abrams
Robert L. Levy
Roteiro W. Peter Iliff
Elenco Patrick Swayze
Keanu Reeves
Gary Busey
Lori Petty
John C. McGinley
James LeGros
Gênero ação
aventura
esporte
policial
Música Mark Isham
Cinematografia Donald Peterman
Edição Howard L. Smith
Companhia(s) produtora(s) JVC Entertainment Networks
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento 12 de julho de 1991
Idioma inglês
Orçamento US$ 24 milhões
Receita US$ 83.531.958[5]
Página no IMDb (em inglês)

Point Break (bra: Caçadores de Emoção; prt: Rutura Explosiva) é um filme norte-americano lançado em 1991, com direção de Kathryn Bigelow e tendo no elenco Keanu Reeves, Patrick Swayze, Gary Busey, Lori Petty, John C. McGinley e John Philbin. Teve um remake em 2015.

SinopseEditar

Johnny Utah (Keanu Reeves), antigo atleta universitário, é um agente novato do FBI incumbido de investigar um gangue de assaltantes de bancos que se disfarçam de ex-presidentes dos EUA e que atuam na zona de Los Angeles. Estes assaltam bancos há mais de 3 anos sem fazerem vítimas nem dispararem um único tiro, e nunca foram apanhados. Após analisar vários indícios deixados para trás, o seu parceiro Angelo Pappas (Gary Busey) tem a convicção de que os ladrões são surfistas e Johnny decide se infiltrar na comunidade do surf do sul da Califórnia, onde conhece Tyler Ann (Lori Petty), que o ensina a surfar e o apresenta ao seu ex-namorado Bodhi (Patrick Swayze), o carismático líder de um grupo de surfistas composto por Roach (James LeGros), Grommet (Bojesse Christopher) e Nathaniel (John Philbin). Estes são viciados em adrenalina e fazem de tudo para ter experiências radicais.

À medida que vão se tornando amigos, Johnny começa a participar em festas e a surfar com o seu grupo, sem se perceber que se está a tornar vítima da perigosa influência de Bodhi. Este tem uma única filosofia: "se quiseres viver a aventura máxima, tens que pagar o preço máximo". O sonho de Bodhi é surfar a maior onda do mundo, que surgirá durante uma tempestade que só ocorre de 50 em 50 anos na Austrália. Entre o surf e as festas, acaba por se envolver com Tyler. Toda a situação começa a preocupar Angelo, que é constantemente cobrado pelo seu supervisor Ben Harp (John G. McGinley) para produzir resultados ou desautorizar toda a operação. Tudo piora quando Johnny e Angelo seguem uma pista errada e fazem uma rusga à casa de um grupo de surfistas neonazis, apenas para destruírem uma operação infiltrada da brigada de narcóticos que durava há meses.

Johnny percebe então que Bodhi é o cabecilha do "gangue dos ex-presidentes". Ele e Angelo tentam interceptar mais um assalto, mas falham. Descobrindo a verdadeira identidade de Johnny, Bodhi rapta Tyler e ameaça mandar matá-la se for preso ou morto. A seguir obriga-o a acompanhá-los num assalto, mas este termina mal e Bodhi acaba por abater a tiro um policial que matou Grommet. Johnny e Angelo perseguem Bodhi até ao aeroporto. No tiroteio que se segue, Angelo e Nathaniel são mortos, enquanto que Roach é gravemente ferido. Bodhi embarca num avião com Roach e obriga Johnny a vir com ele. Quando sobrevoam o México, Bodhi e Roach atiram-se de pára-quedas para fugir, deixando Johnny no avião. Sem saída, este salta sem pára quedas e apanha Bodhi em pleno voo, mas é obrigado a largar a sua arma para poder abrir o pára-quedas. Ao aterrarem, percebem que Roach morreu. Bodhi foge e liberta Tyler do cativeiro.

Semanas passam. Depois de o perseguir pelos quatro cantos do mundo, Johnny finalmente apanha Bodhi numa praia da Austrália durante a tempestade dos 50 anos e algema-o. Encurralado, Bodhi implora a Johnny que o deixe apanhar uma última onda antes de ser preso. Johnny percebe que a sua carreira terminará se o deixar fugir, mas liberta-o. Enquanto vê Bodhi a sair para a água em direcção a um mar com ondas de 20 metros e a uma morte certa, Johnny ri-se e atira o seu distintivo para o mar.

ElencoEditar

  A Wikipédia tem o


Trilha sonoraEditar

  1. "Nobody Rides For Free" - Ratt
  2. "Over The Edge" - LA Guns
  3. "I Will Not Fall" - Wire Train
  4. "I Want You" - Concrete Blonde
  5. "7 And 7 Is" - Liquid Jesus
  6. "Smoke On The Water" - Loudhouse
  7. "My City" - Shark Island
  8. "Criminal" - Public Image Ltd.
  9. "So Long Cowboy" - Westworld
  10. "Hundreds Of Tears" - Sheryl Crow

ProduçãoEditar

Originalmente, Matthew Broderick e Charlie Sheen deveriam participar do filme, que teria direção de Ridley Scott.[6]

RecepçãoEditar

Point Break estreou em 12 de julho de 1991 em 1.615 salas de cinema, faturando 8,5 milhões de dólares no final de semana de estréia. Com um custo de produção de 24 milhões de dólares, o filme faturou 43,2 milhões de dólares na América do Norte e 40,3 milhões internacionalmente, para um total de 83,5 milhões.[5]

  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «Caçadores de Emoção». Brasil: CinePlayers. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  2. STERNHEIM, Alfredo (ed.) (2002). Guia de vídeo e DVD 2002. São Paulo (Brasil): Nova Cultural. p. 97-8. ISBN 8513011185 
  3. «Rutura Explosiva». Portugal: SapoMag. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  4. «Fãs arrasam trailer de novo «Rutura Explosiva»». SAPO Mag. 28 de maio de 2015 
  5. a b «Point Break (1991)». Box Office Mojo. Consultado em 24 de maio de 2008 
  6. «Point Break DVD Liner Notes». Point Break: Pure Adrenaline Edition. 20th Century Fox. 2006 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.