Abrir menu principal

A Nova Zelândia é uma democracia parlamentar independente. O país é oficialmente uma monarquia constitucional, do qual o Chefe de Estado titular é a rainha Elizabeth II do Reino Unido, que é representada pela Governadora-Geral, Patsy Reddy.

Nova Zelândia
Coat of arms of New Zealand.svg

Este artigo é parte da série:
Política e governo da
Nova Zelândia


Constituição

Blue bar plain.png

Blue bar plain.png

 · Atlas
Ficheiro:Jacindanara Crownsh - cropped.jpg
Jacinda Ardern, atual primeira-ministra

Historicamente, a Nova Zelândia seguiu o sistema "Westminster" britânico de governo parlamentar, mas já não há uma câmara alta, desde a abolição do Conselho Legislativo, um corpo não elegido, em 1951. O Parlamento, que se reúne nos Prédios do Parlamento da Nova Zelândia em Wellington, é agora composto somente da Câmara dos Representantes, que é composto por 120 membros, elegidos por um sistema de representação proporcional desde 1996.

Neste sistema, há 65 membros que representam distritos eleitorais, do qual cinco são reservados para a população Maori, e os outros são selecionados de listas de candidatos dos partidos, para produzir um resultado proporcional. Uma consequência do novo sistema é que os partidos maiores agora precisam do apoio dos partidos menores para formar os governos de coalizão.

Dessa Câmara é selecionado um gabinete executivo de 20 membros, que é dirigido pela atual Primeira-Ministra, Jacinda Ardern, do Partido Trabalhista, de centro-esquerda. Atualmente, cinco outros partidos têm representação na Câmara, do qual o Partido Nacional, de centro-direita, é o principal da oposição.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar