Abrir menu principal

Wikipédia β

Pongo tapanuliensis

espécie de orangotango
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.


O orangotango-de-tapanuli (Pongo tapanuliensis), é uma espécie de orangotango originário da ilha de Sumatra, na Indonésia.[1][2] É uma das únicas três espécies conhecidas de orangotango, juntamente com o orangotango-de-sumatra (Pongo abelii, habita mais a noroeste da ilha) e o orangotango-de-bornéu (Pongo pygmaeus). Foi descrito como uma espécie independente em 2017 e constitui a primeira espécie de grande símio a ser descrita desde o bonobo em 1929.[3]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaPongo tapanuliensis
Macho adulto

Macho adulto
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Subordem: Haplorhini
Infraordem: Simiiformes
Família: Hominidae
Género: Pongo
Espécie: P. tapanuliensis
Nome binomial
Pongo tapanuliensis
Nurcahyo et al., 2017

Índice

Descoberta e nomeEditar

Uma população isolada de orangotangos em Batang Toru, Tapanuli Selantan, foi enunciada por primeira vez numa expedição em 1997 mas naquela altura não foi considerada como uma espécie distinta.[4] Pongo tapanuliensis foi identificada como uma espécie diferenciada de orangotango em 2017, depois dum estudo filogenético detalhado. O estudo usou mostras genéticas de trinta e sete indivíduos e executou uma análise morfológica de trinta e três orangotangos machos adultos.[1] Um componente chave do estudo foi o esqueleto dum macho adulto morto por habitantes locais e coletado em 2013; o qual seria designado como o holótipo da espécie. Reparou-se que o indivíduo tinha características físicas distintivas em relação ao grupo primário do espécime, particularmente em certos traços do crânio e dos dentes.[5] O crânio e o pós-crânio estão no Museu Zoológico de Bogor.[1] A análise genético também indicou que a população de Batang Toru deveria ser tida como uma espécie distinta, sendo que as duas amostras extraídas da população indicam diferências significativas entre os orangotango-de-tapanuli e as outras duas espécies de orangotango numa análise de componentes principais.[1][6] No entanto, o professor Volker Sommer, da University College London, considera que é difícil dizer se se trata de uma nova espécie e que não há um critério claro para definir o que é uma espécie;[7] também o professor Jerry Coyne, biólogo evolucionário da Universidade de Chicago, argumenta que a classificação do P. tapanuliensis como uma nova espécie é uma decisão subjetiva, já que não será possível verificar se atualmente verificam o critério (utilizando para classificar uma população como uma espécie distinta) de, na natureza, não produzir descendência fértil com outras variedades de orangotango.[8]

FilogeniaEditar

Comparações genéticas indicam que os orangotangos-de-tapanuli divergiram dos orangotangos-de-sumatra há cerca de 3,4 milhões anos,[1][5][9] mas ficaram ainda mais isolados após a erupção do Lago Toba há cerca setenta e cinco mil anos. As duas populações continuaram com contactos esporádicos que findaram há pelo menos de dez a vinte mil anos. Em comparação, os orangotangos-de-sumatra divergiram por volta de 670.000 anos. Ambas ilhas estavam ligadas, formando partes da Sundalândia durante períodos recentes da glaciação continental. O âmbito actual dos orangotangos-de-tapanuli é considerado próxima à área pela qual os primeiros orangotangos migraram às ilhas da Sonda procedentes da Ásia continental.[1]

AparênciaEditar

Em termos de características físicas, o orangotango-de-tapanuli é bastante similar a outras espécies de orangotango na Sumatra. Contudo, tem sido notado que têm cabelo mais encaracolado e cabeças mais pequenas.[9][10] Os orangotangos-de-tapanuli machos vocalizam longas chamadas de acasalamento que são diferentes das outras espécies de orangotangos.[4][9] A sua dieta é também singular, alimentando-se de animais como lagartas e de partes de plantas como pinhas de coníferas.[11]

Habitat e distribuiçãoEditar

Os orangotangos-de-tapanuli vivem em florestas tropicais e subtropicais húmidas localizadas a sul do Lago Toba em Sumatra. Todos os indivíduos da espécie vivem numa área de cerca de mil quilómetros quadrados em altitudes de 300 até 1.300 metros.[1][7] Os orangotango-de-tapanuli estão separados das outras espécies de orangotango da ilha por apenas cem quilómetros.[5]

Estado de conservaçãoEditar

Estima-se que apenas há oitocentos espécimes da Pongo tapanuliensis a viver na natureza, o que a torna na espécie mais reduzidas de todos os grandes símios.[7] Isto torna-a numa espécie em perigo crítico, embora a União Internacional para a Conservação da Natureza não a tenha avaliado ainda.[4] Na natureza, todos indivíduos da espécie vivem numa área de cerca de mil quilómetros quadrados. As ameaças à espécie são vários, indo desde a deflorestação, a caça, o conflito com humanos,[10] o tráfico de animais exóticos e, em particular, um projecto hidroeléctrico proposto dentro do seu habitat.[1][3] Uma depressão por endogamia é provável dado o reduzido número de indivíduos e o também pequeno espaço que habitam.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h i Nater, Alexander; Mattle-Greminger, Maja P.; Nurcahyo, Anton; Nowak, Matthew G.; Manuel, Marc de; Desai, Tariq; Groves, Colin; Pybus, Marc; Sonay, Tugce Bilgin (2 de novembro de 2017). «Morphometric, Behavioral, and Genomic Evidence for a New Orangutan Species». Current Biology (em inglês). 0 (0). ISSN 0960-9822. doi:10.1016/j.cub.2017.09.047 
  2. Cochrane, Joe (2 de novembro de 2017). «New Orangutan Species Could Be the Most Endangered Great Ape». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  3. a b Reese, April. «Newly discovered orangutan species is also the most endangered». Nature (em inglês). doi:10.1038/nature.2017.22934 
  4. a b c Gill, Victoria (2 de novembro de 2017). «New great ape species identified». BBC News (em inglês) 
  5. a b c «New Great Ape Species Found on Sumatra: Tapanuli Orangutan (Pongo tapanuliensis) | Biology | Sci-News.com». Breaking Science News | Sci-News.com (em inglês) 
  6. Knapton, Sarah (2 de novembro de 2017). «New great ape discovered... and immediately listed as world's most endangered». The Telegraph (em inglês). ISSN 0307-1235 
  7. a b c Davis, Nicola (2 de novembro de 2017). «New species of orangutan discovered in Sumatra – and is already endangered». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 3 de novembro de 2017 
  8. Smyth, Richard (6 de novembro de 2017). «New species of orangutan becomes world's eighth great ape». Discover Wildlife (em inglês). BBC. Consultado em 7 de novembro de 2017 
  9. a b c Wright | AP, Stephen (2 de novembro de 2017). «Frizzy-haired, smaller-headed orangutan may be new great ape». Washington Post (em inglês). ISSN 0190-8286 
  10. a b «Scientists Discover a New—and Endangered—Orangutan Species». NRDC (em inglês) 
  11. «New great ape species found, sparking fears for its survival». Science | AAAS (em inglês). 2 de novembro de 2017 

Ligações externasEditar