Ponte da Barca

município e vila de Portugal

Ponte da Barca é uma vila raiana portuguesa no distrito de Viana do Castelo, região Norte e sub-região do Minho-Lima, com cerca de 12.000 habitantes.[2]

Ponte da Barca
Município de Portugal
Ponte da barca.jpg
Rua de Ponte da Barca em dia de festa

Brasão de Ponte da Barca Bandeira de Ponte da Barca

Localização de Ponte da Barca

Área 182,11 km²
População 12 061 hab. (2011[1])
Densidade populacional 66,2  hab./km²
N.º de freguesias 17
Presidente da
câmara municipal
Augusto Marinho (PPD/PSD)
Mandato 2021-2025
Fundação do município
(ou foral)
1125
Região (NUTS II) Norte
Sub-região (NUTS III) Minho-Lima
Distrito Viana do Castelo
Província Minho
Orago São João Baptista
Feriado municipal 24 de Agosto São Bartolomeu)
Código postal 4980
Sítio oficial http://www.cmpb.pt

É sede do município de Ponte da Barca com 182,11 km² de área e 12 061 habitantes (2011[1]), subdividido em 17 freguesias.[3] O município é limitado a norte pelo município de Arcos de Valdevez, a leste pela Espanha, a sul por Terras de Bouro e Vila Verde e a oeste por Ponte de Lima.

O ponto mais alto do município situa-se em plena Serra Amarela, no alto da Louriça, a 1.361 metros de altitude[4], na freguesia do Lindoso.

PopulaçãoEditar

Número de habitantes [5]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
12 358 12 439 12 356 12 962 13 191 13 049 13 634 15 069 17 043 16 265 14 745 13 999 13 142 12 909 12 061

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste município à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [6]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 3 929 4 108 3 963 4 607 5 214 5 548 5 633 4 955 4 143 2 965 2 104 1 539
15-24 Anos 2 026 2 259 2 244 2 631 2 323 2 849 2 490 2 335 2 353 2 120 1 859 1 310
25-64 Anos 5 824 5 658 5 624 6 317 6 281 6 850 6 662 5 905 5 507 5 861 6 267 6 182
= ou > 65 Anos 931 958 876 901 1 110 1 212 1 480 1 550 1 996 2 196 2 679 3 030
> Id. desconh 48 17 77 22 31

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no município à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

FreguesiasEditar

O município de Ponte da Barca está dividido em 17 freguesias:[3]

 

HistóriaEditar

O concelho recebeu foral de D. Teresa em 1125[7], no ensejo de uma política estratégica de independência face à monarquia galega, por molde a manifestar um certo desejo de autonomia do condado portucalense.[8] Já depois da fundação da nacionalidade, este foral veio a ser confirmado por D. Afonso II em 1217.[8] Mais tarde, recebe novo foral, de D. Manuel I, em 1513,[9] que fez levantar o actual pelourinho da vila.[8]

Desta terra é oriunda a mãe de Santo António de Lisboa, Teresa Taveira, nascida na Casa do Paço, freguesia de Lavradas; bem como o navegador Fernão de Magalhães, da nobre família do Paço Vedro (freguesia de Magalhães).Consenso actual do historiador Prof. Paulo de Sousa Pinto, e outros.

Em 1752, foram erguidas as arcadas do mercado da vila, ainda hoje visíveis e em destaque, à boca do actual Jardim dos Poetas.[8]

De acordo com as «Memórias Paroquiais de 1758», Ponte da Barca contava-se dentre as poucas localidades minhotas, no século XVIII, com posto de correios próprio, integrando a rede pública de correios.[10]

Em 1800, Ponte da Barca tinha jurisdição autónoma, contando com um juiz ordinário próprio, sob a égide da comarca de Viana do Castelo.[11] Com efeito, esta autonomia jurisdicional tinha repercussões inclusive fora dos limites da vila, por exemplo, a vara dos órfãos de Cibões estava adjudicada à competência do juiz de Ponte da Barca. [12]

A 10 e 11 de maio de 1917, aconteceram no lugar do Barral, freguesia de Vila Chã S. João, as famosas Aparições de Nossa Senhora da Paz[13] ao Pastorinho Severino Alves.[14] Hoje em dia o Santuário de Nossa Senhora da Paz[13] é local de culto e de importantes peregrinações marianas.

ToponímiaEditar

A vila deve o topónimo à antiga barca que fazia a travessia entre as duas margens do rio Lima, para os peregrinos que percorriam caminho de Santiago de Compostela, sendo que a ponte só foi erigida já em meados do século XIV, pelo que só mais tarde, por torno de 1450 é que surge o nome de S. João de Ponte da Barca, mais tarde encurtado apenas para Ponte da Barca.[15]

Historicamente, a localidade de Ponte de Barca também foi designada por outros topónimos. Com efeito, a localidade surge pela primeira vez, já nas inquirições de 1220, com o nome de «Terra da Nóbrega» (também grafada simplesmente como Anóbrega).[15][9] Se bem que há registos históricos anteriores, de 1050, em que se faz menção de um ponto de passagem da "Barca", que estaria no cruzamento da via dos peregrinos que, vindos de Braga, partiam rumo a Santiago de Compostela ou então que, vindos da Ribeira Lima, partiam em direcção a Ourense, passando pelo caminho de Lindoso.[15]

PolíticaEditar

Eleições autárquicas [16]Editar

Data % V % V % V % V % V % V % V % V Participação
PPD/PSD CDS-PP PS FEPU/APU/CDU AD PRD IND CH
1976 53,49 3 17,42 1 16,65 1 6,41 -
63,79 / 100,00
1979 AD AD 30,59 1 2,68 - 63,77 4
77,22 / 100,00
1982 34,02 2 3,25 - 57,90 3
71,42 / 100,00
1985 49,27 4 26,48 2 16,76 1 1,59 - 2,81 -
69,10 / 100,00
1989 41,20 3 4,99 - 49,76 4 1,46 -
71,82 / 100,00
1993 54,28 4 1,15 - 41,81 3 1,02 -
72,51 / 100,00
1997 47,28 4 6,50 - 42,68 3 1,23 -
72,32 / 100,00
2001 48,48 4 5,32 - 42,43 3 1,45 -
72,90 / 100,00
2005 43,65 3 51,26 4 1,98 -
70,72 / 100,00
2009 46,09 3 50,72 4 1,26 -
66,34 / 100,00
2013 24,82 2 53,06 4 1,53 - 16,62 1
59,69 / 100,00
2017 54,15 4 1,28 - 40,14 3 1,39 -
61,04 / 100,00
2021 46,60 4 1,25 - 44,75 3 2,19 - 1,59 -
64,31 / 100,00

Eleições legislativasEditar

Data %
PSD CDS PS PCP UDP AD APU/

CDU

FRS PRD PSN B.E. PAN PàF L CH IL
1976 44,85 22,70 22,50 1,61 0,31
1979 AD AD 26,05 APU 0,88 59,88 3,18
1980 FRS 0,30 66,21 4,10 22,11
1983 43,69 15,71 30,26 0,21 3,55
1985 45,17 16,67 20,90 0,98 2,87 7,80
1987 64,16 6,55 19,51 CDU 0,35 2,09 1,84
1991 64,19 3,66 26,65 1,67 0,65 0,41
1995 51,17 5,76 38,87 0,14 1,69
1999 44,51 7,47 42,73 1,95 0,37 0,65
2002 50,59 7,34 36,50 1,48 1,06
2005 39,94 7,35 45,13 1,81 2,29
2009 36,81 7,13 44,77 1,76 4,96
2011 49,98 7,58 32,83 2,63 2,34 0,40
2015 PàF PàF 35,77 2,38 5,16 0,43 47,95 0,29
2019 41,82 3,73 37,97 2,16 5,02 1,73 0,61 0,39 0,33

PatrimónioEditar

Santuário de Nossa Senhora da PazEditar

O Santuário de Nossa Senhora da Paz está localizado no lugar do Barral, freguesia de Vila Chã S. João.[17] Aí, a 10 e 11 de Maio de 1917, apareceu Nossa Senhora a um pastor, e transmitiu-lhe uma mensagem semelhante à que seria dada dois dias depois na Cova da Iria.[18] O Santuário consiste numa humilde capela, uma cripta subterrânea (toda forrada a cristal de quartzo, sendo o altar também de um único e gigantesco cristal em bruto), uma grande igreja dedicada ao Imaculado Coração de Maria e um Museu com a maior coleção de cristais de quartzo do país.[19] Neste espaço de Culto e Peregrinações existem ainda quatro estátuas: uma do Coração de Jesus, outra da Pomba da Paz, uma terceira, do Anjo de Portugal, erguendo o Graal, com o Escudo Nacional e uma espada aos pés e ainda, uma quarta, alusiva ao Imaculado Coração de Maria.[17]

GastronomiaEditar

A gastronomia tradicional de Ponte da Barca incluiu o caldo verde, o caldo de farinha, o bacalhau frito, o chouriço assado, a massa à lavrador e o arroz de feijão, regados pelo distinto vinho verde da região. [20]

Figuras IlustresEditar

Referências

  1. a b [1]
  2. Infopédia. «Ponte da Barca - Infopédia». Infopédia - Porto Editora. Consultado em 28 de abril de 2022 
  3. a b Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19 de julho de 2013.
  4. Infopédia. «Serra Amarela - Infopédia». Infopédia - Porto Editora. Consultado em 28 de abril de 2022 
  5. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  6. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  7. «Ponte da Barca - Ermida | Germil - Tranquilidade e Tradição». www.aciab.pt. Consultado em 20 de fevereiro de 2022 
  8. a b c d «Ponte da Barca - DGPC | Pesquisa Geral». www.patrimoniocultural.gov.pt. Consultado em 20 de fevereiro de 2022 
  9. a b «Ponte da Barca assinalou 500 anos do Foral Novo». ovalenciano.pt. Consultado em 20 de fevereiro de 2022 
  10. Capela, José Viriato (2003). AS FREGUESIAS DO DISTRITO DE BRAGA NAS MEMÓRIAS PAROQUIAIS DE 1758 (PDF). Braga: Universidade do Minho. p. 46. 250 páginas 
  11. Capela, José Viriato (2003). AS FREGUESIAS DO DISTRITO DE BRAGA NAS MEMÓRIAS PAROQUIAIS DE 1758 (PDF). Braga: Universidade do Minho. p. 41. 250 páginas 
  12. Capela, José Viriato (2003). AS FREGUESIAS DO DISTRITO DE BRAGA NAS MEMÓRIAS PAROQUIAIS DE 1758 (PDF). Braga: Universidade do Minho. p. 160. 250 páginas 
  13. a b «Narrativa das Aparições – SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA PAZ». Consultado em 20 de fevereiro de 2022 
  14. Fern; o; Silva, ré (11 de maio de 2021). «Faz hoje 104 anos que Nossa Senhora terá aparecido a um pastor em Ponte da Barca». O Minho. Consultado em 20 de fevereiro de 2022 
  15. a b c «Ponte da Barca». alfarrabio.di.uminho.pt. Consultado em 20 de fevereiro de 2022 
  16. «Concelho de Ponte da Barca : Autárquicas Resultados 2021 : Dossier : Grupo Marktest - Grupo Marktest - Estudos de Mercado, Audiências, Marketing Research, Media». www.marktest.com. Consultado em 18 de dezembro de 2021 
  17. a b «SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA PAZ». Consultado em 27 de abril de 2022 
  18. «Narrativa das Aparições – SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA PAZ». Consultado em 28 de abril de 2022 
  19. Fern; o; Silva, ré (29 de junho de 2021). «Maior bloco de quartzo de Portugal está em Ponte da Barca». O Minho. Consultado em 28 de abril de 2022 
  20. Gazeta Rural n.º 269 (30 de Abril de 2016). Pág. 11.
  21. Infopédia. «Diogo Bernardes - Infopédia». Infopédia - Porto Editora. Consultado em 27 de abril de 2022 
  22. Ventura, Ruy (2019). Antologia poética de frei Agostinho da Cruz. Évora: Licorne. 290 páginas. ISBN 978-989-8789-44-0 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ponte da Barca