Abrir menu principal

Pornography

álbum de estúdio de The Cure
Pornography
Álbum de estúdio de The Cure
Lançamento 4 de maio de 1982
Gênero(s) Rock gótico
Duração 43:29
Gravadora(s) Fiction Records
Produção Phil Thornalley e Robert Smith
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de The Cure
Faith
(1981)
Japanese Whispers
(1983)

Pornography é o quarto álbum de estúdio da banda britânica The Cure, lançado em 4 de maio de 1982 pela Fiction. Precedido pelo single Charlotte Sometimes no ano anterior. Pornography foi o primeiro álbum da banda com um novo produtor, Phil Thornalley, e foi gravado nos estúdios RAK entre janeiro e abril. Durante as sessões de gravação a banda esteve à beira do colapso com o consumo de álcool e o uso de drogas pesadas, divergências entre os seus membros e a depressão do vocalista Robert Smith alimentou a atmosfera soturna e o conteúdo lírico do álbum. Este álbum marca o final do período sombrio do grupo que tinha começado com Seventeen Seconds em 1980.[1]

Após o seu lançamento, o baixista Simon Gallup deixou a banda e o grupo mudou o seu estilo para um som mais comercial.[2] Ainda que mal recebido quando foi lançado, Pornography foi o seu álbum mais bem sucedido até à data, chegando ao oitavo lugar nas tabelas de vendas do Reino Unido. Pornography é desde então, um dos trabalhos mais aclamados pela crítica e considerado uns dos mais importantes marcos no desenvolvimento do gênero rock gótico. A banda tocou todo o álbum no seu trabalho ao vivo, Trilogy.

LegadoEditar

Em 2005 a revista Spin citou o álbum como "um ponto alto da evolução musical do gótico".[3] A publicação online Slant Magazine listou o álbum no 79º lugar na lista dos melhores álbuns da década de 1980.[4] O crítico Stewart Mason também descreveu o disco como "um dos principais álbuns de rock gótico dos anos 80".[5]

FaixasEditar

Todas as músicas por Simon Gallup, Robert Smith e Laurence Tolhurst.

Edição original de 1982Editar

  1. "One Hundred Years" – 6:40
  2. "A Short Term Effect" – 4:22
  3. "The Hanging Garden" – 4:33
  4. "Siamese Twins" – 5:29
  5. "The Figurehead" – 6:15
  6. "A Strange Day" – 5:04
  7. "Cold" – 4:26
  8. "Pornography" – 6:27

2005 "Deluxe Edition"Editar

CD1Editar

álbum original, como acima

CD2: Raridades 1981-1982Editar

  1. "Break" (group home demo)
  2. "Demise" (studio demo)
  3. "Temptation" (studio demo)
  4. "The Figurehead" (studio demo)
  5. "The Hanging Garden" (studio demo)
  6. "One Hundred Years" (studio demo)
  7. "Airlock: The Soundtrack"
  8. "Cold" (live)
  9. "A Strange Day" (live)
  10. "Pornography" (live)
  11. "All Mine" (live)
  12. "A Short Term Effect" (live)
  13. "Siamese Twins" (live)
  14. "Temptation Two" (aka LGTB) (RS studio demo)

BandaEditar

Referências

  1. Reynolds, Simon (2005). «Chapter 22: 'Dark Things: Goth and the Return of Rock.'». Rip It Up and Start Again: Postpunk 1978–1984. London: Faber and Faber. p. 429. ISBN 0-571-21569-6 
  2. Apter, Jeff (2006). Never Enough: The Story of The Cure. [S.l.]: Omnibus Press. ISBN 1-84449-827-1 
  3. https://books.google.com/books?id=3ftHVmAonmoC&lpg=PA71&dq="cure"%20"pornography"&pg=PA72#v=onepage&q="cure"%20"pornography"&f=false
  4. https://www.slantmagazine.com/features/article/best-albums-of-the-1980s/308/page_3/P3
  5. https://www.allmusic.com/album/pornography-mw0000199022


  Este artigo sobre um álbum de The Cure é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.