Abrir menu principal
Bandeira da Austrália
A bandeira nacional da Austrália possui uma grande estrela com sete pontas, um conjunto de cinco estrelas, o Cruzeiro do Sul, e uma pequena bandeira do Reino Unido. A estrela de sete pontas é conhecida como Estrela da Federação, pois cada extremidade dela representa um dos seis estados e os territórios do país. O Cruzeiro do Sul, na metade direita da bandeira retrata a passagem sideral número 13 e demonstra que esse conjunto de estrelas pode ser visto em horários diferentes em toda a Austrália. Note-se que uma das cinco estrelas do Cruzeiro do Sul possui apenas 5 pontas enquanto as demais 7 (7x4=28) e todas juntas perfazem um total de 40 pontas. A bandeira britânica representa outro segmento da colonização britânica no país.
Canguru-vermelho

A fauna da Austrália agrupa uma enorme variedade de animais únicos: 83% dos mamíferos, 89% dos répteis, 90% dos peixes e insectos e 93% dos anfíbios que habitam o continente são endémicos da Austrália. Este alto nível de endemismo pode ser atribuído ao isolamento do continente, à estabilidade tectónica e aos efeitos de um padrão pouco usual das mudanças climáticas que afectaram o solo e a flora no decurso das eras geológicas. Uma característica única da fauna australiana é a relativa escassez de mamíferos placentários, em oposição à abundância de marsupiais, um grupo de mamíferos que completam o seu desenvolvimento embrionário num marsúpio. Nestes marsupiais incluem-se os macrópodes, os membros da subordem Phalangeriformes e da ordem Dasyuromorphia (como por exemplo o diabo-da-tasmânia), os quais ocupam uma proporção significativa dos nichos ecológicos que em outras partes do mundo são ocupados por mamíferos placentários. Na Austrália vivem duas das cinco espécies ainda existentes de monotremados e também de numerosas espécies venenosas tais como o ornitorrinco, aranhas, escorpiões, polvos, medusas, moluscos e raias. A Austrália também possui mais espécies de serpentes venenosas do que inócuas, outro facto que mostra a singularidade da sua fauna.

Há cerca de 40 mil anos, a colonização da Austrália pelos seus habitantes aborígenes,e pelos europeus a partir de 1788, provocou um forte impacto na sua fauna. A caça, a introdução de espécies não nativas e a consequente destruição de habitats conduziram a um grande número de extinções. Por exemplo, extinguiram-se espécies como o bandicoot-pés-de-porco, o periquito-do-paraíso e a Potorous platyops (uma espécie de rato-canguru). O uso não sustentável do solo continua a ameaçar a sobrevivência de muitas espécies. Para travar esta ameaça, a legislação australiana respondeu criando uma multiplicidade de áreas protegidas. Apesar disso, teme-se que a aplicação destas medidas não seja suficiente para travar a ameaça existente em relação aos habitats e espécies.
Centro financeiro de Sydney à noite

A economia da Austrália é uma das maiores e mais avançadas do mundo. Esta é muito diversificada: a indústria desenvolve atividades ligadas ao setor primário, como a produção de alimentos, vinhos, tabaco e a exploração mineral, as atividades que exigem maior tecnologia, como a indústria de máquinas e equipamentos, a indústria química, metalúrgica, siderúrgica e petroquímica.

As exportações australianas também incluem gênero alimentícios, como carne e trigo, além de e minérios, como bauxita, chumbo, níquel, manganês, além de ouro e de prata.

A Austrália faz parte do tratado internacional chamado APEC (Asia-Pacific Economic Cooperation), um bloco econômico que tem por objetivo transformar o Pacífico numa área de livre comércio e que engloba economias asiáticas, americanas e da Oceania.

As fazendas do interior do país são modernas e avançadas, produzindo diversos materiais lá mesmo. Elas formam o arcabouço da economia australiana.

O país é o 15º no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial.

Panorama dos Alpes australianos.

Os alpes australianos são as montanhas mais altas da Austrália continental. A cordilheira situa-se no sudeste do país e estende-se ao longo dos estados de Nova Gales do Sul e Victoria. Os Alpes contêm as únicas montanhas do território continental que ultrapassam os 2000 m sobre o nível do mar, e junto à ilha de Tasmânia são o único lugar do país onde se pode encontrar neve natural. O pico mais alto da cordilheira é o Monte Kosciuszko, com 2228 metros de altitude.

A cordilheira é por sua vez parte da Grande Cordilheira Divisória, uma série de montanhas e planaltos estendidos ao longo a mais de 3000 km desde o norte de Queensland até ao coração de Vitória. Estas cordilheiras dividem os rios e riachos que desembocam na bacia oriental do Oceano Pacífico, daqueles que fazem parte de bacias interiores, como a do rio Murray.

Um jogo de futebol australiano em Perth.

O futebol australiano, também chamado de AFL ou Aussie Rules, é um esporte largamente praticado na Austrália, onde, juntamente com o rugby league, é o esporte mais popular do país. Trata-se de um esporte de contato originado em Melbourne no século XIX. A principal competição é a Australian Football League (AFL).

As regras do jogo foram regulamentadas em 1859, porém a primeira partida foi disputada um ano antes com regras improvisadas. Tem características que derivam em parte do futebol gaélico e em parte do rugby. Em 1877 no estado de Victoria foi organizada a Victorian Football Association com 12 equipes e em 1897 sempre no mesmo estado foi criada a Victorian Football League com 8 equipes. Com a adesão de equipes de outros estados em 1989 foi criada a Australian Football League.