Abrir menu principal

1Editar

 
Da esquerda para a direita: Neil Armstrong, Michael Collins e Edwin Aldrin

Apollo 11 foi a quinta missão tripulada do Programa Apollo e primeira a pousar na Lua, em 20 de Julho de 1969. Tripulada pelos astronautas Neil Armstrong, Edwin 'Buzz' Aldrin e Michael Collins, a missão cumpriu o objectivo final do Presidente John F. Kennedy, que, num discurso ao povo norte-americano em 1962, estabeleceu o prazo do fim da década para que o programa espacial dos Estados Unidos realizasse este feito. Neil Armstrong, comandante da missão, foi o primeiro ser humano a pisar na superfície lunar.

Composta pelo módulo de comando Columbia, o módulo lunar Eagle e o módulo de serviço, a Apollo 11, com seus três tripulantes a bordo, foi lançada de Cabo Canaveral, na Flórida, às 13:32 UTC de 16 de julho, na ponta de um foguete Saturno V, sob o olhar de centenas de milhares de espectadores que enchiam estradas, praias e campos em redor do Centro Espacial Kennedy e de milhões de espectadores pela televisão em todo o mundo, para a histórica missão de oito dias de duração, que culminou com as duas horas de caminhada de Armstrong e Aldrin na Lua.


Compartilhe:      

2Editar

 
McDonnell Douglas MD-11 no tempo em estava em serviço pela Varig

O McDonnell Douglas MD-11 é um trijato comercial widebody de fabricação norte-americana de longo alcance. Foi baseado no McDonnell Douglas DC-10, mas com a fuselagem mais alongada, asa maior e equipada com winglets, motores mais modernos e mais potentes. O cockpit, possui monitores de cristal líquido (LCD), comandos reduzidos para serem usados por 2 membros da tripulação (Comandante e Co-piloto) ao contrário do seu antecessor DC-10, que exigia 3 membros da tripulação (Comandante, Co-piloto e Engenheiro de vôo).

Começou a ser desenvolvido pela McDonnell Douglas em 1986. A primeira entrega foi feita em 1990 à Finnair. A McDonnell Douglas esperava vender cerca de 300 a 400 MD-11, vendendo cerca de 50 modelos ao ano, e assim resolver seus problemas financeiros, mas apenas um total de 200 aviões, a uma média de 20 modelos por ano, foram fabricados. Se olharmos pra um DC-10 e MD-11, apenas olhos mais aguçados conseguem distinguir um do outro, e a característica mais óbvia pra podermos diferir um do outro é sem dúvidas a presença de winglets nas extremidades da asa. A função dos winglets é diminuir o arrasto induzido na asa, beneficiando que o avião gaste menos combustível.

O MD-11 foi o segundo avião do mundo a receber grande inovação, atrás apenas do Boeing 747-400. Quanto a fuselgagem alongada, contribuiu e muito para que a área do estabilizador horizontal fosse reduzida, ganhando menor peso e menor arrasto. Nele foi instalado um Trim Tank com a capacidade para aproximadamente seis toneladas. Durante o vôo, o combustível é bombeado para esse tanque e assim mantendo o CG (Centro de Gravidade) do avião num ponto ideal durante toda a fase do vôo, reduzindo arrasto e o consumo de combustível.


Compartilhe:      

3Editar

 
Vista aérea do aeroporto

O Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos – Governador André Franco Montoro, conhecido também por Aeroporto Internacional de Cumbica (IATA: GRUICAO: SBGR) é o principal e o mais movimentado aeroporto do Brasil, localizado na cidade de Guarulhos, no bairro de Cumbica, distante 25 quilômetros do centro de São Paulo, principal metrópole que o aeroporto serve.

Sendo um hub na América do Sul, Guarulhos é o maior aeroporto do Brasil e o segundo maior do Hemisfério Sul em vôos internacionais, atrás apenas do Aeroporto Internacional de Sydney. No transporte de carga, é o maior da América Latina e ocupa a 36ª posição entre os mais movimentados do mundo. Apesar destes números, é o terceiro maior aeroporto do mundo em número de vôos atrasados, segundo pesquisa realizada pela revista Forbes em janeiro de 2008.

Com uma área de 14 km², dos quais 5 km² é área urbanizada, o complexo aeroportuário conta com um sistema de acesso viário próprio. A Rodovia Helio Smidt se estende por parte do perímetro do aeroporto, tendo ligação com as rodovias Presidente Dutra (BR-116) e Ayrton Senna (SP-70).

Toda estrutura para passageiros é dividida em dois terminais (TPS1 e TPS2) com 260 balcões de check-in, onde as atividades operacionais funcionam 24 horas por dia. Operam 33 companhias aéreas nacionais e internacionais, voando para 23 países em mais de 100 cidades do Brasil e do mundo.

A Korean Air é a mais nova empresa a iniciar atividades no aeroporto, em 2 de junho de 2008, com freqüências para Seul e Los Angeles. A Air Minas é a companhia que mais recentemente deixou de operar no aeroporto, em 1 de janeiro de 2008, após enfrentar uma grave crise financeira, baixa taxa de ocupação nos vôos e, principalmente, problemas com a concorrência. A Qatar Airways do Catar adiou a estréia de sua rota para São Paulo do primeiro semestre de 2007, para o primeiro semestre de 2008 em razão da questão de aeronaves.

No Plano Diretor do aeroporto está prevista a construção de mais dois terminais de passageiros (TPS 3 e TPS 4) e uma terceira pista adicional às duas já existes, atingindo a capacidade máxima de expansão para processamento de vôos, passageiros e carga.

Em 28 de novembro de 2001 uma lei federal alterou a denominação do aeroporto em homenagem ao ex-governador do estado de São Paulo, André Franco Montoro, falecido em 1999. No entanto, o nome oficial não é habitualmente usado pela população, que resiste e prefere se referir a ele como Aeroporto de Guarulhos ou simplesmente Cumbica.


Compartilhe:      

4Editar

 
Airbus A330-200 PT-MVL

A TAM Linhas Aéreas é a maior companhia aérea do Brasil, e já é a maior companhia aérea do hemisfério sul, tendo a cidade de São Paulo como o seu principal centro de operações. Foi fundada em fevereiro de 1961 como empresa de táxi aéreo na cidade de Marília, interior de São Paulo (TAM - Táxi Aéreo Marília). Iniciou suas atividades com quatro Cessna 180 e um Cessna 170, transportando mercadorias e passageiros entre os Estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso.


Compartilhe:      

5Editar

 
Aeroporto Internacional de Praga, República Checa. Note o terminal de passageiros ao fundo, o terminal de carga em primeiro plano, as faixas dedicadas ao movimentos de veículos e os guias de orientação das aeronaves.

Um aeroporto é uma área com a infra-estrutura e os serviços necessários para o atendimento de aterragens e descolagens de aviões. Um pequeno aeroporto é muitas vezes referido por campo de aterragem (ou simplesmente campo) ou aeródromo. Também pode ser referido como base aérea, quando o aeroporto está designado a servir primariamente aviões militares.

Aeroportos precisam ser de fácil acesso a estradas, para o transporte de passageiros, trabalhadores e carga do aeroporto a outras cidades. Para esse fim, alguns aeroportos também possuem acesso a ferrovias (carga), metro e ferries (passageiros). Além disso, aeroportos movimentados possuem equipas de emergência como bombeiros e pronto-socorros, para a eventualidade de um acidente; aeroportos maiores chegam a possuir hospitais completos.

Aeroportos podem ocupar grandes espaços, chegando por vezes a ocupar mais de 120 km²; um grande centro aeroportuário pode empregar directamente mais de 20 mil pessoas, movimentar centenas de aeronaves, manejar centenas de toneladas de carga aérea e várias dezenas de milhares de passageiros num único dia de operação.


Compartilhe:      

6Editar

 
O Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos é administrado pela INFRAERO

A Infraero (sigla para Empresa Brasileira de Infra-estrutura* Aeroportuária) é uma empresa pública federal brasileira de administração indireta, vinculada ao Ministério da Defesa. Criada pela Lei nº 5862, em 12 de dezembro de 1972 , a empresa é responsável pela administração dos principais aeroportos do país. No total, são 67 aeroportos, que movimentaram mais de 82 milhões de passageiros em 2003, e 81 unidades de apoio à navegação aérea. Obteve lucro líquido de 240 milhões de reais em 2004.


Compartilhe:      

7Editar

 
Bombeiros trabalhando no combate as chamas horas após o acidente

O voo TAM JJ3054 era operado pela companhia brasileira TAM Linhas Aéreas, utilizando uma aeronave de passageiros Airbus A320-233, prefixo PR-MBK, que em um voo em 17 de julho de 2007, entre as cidades de Porto Alegre e São Paulo, ultrapassou o final da pista durante o pouso, vindo a chocar-se contra um depósito de cargas da própria TAM situado nas proximidades da cabeceira da pista, no lado oposto da avenida que delimita o aeroporto. Estavam no aparelho 187 pessoas; não houve sobreviventes. Houve ainda outras 12 mortes no solo. O voo 3054 foi o pior acidente aéreo da história da América Latina por 22 meses, até o Voo Air France 447 em 31 de maio de 2009. A investigação apurou que a causa do acidente foi o posicionamento incorreto dos manetes que controlam os motores da aeronave, sem concluir definitivamente se houve uma falha humana ou do equipamento.


Compartilhe:      

8Editar

 
Um voluntário civil do Royal Observer Corps[1][2] vigiando o céu de Londres.

A Batalha da Grã-Bretanha, mais conhecida como Batalha da Inglaterra, foi travada entre as forças aéreas da Alemanha nazista (Luftwaffe) e a força aérea britânica (RAF - Royal Air Force). Essa batalha representou o primeiro movimento alemão com o objetivo de concretizar a posterior invasão das ilhas britânicas.

Tendo em vista o objetivo maior que representava a invasão terrestre às Ilhas Britânicas, o domínio aéreo de toda a extensão do Canal da Mancha, como também do sul da Ilha, era estrategicamente relevante.

A batalha da Grã-Bretanha foi a primeira batalha confrontada apenas com aviões, foi nessa batalha que lendas da aviação como os alemães Adolf Galland 104 vitórias, 35 nesse trato, 47 Spitfires e Werner Mölders 115 vitórias, 28 nesse trato, 25 Spitfires.


Compartilhe:      

9Editar

 
Um Airbus A380 da Emirates, maior operadora da aeronave.

O Airbus A380 é uma aeronave widebody quadrimotor a jato de passageiros fabricado pela EADS Airbus. É o maior avião comercial do mundo, e os aeroportos em que opera têm instalações que tiveram que ser adaptadas para poder acomodá-lo com segurança. Ele foi inicialmente chamado de Airbus A3XX e projetado para desafiar o monopólio da Boeing no mercado de grandes aeronaves. O A380 fez seu primeiro voo em 27 de abril de 2005 e entrou em serviço comercial em outubro de 2007 com a Singapore Airlines.

O andar superior do A380 estende-se ao longo de todo o comprimento da fuselagem, com uma largura equivalente de uma aeronave widebody. O A380 tem uma cabine de 478 metros quadrados de espaço utilizável do piso, 40% a mais que o segundo maior avião de passageiros, o Boeing 747, e oferece capacidade para 525 pessoas em uma configuração de três classes ou até 853 pessoas em uma única classe econômica. O A380 tem um alcance de 8 500 milhas náuticas (15 700 km), o suficiente para voar sem escalas de Dallas para Sydney, e uma velocidade de cruzeiro de Mach 0,85 (cerca de 900 km/h, 560 mph ou 490 kN a uma altitude de cruzeiro).

Em julho de 2015 a Airbus já havia recebido 317 pedidos firmes e já havia entregue 167 aeronaves. A Emirates Airlines tem a maior frota de A380, com 140 pedidos e 80 aeronaves já entregues.


Compartilhe: