Abrir menu principal

Coleopterologia

Coleopterologia (do grego: κολεός, koleos "estojo"; πτερόν, pteron "asas"; λόγος, logos "palavra, tratado, estudo"; -ία, -ía "ação, qualidade") é um ramo da entomologia que estuda a estrutura, fisiologia, comportamento, evolução e classificação dos coleópteros. O termo κολεόπτερος (coleópteros) foi cunhado por Aristóteles, há mais de dois mil anos, para descrever os insetos que possuem suas asas posteriores protegidas por um "estojo". Inclusive, foi o primeiro a descrever Trichodes apiarius. Como todas as ciências da vida, a Coleopterologia permaneceu estagnada até a época de Linnaeus, que propôs a nomenclatura binomial. Mas é Jan Swammerdam quem propôs os princípios da organização à entomologia e uma definição científica aos coleópteros. Em 1844, LeConte publicou seus primeiros artigos dedicados aos coleópteros. Mais tarde, ele se tornaria um especialista de renome mundial no assunto e é considerado o primeiro coleopterologista da história.

Artigo selecionado

Western Tiger Beetle? - Cicindela oregona?, near Tuolumne Meadows, Yosemite National Park, California.jpg

Os cicindelíneos (Latim científico: Cicindelinae), compreende uma subfamília de carabídeos, com distribuição cosmopolita. Caracterizam-se por olhos proeminentes e membros finos e longos, são todos predadores, tanto na fase adulta como na fase larval. Os adultos, que se caracterizam pelos movimentos rápidos, podem atingir cerca de 8 km/h. Alguns cicindelídeos tropicais vivem em árvores, mas a maioria vive junto ao chão, zonas costeiras, dunas arenosas etc.

Sabia que

Anatomia

Reitter Panagaeus beetle tagged.png
Anatomia de um coleóptero
A - Cabeça   B - tórax   C - Abdome

1. Cabeça - 2. Pronoto - 3. Escutelo - 4. Élitros - 5. Palpos labiais - 6. Antenas - 7. Olho composto - 8. Fêmur - 9. Tíbia - 10. Tarsos

Imagem selecionada

Biografia selecionada

Bates

Henry Walter Bates foi um naturalista e explorador inglês, famoso por sua viagem à Amazônia, junto com Alfred Russel Wallace, com o objetivo de recolher material zoológico e botânica para o Museu de História Natural de Londres. Permaneceu no Brasil durante onze anos, enviando cerca de 14.712 espécies (sendo 8.000 novas). Após o seu trabalho nas florestas tropicas brasileiras, propôs o mecanismo de Mimetismo batesiano, uma forma de mimetismo em que uma espécies evolui características morfológicas que a fazem aparentar com outra espécie considerada repugnante pelo predador, concedendo-lhe uma certa proteção contra predação.

Wikiprojeto

Os temas referentes à Coleopterologia estão no âmbito do Projectum Coleopterologicum, que tem por objetivo reunir os usuários que se interessam pela área para melhorar a qualidade e padronizar os artigos relacionados, além de criar novos. Acesse a página do projeto e ajude a melhorar o conteúdo coleopterológico.

Categoria