Portal:Monumentos de Portugal

Sejam bem-vindos ao portal do
Património edificado de Portugal

O Património edificado em Portugal é classificado pelo Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR, antigo IPPAR). Actualmente a classificação divide-se em Património Mundial, Monumento Nacional, Imóvel de Interesse Público e Imóvel de Interesse Municipal.

Artigo selecionado

As 7 Maravilhas de Portugal já elegeram:

Artigos bons e destacados

A Torre de Belém, antigamente Torre de São Vicente a Par de Belém, oficialmente Torre de São Vicente, é uma fortificação localizada na freguesia de Belém, concelho e distrito de Lisboa, em Portugal. Na margem direita do rio Tejo, onde existiu outrora a praia de Belém, era primitivamente cercada pelas águas em todo o seu perímetro. Ao longo dos séculos foi envolvida pela praia, até se incorporar hoje a terra firme. Um dos ex libris da cidade, o monumento é um ícone da arquitetura do reinado de D. Manuel I, numa síntese entre a torre de menagem de tradição medieval e o baluarte moderno, onde se dispunham peças de artilharia.

Ao longo do tempo, a torre foi perdendo a sua função de defesa da barra do Tejo e, a partir da ocupação filipina, os antigos paióis deram lugar a masmorras. Nos quatro pisos da torre, mantêm-se a Sala do Governador, a Sala dos Reis, a Sala de Audiências e, finalmente, a Capela com as suas características abóbadas quinhentistas. A Torre de São Vicente (1514) pertence a uma formação de defesa da bacia do Tejo mandada erigir por João II de Portugal, composta a sul pela torre de São Sebastião da Caparica (1481) e a oeste pela Torre de Santo António de Cascais (1488).

O monumento destaca-se pelo nacionalismo implícito, visto que é todo rodeado por decorações do Brasão de armas de Portugal, incluindo inscrições de cruzes da Ordem de Cristo nas janelas de baluarte; tais características remetem principalmente à arquitetura típica de uma época em que o país era uma potência global (a do início da Idade Moderna).

Juntamente com o Mosteiro dos Jerónimos, foi classificada em 1983 como Património Mundial da UNESCO e eleita como uma das Sete Maravilhas de Portugal em 2007. Em 2015 foi visitada por mais de 608 mil turistas.Em 2022, registou 377.780 entradas, sendo um dos monumentos mais visitados do país.

Luz sobre

A Fortaleza de Sagres, também referida como Castelo de Sagres ou Forte de Sagres, é um monumento militar, situado junto da vila de Sagres, no município de Vila do Bispo, na região do Algarve, em Portugal. A fortaleza foi construída no século XV, durante o período do Infante D. Henrique.[1] Foi muito danificada pelo Sismo de 1755, tendo sido reconstruída nos finais dessa centúria, embora de forma muito modificada.[1] Foi alvo de grandes obras de remodelação nas décadas de 1960,[2] 1990,[3][4] e 2010.[3] No seu interior destaca-se a Igreja de Nossa Senhora da Graça, igualmente construída durante o período henriquino.[1]

A fortaleza é de grande importância histórica, devido à sua ligação ao Infante D. Henrique e aos Descobrimentos Portugueses,[5] tendo em 2018 sido o monumento mais visitado no Algarve, e provavelmente em toda a região a Sul do Tejo.

Imagem selecionada

Palácio de Estoi em Faro, Algarve. Foto tirada a 30/11/2018

Por onde começar...

O básico

Boas-vindas · Como contribuir · Portal comunitário · Ajuda

Normas

Os cinco pilares · O que a Wikipédia não é · Direitos de autor

Categorias relacionadas

A categoria Património edificado de Portugal não foi encontrada

Sabias que...

Luz sobre

O caldo verde é uma sopa de couve-galega, típica da Região do Norte de Portugal continental, mas muito divulgada e com impacto em todo o país. Tem também impacto nos países povoados pelos portugueses, como o Brasil. É uma sopa medianamente espessa e de cor predominantemente verde, uma vez que a couve é cortada às tiras bastante finas.

Em setembro de 2011 foi eleita uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal.


Monumentos de Portugal em outros projetos de Wikimedia

Commons
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Monumentos de Portugal

Outros portais


  1. a b c «Fortaleza de Sagres». Turismo Militar. Direcção Geral dos Recursos da Defesa Nacional - Ministério da Defesa Nacional. Consultado em 8 de Abril de 2020 
  2. «Torre e muralhas de Sagres». Património Cultural. Direcção Geral do Património Cultural. Consultado em 10 de Abril de 2020 
  3. a b «Obras nas Muralhas e iluminação da Fortaleza de Sagres vão começar». Sul Informação. 2 de Junho de 2014. Consultado em 10 de Abril de 2020 
  4. «Torre e Muralhas de Sagres / Fortaleza de Sagres». Sistema de Informação para o Património Arquitectónico. Direcção-Geral do Património Cultural. Consultado em 8 de Abril de 2020 
  5. SILVA, Pedro Figueiredo Tavares da (Janeiro–Junho de 2014). «O Restauro da Fortaleza de Sagres no Estado Novo». Centro de Investigação e de Estudos em Belas-artes. Vox Musei: Arte e Património. Universidade de Lisboa. p. 190-198. Consultado em 15 de Abril de 2020 – via Issuu