Abrir menu principal

The Navigator Company

(Redirecionado de Portucel)
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde fevereiro de 2019).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Navigator Company
Razão social The Navigator Company, S.A.
Empresa de capital aberto
Cotação PSI-20, Euronext Lisboa[1]
Atividade Pasta e Papel
Gênero Sociedade anónima
Fundação 2001 (18
anos) (Portucel Soporcel)[2]
Sede Setúbal, Portugal Portugal [3]
Pessoas-chave Diogo da Silveira (CEO) [4]
Empregados 3.197 (2017) [5]
Produtos Pasta de celulose, papel de impressão, papel tissue e energia [6]
Certificação FSC, PEFC, ISO 9001, ISO 14001, ISO 50001, OHSAS 18001 [7]
Acionistas Semapa (69%), Zoom Investment SGPS (2%), mercado livre (29%) [8]
Faturamento EUR 1.637 milhões (2017)[9]
Website oficial http://www.thenavigatorcompany.com
Fábrica do grupo Portucel, Setúbal

A The Navigator Company (ex-Grupo Portucel Soporcel) dedica-se ao fabrico e comercialização de papel em Portugal.

É dono de uma grande área florestal e é mundialmente conhecido pelo seu produto para impressoras Navigator. É um grupo empresarial que se dedica ao fabrico de papel, sendo totalmente autónomo (Madeira, pasta e papel). Tem a capacidade de produzir mais de um milhão de toneladas de matéria prima (pasta) e posteriormente papel por ano. 80,84% da empresa pertence ao conglomerado português Semapa.[10]

Índice

IntroduçãoEditar

A The Navigator Company é, desde fevereiro de 2016 [11], a nova marca herdeira do património do ex-grupo Portucel Soporcel, prosseguindo na missão de transformar, de forma inovadora e sustentável, a floresta em produtos e serviços que contribuam para o bem-estar das pessoas [12].

Com uma posição de relevo no mercado internacional da pasta e do papel, a The Navigator Company desempenha um papel estruturante para a economia nacional, com um modelo de negócio vertical, de investigação aplicada, floresta, pasta de celulose, energia renovável, papel e tissue [13].

Terceira maior exportadora em Portugal [14], é a empresa que gera o maior Valor Acrescentado Nacional. Os seus produtos são obtidos essencialmente a partir de matérias-primas e recursos nacionais, adquiridos a mais de 5 500 fornecedores [15] de todos os setores do tecido económico nacional.

A companhia representa aproximadamente 1% do PIB nacional, 2,4% das exportações de bens nacionais e é o maior exportador de carga contentorizada em Portugal, com 6% do total [16].

A The Navigator Company é um importante motor do desenvolvimento das regiões onde está inserida e do País no seu todo. Segundo um estudo realizado pela consultora KPMG em 2015, por cada euro gasto nas unidades fabris da companhia são gerados 3 euros na economia nacional [17], sendo que a atividade da empresa gera mais de 31 mil postos de trabalho diretos, indiretos e induzidos a nível nacional [18]. A companhia é responsável, atualmente, por cerca de 3200 postos de trabalhos diretos [19].

HistóriaEditar

As primeiras décadas do século XX marcam o início da investigação levada a cabo pelo Estado português que potenciou o estudo das espécies florestais em Portugal, na perspetiva da sua industrialização [20]. O sucesso industrial no setor da pasta e do papel em Portugal só viria a ganhar forma nos anos 50, quando, pela primeira vez no mundo, na fábrica da companhia Portuguesa de Celulose, em Cacia, se começa a produzir pasta de eucalipto através do inovador processo kraft. Na liderança desse projeto, em 1957, estava Manuel Santos Mendonça [21].

Das 100 000 toneladas de pasta produzida em 1960 [22], Portugal passou para 1 500 000 toneladas na viragem para o século XXI [23] [24], destacando-se a Portucel, empresa pública formada aquando da nacionalização da indústria de celulose em 1975. Em 2001 a companhia adquiriu a fábrica da Soporcel, na Figueira da Foz [25].

Empenhado em recuperar o controlo da indústria que o avô projetou meio século antes em Cacia, o empresário Pedro Queiroz Pereira criou o grupo Semapa no início dos anos 90 para concorrer às reprivatizações anunciadas pelo Estado [26].

Em 2004, adquire a maioria do capital (67,10%) da Portucel Soporcel [27]. A entrada de capital privado motivou grandes investimentos na atualização tecnológica e ambiental nas unidades industriais do Grupo. Em 2009, com a entrada em funcionamento da fábrica de papel About The Future (ATF) em Setúbal, a Portucel Soporcel posicionou-se como o maior produtor de papéis finos não revestidos (UWF) da Europa [28].

Uma liderança que hoje existe sob a marca corporativa The Navigator Company, grupo que congrega um conjunto de empresas com uma história de mais de 60 anos no setor da pasta e do papel.

CronologiaEditar

1953 – Início de atividade da Companhia Portuguesa de Celulose em Cacia, com a produção de pasta crua de pinho, num projeto liderado por Manuel Santos Mendonça [29]

1957 – Arranque da produção de pasta branqueada a partir de eucalipto pelo processo kraft em Cacia, um projeto pioneiro a nível mundial História</ref> [30]

1972 – Início da comercialização de papel produzido a partir de pasta de Eucalyptus globulus na Europa [31]

1976 – Constituição da Portucel – Empresa de Celulose e Papel de Portugal EP, empresa resultante do processo de nacionalização da indústria de celulose [32]

1984 – Início da atividade da Soporcel – Sociedade Portuguesa de Papel S.A., com o arranque da fábrica de pasta da Figueira da Foz [33]

1993 – Constituição da Portucel – Empresa de Celulose e Papel de Portugal SGPS, S.A., holding que passa a controlar o conjunto de empresas que integram o Grupo Portucel [34]

1995 – Primeira fase de privatização de 44,3% do capital da Portucel Industrial (Cacia e Setúbal) [35]

2001 – A Portucel adquire a totalidade do capital da Soporcel, dando origem ao maior produtor de papéis finos não revestidos da Europa [36].

2004 – A Semapa torna-se no principal acionista do Grupo Portucel, com 67,10% do capital [37], e Pedro Queiroz Pereira, neto de Manuel Santos Mendonça, torna-se presidente do Conselho de Administração da Portucel Soporcel

2009 – Constituição da Portucel Moçambique, atualmente o maior projeto florestal integrado de produção de pasta de papel e energia em África [38]

2016 – Em fevereiro, o Grupo Portucel Soporcel muda de nome para The Navigator Company [39]

2018 – Morte de Pedro Queiroz Pereira, principal acionista da The Navigator Company. A sua sucessão ficou assegurada com a criação de um fundo privado e fechado, repartido pelas três filhas – Filipa, Mafalda e Lua [40] [41]

Áreas de NegócioEditar

A The Navigator Company representa uma cadeia industrial e integrada, baseada em recursos naturais, nomeadamente o Eucalyptus globulus, matéria-prima superior para a produção de pasta e papel[42].

Com um volume de negócios anual de cerca de 1 600 milhões de euros, a companhia tem consolidada a sua posição de líder europeu na produção de papéis finos de impressão e escrita não revestidos (UWF) e sexta a nível mundial. É também o maior produtor europeu, e um dos maiores a nível mundial, de pasta branqueada de eucalipto BEKP - Bleached Eucalyptus Kraft Pulp[43].

PastaEditar

As pastas produzidas pela The Navigator Company estão vocacionadas para o fabrico de papéis nos segmentos de impressão e escrita, decor, tissue e papéis especiais[44].

A pasta de celulose de Eucalyptus globulus apresenta estabilidade dimensional (produz um papel que expande menos quando em contacto com humidade ou quando impregnado numa resina), permeabilidade e resistência mecânica (resistência às solicitações impostas pelas máquinas de impressão) [45] que a diferem no mercado. Esta pasta tem aplicações na indústria do automóvel, da alimentação, do mobiliário, da medicina, entre outros [46].

PapelEditar

A madeira de Eucalyptus globulus possui fibras que permitem a produção de vários tipos de papel, conferindo-lhes várias características: brancura, opacidade, rigidez, volume específico e runnability (capacidade de impressão sem quebras em máquinas de alta velocidade)[47].

No portefólio de produtos da empresa, a marca Navigator é líder mundial em papéis de escritório de qualidade premium [48], enquanto a Soporset é líder na Europa nas vendas de papel premium para impressão offset [49] [50].

Papel TissueEditar

A The Navigator Company diversificou a sua atividade para a área do tissue, tendo adquirido em 2015 a fábrica AMS BR Star S.A., em Vila Velha de Ródão [51]. Em 2018 deu início às operações na fábrica de papel tissue em Cacia [52], tornando a The Navigator Company no segundo player ibérico neste segmento.

Com a Tissue Cacia, o Grupo duplicou a sua capacidade de produção de papel para uso doméstico, transformando papel tissue em produtos finais [53].

Energia renovávelEditar

A The Navigator Company é o maior produtor nacional de energia elétrica “verde” a partir da biomassa e sub-produtos de madeira, representando 52% do total da produção nacional proveniente desta fonte renovável [54]. A companhia investiu cerca de 200 milhões de euros em projetos relacionados com energia e dispõe atualmente de uma capacidade instalada de 2,5 TWh/ano de energia elétrica [55].

As unidades fabris do Grupo dispõem de centrais de biomassa (cogeração, termoelétricas) que asseguram 69% de energia primária de origem renovável. A utilização desta energia renovável permite evitar anualmente emissões de 460 000 toneladas de CO2 [56].

No Complexo Industrial de Setúbal entrou em funcionamento, em junho de 2016, a maior central fotovoltaica instalada em ambiente industrial em Portugal, com 8 800 painéis solares. Esta unidade é capaz de gerar energia (2,2 MW) para alimentar 850 casas durante um ano [57].

FlorestaEditar

A The Navigator Company gere cerca de 112.000 hectares de espaço florestal (74% de eucalipto), totalmente certificados pelos sistemas internacionais FSC (Forest Stewardship Council) e PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification) [58]. Estas áreas são desenvolvidas sob um código de gestão florestal sustentável, incluindo zonas de preservação e conservação da biodiversidade.

No âmbito da valorização da gestão florestal, a companhia promove práticas sustentáveis e apoia a certificação junto dos produtores florestais [59], quer com formação, quer com a atribuição de um bónus à madeira certificada.

A The Navigator Company é proprietária dos Viveiros Aliança, onde são produzidas mais de 100 espécies florestais, ornamentais e arbustivas. Estas instalações apresentam uma capacidade anual de produção de cerca de 12 milhões de plantas certificadas, das quais 6 milhões de eucaliptos clonais [60].

A companhia é líder mundial no melhoramento genético do Eucalyptus globulus [61].

No campo da investigação e desenvolvimento florestal, a companhia colabora em diversos projetos com universidades nacionais e internacionais através do RAIZ, o Instituto de Investigação da Floresta e do Papel [62].

A The Navigator Company participa na prevenção e apoio no combate aos incêndios florestais através da Afocelca, investindo anualmente cerca de 3,4 milhões de euros neste domínio [63] [64].

Unidades IndustriaisEditar

A The Navigator Company possui quatro complexos industriais – Cacia, Figueira da Foz, Setúbal e Vila Velha de Rodão. Estas unidades têm uma capacidade anual de produção de 1,6 milhões de toneladas (tAD – toneladas air dry) de pasta BEKP, 1,6 milhões de toneladas de papel UWF, 130 000 toneladas de papel tissue (bobinas) e 120 000 toneladas de papel tissue produto acabado (converting) [65] [66].

Complexo de CaciaEditar

O complexo fabril da The Navigator Company em Cacia tem como principais atividades a produção de pasta e energia, passando também a produzir papel tissue (bobinas e converting) com o arranque da nova fábrica tissue em 2018.

A fábrica de Cacia é a mais antiga unidade industrial de pasta a laborar em Portugal, desde 1953, tendo produzido pela primeira vez, a nível mundial, pasta de papel a partir de eucalipto pelo processo kraft, em 1957 [67]. O complexo tem uma capacidade de produção de 350 000 t de pasta para mercado e 60 000 t de papel tissue [68].

Complexo da Figueira da FozEditar

Inaugurada em 1984, a fábrica de pasta da Figueira da Foz desenvolveu o seu parque industrial com o arranque de uma fábrica de papel em 1991 [69]. Desde 2000, com a instalação da segunda fábrica de papel, a produção de pasta (650 000 t) na Navigator Pulp Figueira é totalmente integrada no fabrico de papel (790 000 t), nomeadamente papéis finos não revestidos (UWF) [70]. Foi nesta fábrica que nasceu o papel Navigator, líder mundial de papéis de escritório premium [71] [72].

Complexo de SetúbalEditar

O complexo industrial da The Navigator Company em Setúbal, onde a empresa tem a sua sede, começou a laborar em 1964 com uma capacidade de produção de pasta de 100 000 t/ano, valor que é atualmente mais de cinco vezes superior [73].

A produção de papel (775 000 t/ano) é realizada em duas fábricas, a primeira foi adquirida à Papéis Inapa em 2000 e a segunda é resultado de um dos principais investimentos do Grupo em 2009: a fábrica About the Future – ATF, que posicionou a The Navigator Company como líder europeu na produção de papéis finos de impressão e escrita não revestidos (UWF) [74] [75].

Complexo de Vila Velha de RódãoEditar

O complexo fabril de Vila Velha de Ródão iniciou a sua atividade em 2009, tendo sido adquirido pela The Navigator Company em 2015 [76]. A principal matéria-prima do complexo, a pasta de papel, é transportada através de um pipeline a partir de uma fábrica vizinha.

Esta unidade fabril tem como principal atividade a produção de papel tissue para uso doméstico e industrial, com uma capacidade de fabricação anual de 70 000 t de papel tissue (bobinas) e 65 000 t de converting [77].

ActividadeEditar

O grupo Portucel Soporcel é líder europeu na produção de papéis finos de impressão e escrita não revestidos e um dos maiores, a nível mundial, de pasta branqueada de eucalipto. O grupo exporta quase a totalidade da produção para 118 países nos cinco continentes, com destaque para a Europa e EUA. Com volume anual de negócios superior a 1,53 mil milhões de euros em 2013, o grupo Portucel Soporcel é o 2º maior exportador de Portugal, assegurando cerca de 3% do total de bens exportados e representando perto de 1% do PIB nacional. As exportações de papel e de pasta do grupo atingiram 1,2 mil milhões de euros em 2013.[78]

Em 2018, a The Navigator Company atingiu os 53,2 milhões de euros em resultados líquidos. Já o volume de negócios chegou aos 284,9 milhões de euros.[79]

Governo da SociedadeEditar

Cotada na Euronext Lisbon desde 1995, a The Navigator Company tem uma capitalização bolsista de cerca de 3 000 milhões de euros (no final de 2017). O acionista maioritário é a Semapa SGPS, com uma participação de 69,4%, e cerca de 29% do capital da empresa está no free float (ações destinadas à livre circulação no mercado) [80].

Com a morte de Pedro Queiroz Pereira, a 18 de agosto de 2018 [81], João Castello Branco foi designado presidente do Conselho de Administração da The Navigator Company até ao termo do mandato 2015/2018 [82].

Vice-presidente do Conselho de Administração, Diogo Rodrigues da Silveira é o presidente da Comissão Executiva (CEO) desde abril de 2014 [83]. Em fevereiro de 2019, Diogo da Silveira manifestou a vontade de não ser eleito para um novo mandato do Conselho de Administração, com João Castello Branco a assumir as funções de CEO interino a partir de 9 de abril [84].

Relação com a ComunidadeEditar

A The Navigator Company desenvolve projetos educacionais, campanhas de valorização social e iniciativas de apelo à sustentabilidade, com foco nas regiões onde se situam as suas unidades industriais e áreas florestais [85].

Entre os projetos de ligação às comunidades e aos parceiros, contam-se: o #MyPlanet [86] [87], que mostra hábitos de vida saudável; o Dá a Mão à Floresta, [88] que sensibiliza os mais novos para a necessidade de proteger e valorizar a floresta nacional; o Fórum de Sustentabilidade [89], plataforma de diálogo e cooperação com os stakeholders; o Dê mais Valor à sua Terra [90] [91], que promove a certificação e uma gestão sustentável da floresta junto dos produtores florestais; o Navigator Tour [92], programa de visitas às fábricas do Grupo; e o Navigator Art on Paper [93] [94], um prémio internacional de expressão artística representada em papel.

A The Navigator Company edita a “The Newsletter”, revista bimensal destinada a públicos internos e externos.

Marcas de PapelEditar

PapelEditar

  • Navigator
  • Navigator USA
  • Navigator Kids
  • Navigator Eco-Logica
  • Discovery
  • Discovery USA
  • Explorer
  • Explorer Recycled
  • Pioneer (Targeting Women)
  • Inacópia
  • Multioffice
  • Target

Papel OffsetEditar

  • Soporset
  • Soporset USA
  • Inaset
  • Iberset
  • Target Plus
  • Pioneer Pre-Print

Referências

  1. The Navigator Company no Euronext Lisboa
  2. The Navigator Company: História
  3. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 304
  4. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 117
  5. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 55
  6. The Navigator Company: Perfil da Companhia
  7. The Navigator Company: Lista de Certificações
  8. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 107
  9. Euronext Lisbon: ver Key Figures, 2017
  10. http://www.semapa.pt/pt-pt/organigrama
  11. Jornal Económico: Portucel Soporcel é agora The Navigator Company
  12. The Navigator Company: Relatório de Sustentabilidade, página 37
  13. Banco BiG: Informação sobre Navigator]
  14. Jornal de Negócios: As 10 Maiores Importadores e as 10 Maiores Exportadores de 2018]
  15. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 7
  16. Dinheiro Vivo: Navigator aumenta capacidade da fábrica da Figueira da Foz]
  17. Informação à Imprensa: Três fábricas do grupo Portucel Soporcel geram mais de 30 mil empregos a nível nacional
  18. Jornal de Negócios: Fábricas da Portucel geram mais de 30 mil empregos em Portugal
  19. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 55
  20. Alves A.M., Pereira J.S. e Silva J.M.N. “A introdução e a expansão do eucalipto em Portugal”, in Alves A.M., Pereira J.S. e Silva J.M.N. (2007). “O eucaliptal em Portugal: impactes ambientais e investigação científica”. ISA Press, Lisboa - Página 17
  21. Dinheiro Vivo: Portucel. Pasta e papel conquistam espaço nos cinco continentes
  22. Pereira J.S. (2014). “O futuro da floresta em Portugal”. Ensaios da Fundação. FFMS - Página 75, ISBN 9789898662064
  23. Celpa.pt: Boletim Estatístico da Indústria Papeleira Portuguesa
  24. Radich M.C. e Alves A.A.M. “A floresta no século XX”, in Radich M.C. e Alves A.A.M. (2000). “Dois séculos de floresta em Portugal”. Ed. CELPA. Lisboa - Páginas 109 a 226
  25. The Navigator Company: História
  26. Semapa: História
  27. Semapa: História
  28. Grupo Portucel Soporcel: Inauguração da nova fábrica de papel - 6 de Novembro de 2009
  29. Grupo Portucel Soporcel: Políticas Ambientais
  30. Grupo Portucel Soporcel: Políticas Ambientais
  31. The Navigator Company: História
  32. Diário da República: Decreto-Lei n.º 554-A/76
  33. The Navigator Company: História
  34. Diário da República: Decreto-Lei 39/93 de 1993
  35. The Navigator Company: História
  36. Público: Portucel assegura 80 por cento da Soporcel
  37. Semapa: História
  38. Angop.ao: Lançado Conselho Consultivo para monitoria de projecto florestal
  39. Jornal Económico: Portucel Soporcel é agora The Navigator Company
  40. Diário de Notícias: Império de Queiroz Pereira nas mãos de três mulheres
  41. Jornal de Negócios: Semapa cumpre quotas com filhas de Queiroz Pereira na administração
  42. Documento de Pesquisa: Exploration of the Eucalyptus globulus gene pool
  43. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 30
  44. The Navigator Company: Pasta de Papel
  45. The Navigator Company: Pasta de Papel
  46. PIEP: PIEP cria biopolímero ecológico e resistente
  47. The Navigator Company: Papel
  48. Informação à Imprensa: Navigator desvenda nova imagem na Paperworld
  49. Portucel: Relatório e Contas 2010
  50. Alabrent.com: Soporset lanza un nuevo concepto de comunicación
  51. Jornal de Negócios: Portucel compra AMS por 80 milhões de euros
  52. Jornal de Negócios: Investimentos da Navigator em Cacia e Figueira já estão no terreno
  53. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 49
  54. The Navigator Company: Energia
  55. BCSD Portugal: Caso de Estudo "Baixo Carbono por Natureza"
  56. Navigator - Relatório de Sustentabilidade 2016-17, página 50
  57. EFACEC: Efacec constrói em Portugal a maior central solar fotovoltaica em ambiente industrial
  58. The Navigator Company: Relatório e Contas, páginas 30 e 65
  59. Informação à Imprensa: The Navigator Company reúne produtores florestais para promover a gestão florestal certificada
  60. Viveiros Aliança: página oficial
  61. The Navigator Company: Actividade
  62. RAIZ: website oficial
  63. Afocelca: website oficial
  64. The Navigator Company: Relatório e Contas, páginas 67
  65. The Navigator Company: Atividade
  66. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, páginas 34 e 44
  67. Complexo de Cacia: Informação
  68. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 50
  69. Complexo da Figueira da Foz: Informação
  70. Grupo Portucel Soporcel: "O papel é mais importante do que imagina"
  71. Informação à Imprensa – 18 de Novembro de 2016
  72. The Navigator Company: Perfil da Companhia
  73. Informação à Imprensa – 6 de Novembro de 2009
  74. Complexo de Setúbal: Informações
  75. About The Future: Informações
  76. Diário Económico: Portucel concluiu compra da AMS BR Star Paper
  77. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, página 34
  78. Portucel Soporcel, Anuário de Sustentabilidade 2014, 10 anos a comunicar sustentabilidade.
  79. «Lucros da Navigator sobem 50% para 53 milhões» 
  80. The Navigator Company: Relatório e Contas 2017, páginas 31 e 259
  81. Observador: Morreu Pedro Queiroz Pereira, um dos últimos grandes industriais
  82. ECO: Heinz-Peter Elstrodt sucede a Queiroz Pereira na Semapa
  83. Jornal de Negócios: Diogo da Silveira será o próximo CEO da Portucel
  84. Público: Diogo da Silveira deixa a presidência executiva da Navigator em Abril
  85. The Navigator Company: Sustentabilidade e Responsabilidade Social
  86. Jornal Económico: Navigator assume compromisso de promover uma vida sustentável
  87. Página oficial
  88. Página Oficial
  89. CIP: Navigator promove debate na 2ª Sessão do Fórum de Sustentabilidade
  90. DoPapel.com: Navigator promove gestão florestal certificada
  91. Notícias de Coimbra: Navigator incentiva Certificação Florestal na ExpoMortágua
  92. Navigator Tours: página oficial
  93. Expresso: Novo prémio internacional vai distinguir obras em papel
  94. Página oficial

ALVES, Jorge Fernandes - Indústria da pasta e do papel em Portugal – O grupo Portucel. Lisboa: Portucel SGPS, 2001.

Ligações ExternasEditar