Prêmio Berggruen

O Prêmio Berggruen é um prêmio de US$ 1 milhão concedido a cada ano a um indivíduo significativo no campo da filosofia.[1] É concedido no Instituto Berggruen a "pensadores cujas ideias nos ajudaram a encontrar direção, sabedoria e autocompreensão aprimorada em um mundo que está sendo rapidamente transformado por profundas mudanças sociais, tecnológicas, políticas, culturais e econômicas".[2]

Prêmio Berggruen
Ideias de amplo significado para moldar a autocompreensão humana e o avanço da humanidade
Local Instituto Berggruen
Primeira cerimónia 2016
Última cerimónia 2020
Sítio oficial

O Prêmio Berggruen foi concedido pela primeira vez em 2016 com o objetivo evidente de se tornar um "Prêmio Nobel de Filosofia".[3][4]

Visão geralEditar

O primeiro destinatário do Prêmio Berggruen foi o filósofo canadense Charles Taylor, cujo trabalho "nos incita a ver os humanos como constituídos não apenas por sua biologia ou suas intenções pessoais, mas também por sua existência dentro da linguagem e redes de relacionamentos significativos."[5][6][7][8][9]

O prêmio é concedido anualmente em dezembro, com cerimônia na Biblioteca Pública de Nova York. Em 2016, os palestrantes da cerimônia incluíram a presidente da Universidade da Pensilvânia, Amy Gutmann, e o jornalista Fareed Zakaria.[10]

VencedoresEditar

Júri de premiaçãoEditar

Referências

  1. Hermann, Julia; Hopster, Jeroen; Kalf, Wouter; Klenk, Michael (16 de junho de 2020). Philosophy in the Age of Science?: Inquiries Into Philosophical Progress, Method, and Societal Relevance (em inglês). [S.l.]: Rowman & Littlefield. ISBN 978-1-5381-4284-4 
  2. «The Berggruen Prize». The Berggruen Institute. Consultado em 12 de abril de 2017 
  3. Forbes, Miguel. «Berggruen Institute Launches $1M Nobel Prize for Philosophy». Forbes (em inglês). Consultado em 31 de outubro de 2018 
  4. «A Nobel Prize for Philosophy? (updated) – Daily Nous». dailynous.com (em inglês). Consultado em 31 de outubro de 2018 
  5. «Think Tank Creates $1 Million Philosophy Prize Because 'Ideas Matter'». huffingtonpost.com. 24 de setembro de 2015. Consultado em 13 de maio de 2016 
  6. «Leiter Reports: A Philosophy Blog: New Berggruen Institute for Philosophy and Culture, plus an annual $1 million prize». Consultado em 13 de maio de 2016. Cópia arquivada em 23 de setembro de 2015 
  7. «Nicolas Berggruen's $1 Million Philosophy Prize – artnet News». Consultado em 13 de maio de 2016. Cópia arquivada em 9 de outubro de 2015 
  8. Schuessler, Jennifer (4 de outubro de 2016). «Canadian Philosopher Wins $1 Million Prize». The New York Times. ISSN 0362-4331. Consultado em 4 de outubro de 2016 
  9. Rothman, Joshua. "How to Restore Your Faith in Democracy", The New Yorker, 11 de novembro de 2016.
  10. Gordon, Amanda L. "Billionaire’s Supper Club Directs Philosopher’s Arrow at Trump", Bloomberg, 2 de dezembro de 2016.
  11. «McGill philosopher Charles Taylor wins $1M Berggruen Prize | CBC News». CBC (em inglês). Consultado em 31 de outubro de 2018 
  12. Jennifer Schuessler (3 de outubro de 2017). «Onora O'Neill Wins $1 Million Berggruen Prize for Philosophy». The New York Times 
  13. «Martha Nussbaum Wins $1 Million Berggruen Prize» (em inglês). Consultado em 30 de outubro de 2018 
  14. «Ruth Bader Ginsburg Wins $1 Million Berggruen Prize» (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2019 
  15. «Paul Farmer is Awarded the $1 Million Berggruen Prize» (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2019 
  16. «Peter Singer Wins $1 Million Berggruen Prize» (em inglês). Consultado em 25 de setembro de 2021 

Ligações externasEditar