Abrir menu principal
Pavel Nikolaevich Demidov, fundador do prêmio

O Prêmio Demidov (em russo: Демидовская премия ) foi um prêmio científico nacional do Império Russo, concedido anualmente a membros da Academia de Ciências da Rússia. Um dos mais prestigiosos e antigos prêmios científicos do planeta, sua tradição influenciou outros prêmios da área, incluindo o Prêmio Nobel.[carece de fontes?] O Prêmio Demidov foi relançado pelo governo do Oblast de Sverdlovsk em 1993.

Em 1831 Pavel Demidov, representante da então influente família Demidov, estabeleceu um prêmio científico em seu nome. A Academia de Ciências de São Petersburgo (atual Academia de Ciências da Rússia) foi escolhida como instituição de concessão do prêmio. Em 1832 o presidente da Academia de Ciências de São Petersburgo, Sergey Uvarov, concedeu o primeiro prêmio.

De 1832 a 1866 a academia concedeu 55 prêmios integrais (5.000 rublos) e 220 prêmios parciais. Dentre os laureados estavam notáveis russos: o fundador do campo cirúrgico e inventor do método de imobilização em gesso para o tratamento de fraturas, Nikolay Pirogov; o navegador e geógrafo Adam Johann von Krusenstern; o criador da tabela periódica, Dmitri Mendeleiev; o inventor do motor elétrico, Moritz von Jacobi; e muitos outros.

Depois de 1866, 25 anos após a morte de Pavel Demidov e de acordo com os termos de seu legado, não houve mais premiação. Em 1993, por iniciativa do vice-presidente da Academia de Ciências da Rússia, Gennady Mesyats, e do governador do Oblast de Sverdlovsk, Eduard Rossel, a tradição do Prêmio Demidov foi restabelecida. O prêmio é concedido a realizações excepcionais em ciências naturais e humanidades. Os laureados são selecionados anualmente dentre os membros da Academia de Ciências da Rússia. De acordo com a tradição todo ano a Fundação Científica Demidov seleciona três ou quatro acadêmicos como laureados. O prêmio inclui uma medalha, um diploma e $ 10.000. A cerimônia de premiação ocorre anualmente no Palácio do Governo do Oblast de Sverdlovsk, em Ecaterimburgo, Rússia. Os laureados com o prêmio apresentam uma palestra na Universidade Estatal dos Urais.

Índice

LaureadosEditar

Edição originalEditar

1832

1833

1835

1836

1837

1838

1839

1840

1841

1842

1844

1845

1846

1847

1849

1850

1851

1852

1853

1854

1855

1857

1858

1859

1860

1861

1862

1863

1865

ReediçãoEditar

1993

1994

1995

1996

1997

1998

1999

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010[1]

2011

2012

2013

2014

2015

2016

Referências

Ligações externasEditar