Prêmio Fermat

O Prêmio Fermat de pesquisa matemática recompensa trabalhos de pesquisa nos campos em que Pierre de Fermat teve fundamental importância:

O espírito norteador do prêmio é focado na recompensa dos resultados de pesquisas acessíveis ao maior número de matemáticos profissionais nas três áreas acima. O Prêmio Fermat foi criado em 1989 e é concedido a cada dois anos em Toulouse pelo Institut de Mathématiques de Toulouse. Foi dotado em 20 000 Euros para a décima primeira edição (2009).

AgraciadosEditar

Ano Recipiente Motivo
1989 Abbas Bahri "pela introdução de novos métodos no cálculo variacional"
Kenneth Alan Ribet "por suas contribuições à teoria dos números e último teorema de Fermat"
1991 Jean-Louis Colliot-Thélène "por seu trabalho sobre teoria dos números e variedades racionais, cuja pesquisa foi realizada em grande parte com Jean-Jacques Sansuc"
1993 Jean-Michel Coron "por suas contribuições para o estudo de problemas variacionais e teoria de controle"
1995 Andrew Wiles "por seus trabalhos sobre a conjectura de Taniyama-Shimura-Weil que resultou na demonstração da prova do último teorema de Fermat"
1997 Michel Talagrand "por suas contribuições fundamentais em vários domínios de probabilidade"
1999 Fabrice Bethuel "por várias contribuições importantes para a teoria do cálculo variacional, que têm consequências na física e na geometria"
Frédéric Hélein
2001 Richard Taylor "por suas várias contribuições para o estudo das ligações entre as representações de Galois e formas automórficas"
Wendelin Werner "por seus trabalhos sobre os expoentes de interseção do movimento browniano e seu impacto na física teórica"
2003 Luigi Ambrosio "por suas contribuições impressionantes para o cálculo variacional e teoria da medida geométrica, e sua ligação com equações diferenciais parciais"
2005 Pierre Colmez "por suas contribuições para o estudo das funções L e representações de Galois p-ádicas "
Jean-François Le Gall "por suas contribuições para a análise precisa dos movimentos brownianos planares, sua invenção da cobra browniana e suas aplicações ao estudo de equações diferenciais parciais não lineares"
2007 Chandrashekhar Khare "por sua prova (com Jean-Pierre Wintenberger) da conjectura da modularidade de Serre na teoria dos números"
2009 Elon Lindenstrauss "por suas contribuições à teoria ergódica e suas aplicações na teoria dos números"
Cédric Villani "por suas contribuições para a teoria do transporte ótimo e seus estudos de equações de evolução não lineares"
2011 Manjul Bhargava "por seu trabalho sobre várias generalizações das estimativas de Davenport-Heilbronn e por seus recentes resultados surpreendentes (com Arul Shankar) sobre a classificação média de curvas elípticas"
Igor Rodnianski "por suas contribuições fundamentais para os estudos das equações da relatividade geral e para a propagação da luz nas curvas de espaço-tempo (em colaboração com Mihalis Dafermos, Sergiu Klainerman e Hans Lindblad)"
2013 Camillo De Lellis "por suas contribuições fundamentais (em colaboração com László Székelyhidi) para a conjectura de Onsager sobre as soluções dissipativas das equações de Euler e por seu trabalho para a regularidade das superfícies mínimas"
Martin Hairer "por suas contribuições para a análise de equações diferenciais parciais estocásticas, especialmente pela regularidade de suas soluções e convergência para o equilíbrio"
2015 Laure Saint-Raymond "pelo desenvolvimento de teorias assintóticas de equações diferenciais parciais, incluindo os limites de fluidos de fluxos rarefeitos, análise multiescala em equações físicas de plasma e modelagem oceânica, e a derivação da equação de Boltzmann a partir de sistemas de partículas em interação"[1]
Peter Scholze "por sua invenção de espaços perfectoides e sua aplicação a problemas fundamentais em geometria algébrica e na teoria das formas automórficas"[1]
2017 Simon Brendle "por seus numerosos e profundos resultados em análise geométrica, envolvendo equações diferenciais parciais de tipo elíptico, parabólico e hiperbólico; em particular por sua elegante prova da conjectura de Lawson, por sua caracterização de soluções de solitons de fluxos de Ricci e curvatura média na dimensão 3 também quanto a suas contribuições notáveis, em colaboração com Gerhard Huisken, para a análise do fluxo de curvatura média de superfícies convexas médias em variedades de dimensão 3"[2]
Nader Masmoudi "por seu notável trabalho de profundidade e criatividade na análise de equações diferenciais parciais não lineares e, em particular, por suas contribuições recentes para a resolução rigorosa e completa dos problemas de estabilidade hidrodinâmica levantados no final do século XIX pelos fundadores da moderna mecânica dos fluidos "[2]
2019 Alexei Borodin "pela invenção da teoria da probabilidade integrável, uma nova área na interface da teoria da representação, combinatória e física estatística"[3]
Maryna Viazovska "por sua solução original do famoso problema de empacotamento de esferas nas dimensões 8 e 24"[3]
2021 Fernando Codá Marques "por grandes avanços obtidos com André Neves nas aplicações geométricas do cálculo das variações"[4]
Vincent Pilloni "por seus resultados notáveis ​​em geometria aritmética em formas modulares p-ádicas, em particular através da introdução e desenvolvimento da teoria de Hida superior"[4]

Prêmio Fermat JuniorEditar

O Prêmio Fermat Junior é um prêmio concedido a cada dois anos para estudantes que estão no ensino médio ou no ensino superior por contribuições para a matemática. A quantia recebida pelo prêmio é de 2000 euros.[5]

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b Fermat Prize 2015
  2. a b Fermat Prize 2017
  3. a b Fermat Prize 2019
  4. a b Fermat Prize 2021
  5. Instituto de Matemática de Toulouse (em francês). Consultado em 24 de Setembro de 2016.