Praça da Cruz Vermelha

Arborização da praça, em 2010.

A Praça da Cruz Vermelha é uma praça situada no bairro do Centro, na Zona Central da cidade do Rio de Janeiro. Localiza-se no cruzamento das seguintes ruas e avenidas: Avenida Henrique Valadares; Avenida Mem de Sá; e Rua Carlos Sampaio.

A praça surgiu no local onde ficava o Morro do Senado, desmontado entre os anos de 1880 e 1906. Nos arredores da praça, durante a gestão do prefeito Pereira Passos, foram implantados os primeiros projetos de arruamento e loteamento da cidade, constituindo um marco no processo de evolução do desenho urbano.[1] O formato da praça, circular, era uma das marcas do urbanismo da época.

A praça recebeu esse nome por estar situada em frente ao Hospital da Cruz Vermelha. O prédio do hospital, projetado pelo arquiteto Pedro Campofiorito, teve suas obras iniciadas em 1919 e foi inaugurado em 1923.[2]

Atualmente, há planos de se construir uma estação do Metrô do Rio de Janeiro sob a praça. A estação, que se chamaria Estação Cruz Vermelha, atenderia à Linha 2.[3] A estação chegou a ter suas obras iniciadas em 9 de junho de 1988, segundo noticiado pelo jornal O Globo, no entanto a construção da estação foi suspensa meses depois.[4]

Pontos de interesseEditar

Os seguintes pontos de interesse situam-se nas redondezas da Praça da Cruz Vermelha:

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Cruz Vermelha. Dec. 11883-92.» (PDF). Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Consultado em 9 de maio de 2020 
  2. «100 anos da Cruz Vermelha Brasileira». Folha do Centro. Novembro de 2008. Consultado em 9 de maio de 2020 
  3. «Obras de ampliação da linha 2 do metrô começam em 2017, diz governo». G1. 18 de novembro de 2015. Consultado em 9 de maio de 2020 
  4. «Obras do metrô colecionam, desde os anos 80, estações que não saem do papel». O Globo. 6 de março de 2017. Consultado em 9 de maio de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Praça da Cruz Vermelha