Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde novembro de 2015). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

Um praça de pré (referido ocasionalmente pelo termo arcaico: praça de pret), ou simplesmente praça, é um militar que pertence à categoria inferior da hierarquia militar.

Normalmente, incluem-se na categoria das praças, os militares com as graduações de soldado e de cabo. Nas forças armadas, os sargentos e suboficiais também estão incluídos na classe dos praças.

Em alguns países, a classe de militares correspondente à de praças é designada com termos diversos, tais como: "tropa", "outros postos", "alistados" ou - no âmbito naval - "marinharia".

Índice

HistóriaEditar

No passado, o termo "praça de pré" referia-se ao militar que não tivesse patente de oficial e pertencesse a hierarquia militar inferior

Na Idade Média, o serviço militar era uma obrigação prestada pelo vassalo ao senhor feudal, pois todos compartilhavam dos mesmos infortúnios advindos da guerra. Porém, com o tempo, a atividade militar passou a exigir a profissionalização de seus integrantes e o termo "praça" passou a designar os efetivos permanentes das guarnições das praças de guerra.

Posteriormente foi acrescentado a denominação "de pret" (ou "de pré") para diferenciar os militares que recebiam seus soldos por contrato de longo período, pessoas geralmente de origem nobre, daqueles que eram contratados de acordo com a necessidade e que recebiam baixos salários, necessitando de adiantamentos de soldos (um pret ou pré era um adiantamento de soldo).

Praças por paísesEditar

BrasilEditar

Na História do Brasil, o termo utilizado é "praça de pré", sendo o termo "praça de pret" utilizado para a designação de um Militar em outro período histórico.

Atualmente, no Brasil, praça é a classe Militar constituída pelos Alunos Oficiais, suboficiais, sargentos, cabos e soldados e Recrutas, e em Polícias Militares de vários Estados como a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Polícia Militar de Goiás (PMGO), Polícia Militar do Mato Grosso (PMMT) e a Polícia Militar no Distrito Federal (PMDF) já exigem nível superior para o ingresso no quadro de praças.

No Brasil, até a década de 1940, os sargentos eram classificados como oficiais inferiores, até o termo ser mudado para suboficial, mas mantendo a hierarquia da patente dentro da categoria de praças.

PortugalEditar

Em Portugal, as praças constituem a categoria inferior da hierarquia das Forças Armadas.

Pertencem à categoria de praça, os militares com os postos de soldado recruta, soldado, segundo-cabo, primeiro-cabo, cabo-adjunto, cabo de secção e cabo-mor, no Exército, Força Aérea e Guarda Nacional Republicana.

Na Marinha, pertencem à categoria de praças, os militares com os postos de segundo-grumete recruta, segundo-grumete, primeiro-grumete, segundo-marinheiro, primeiro-marinheiro e cabo.

No ato de admissão, as praças do quadro permanente recebem um certificado de encarte, onde consta o seu posto. Este documento é análogo às cartas-patente para os oficiais e aos diplomas de encarte para os sargentos.

Estados UnidosEditar

Nos Estados Unidos, as praças têm a designição de "E-", com cada categoria tendo um número que refere à sua posição numérica no militar. Por exemplo, no Exército dos Estados Unidos, a praça de "Sergeant", (no Português, sargento), é um "E-5", porque ele é o quarto posto no exército.

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.