Abrir menu principal

Presidente Bernardes (São Paulo)

município brasileiro do estado de São Paulo

Presidente Bernardes é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 22º00'22" sul e a uma longitude 51º33'11" oeste, estando a uma altitude de 429 metros. Sua população estimada em 2010 era de 15.305 habitantes. O município é formado pela sede e pelos distritos de Araxãs e Nova Pátria[8][9].

Município de Presidente Bernardes
Bandeira de Presidente Bernardes
Brasão de Presidente Bernardes
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 2 de novembro de 1923 (95 anos)
Gentílico bernardense
Lema Por São Paulo, Pelo Brasil
Padroeiro(a) Nossa Senhora Aparecida
CEP 19300-000 a 19349-999[1]
Prefeito(a) Reginaldo Luiz Ernesto Cardilo (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Presidente Bernardes
Localização de Presidente Bernardes em São Paulo
Presidente Bernardes está localizado em: Brasil
Presidente Bernardes
Localização de Presidente Bernardes no Brasil
22° 00' 21" S 51° 33' 10" O22° 00' 21" S 51° 33' 10" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião Presidente Prudente IBGE/2008[2]
Microrregião Presidente Prudente IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Álvares Machado, Emilianópolis, Tarabai, Alfredo Marcondes, Sandovalina, Mirante do Paranapanema, Ribeirão dos Índios, Santo Anastácio e Santo Expedito
Distância até a capital 578 km[3]
Características geográficas
Área 749,234 km² [4]
População 13 494 hab. Censo IBGE/2016[5]
Densidade 18,01 hab./km²
Altitude 429 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,79 alto PNUD/2000[6]
PIB R$ 116 463,097 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 7 598,56 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.presidentebernardes.sp.gov.br
Câmara www.camarabernardes.sp.gov.br

Índice

HistóriaEditar

O desbravamento e a colonização do sertão do Vale do Paranapanema foram algumas das maiores façanhas da história regional. Foi nesse território que nasceu Presidente Bernardes, a antiga povoação de Guarucaia. Em 1º de novembro de 1919, havia sido inaugurada a estação da Estrada de Ferro Sorocabana. Tornava-se mais fácil, aos interessados na compra dos lotes de terras férteis, chegarem à primitiva gleba.

Presidente Bernardes teve seu projeto urbano traçado em 1920 pelo Cel. José Soares Marcondes. A área pertencia ao imóvel Lins de Vasconcelos, cujo retalhamento foi contratado em 1919 para os terrenos onde atualmente está situado o município, ao sul da linha da Fepasa. A parte norte da linha, um imóvel de 50 mil alqueires, pertencia à firma Ramos, Porto e Cia, que o adquirira da Companhia dos Fazendeiros, que por sua vez recebera, por permuta, do Cel. Manoel Goulart.[carece de fontes?]

Da firma Ramos, Porto e Cia, faziam parte os irmãos Luiz Ramos e Silva e Arthur Ramos e Silva Júnior, tendo o primeiro aberto loteamentos em Santo Anastácio e Piquerobi. Já Arthur Ramos fixou-se na Fazenda Guarucaia, em Bernardes.

GeografiaEditar

A população atual de Presidente Bernardes é de 14.640 habitantes, sendo 30,7%, ou seja, 4.488, residentes na zona rural, segundo o último censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A área total do município corresponde a 77.300 ha.

A distância até São Paulo, capital do estado, é 578 km por rodovia e 530 km em linha reta. As capitais de outros estados mais próximas são Campo Grande, com 450 km por estradas e 380 km em linha reta; e Curitiba, com 545 km de distância por rodovias e 430 km em linha reta.

HidrografiaEditar

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2000

População total: 14.662

(Fonte: IPEADATA)

TransportesEditar

RodoviasEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade foi atendida pela Empresa Telefônica Paulista[10][11] até 1973, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[12], que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[13], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[14] para suas operações de telefonia fixa.

AdministraçãoEditar

Referências

  1. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 26 de janeiro de 2011 
  4. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  8. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  9. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  10. «Relação do patrimônio da Empresa Telefônica Paulista incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  11. «Telesp assume controle da Cia. Telefônica Rio Preto e da Empresa Telefônica Paulista». Acervo O Estado de São Paulo 
  12. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  13. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  14. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externasEditar