Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros resultados, veja Guerra civil sudanesa.
Primeira Guerra Civil Sudanesa
Data 18 de agosto de 195527 de março de 1972
(16 anos, 7 meses, 1 semana e 2 dias)
Local Sudão do Sul
Desfecho Impasse militar
Combatentes
Flag of the Governor-General of the Anglo-Egyptian Sudan.svg Sudão Anglo-Egípcio (1955-1956)
Flag of Sudan (1956–1970).svg República do Sudão (1956–69)
Sudão República Democrática do Sudão (1969-1972)

Apoio militar:
Uganda (1965-69)
Flag of Libya (1969–1972).svg Líbia (1970)

Apoio não-militar:
 União Soviética
 Egito
Flag of the Azania Liberation Front.svg FLA
Sn anyaanya1.PNG Anya Nya
Forças de Defesa do Sudão




Apoio não-militar:
Flag of Ethiopia (1897-1936; 1941-1974).svg Etiópia
Uganda (a partir de 1971)
Flag of Congo-Kinshasa (1966-1971).svg Congo-Léopoldville
 Israel
Líderes e comandantes
Flag of Sudan (1956–1970).svg Ismail al-Azhari
Flag of Sudan.svg Gaafar Nimeiry
Sn anyaanya1.PNG Joseph Lagu
Sn anyaanya1.PNG Gordon Muortat Mayen
Forças
Sudão 12 000 Sn anyaanya1.PNG 5 000 - 10 000

500 000 mortos[1]

A Primeira Guerra Civil Sudanesa (também conhecida como Rebelião de Anya Nya ou Anya Nya I) foi um conflito bélico ocorrido entre 1955 e 1972 entre a parte norte do Sudão e a parte sul que exigia maior autonomia regional. Meio milhão de pessoas morreram durante os 17 anos de guerra, que pode ser dividida em três fases: a guerra de guerrilhas inicial, o Anyanya e o Movimento para a Libertação do Sudão do Sul. O conflito foi encerrado com a assinatura do tratado de Adis Abeba de 1972.

No entanto, o acordo que pôs fim aos combates em 1972 fracassou completamente, levando a um reacender do conflito norte-sul no Sudão durante a Segunda Guerra Civil (1983-2005). O período entre 1955 e 2005 é considerado às vezes como um conflito único, com um cessar-fogo de 11 anos que separou as duas fases de violência.

Referências