Abrir menu principal

Wikipédia β

Primeira República Austríaca

NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde junho de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)



A Primeira República Austríaca é o nome histórico da República da Áustria criada depois do desmembramento do Império Austro-Húngaro e da breve existência da Áustria Alemã, a seguir à Primeira Guerra Mundial. Esta república inicialmente juntar-se à Alemanha, mas as potências ocidentais da época, França e Reino Unido, opuseram-se. No entanto, em 1938 a Alemanha Nazi anexaria a Áustria (Anschluss) e a I República deixaria de existir. A Constituição da Áustria foi criada em 1920 e revista em 1929.

AustrofascismoEditar

O chanceler Engelbert Dollfuss do Partido Social Cristão tomou o poder na Primeira República Austríaca em 1932, e levou seu partido e a própria Áustria em uma guinada ruma à ditadura, a centralização do poder e do fascismo. Em 1933, Dollfuss aproveitou um erro em um projeto de lei no parlamento, e utilizou seu gabinete em uma votação para dissolver a Assembleia Nacional declarando que o parlamento havia cessado suas atividades.

Seu governo estava em concorrência com o crescente Partido Nazista Austríaco, que pressionava a Áustria para se juntar com a Alemanha Nazista. O austrofascismo de Dollfuss apelava às raízes Católicas da Áustria, como argumento contra a fusão das duas nações diante do fato que a Alemanha era predominantemente protestante. A violência transformou-se em guerra civil entre nazistas, socialistas e austrofascistas.[1]

Em 1934 proclamou-se uma nova Constituição abolindo os demais partidos, transformando a Áustria em uma federação. Por esta razão, alguns historiadores defendem que a Primeira República na realidade teria terminado no ano de 1934. A primeira década de existência da Primeira República da Áustria seria caracterizada pelos contínuos confrontos políticos entre a esquerda e a direita, pelas respectivas forças paramilitares em ação nas ruas do país.

Dollfuss foi assassinado como parte de uma fracassada tentativa de golpe perpetrada por agentes da Alemanha nazista ainda em 1934 em represália por suas políticas. Seu sucessor, Kurt Schuschnigg, manteve o regime implantado por Dollfuss até anexação da Áustria por Adolf Hitler em 1938.

ReferênciasEditar